Skip to main content

5 doces portugueses que você precisa provar!

Hmmmm…

Adoro doces! Afinal, quem não gosta de doces? Ainda mais os portugueses! Em Portugal, toda esquina tem uma padaria, café ou algum outro estabelecimento que venda doces. A maioria dos doces leva a gema do ovo, e a história de como essa ideia surgiu é bem interessante. Há algumas teorias, outras mais bizarras e algumas “normais”, mas a que mais se fala é essa: antigamente, nos mosteiros e conventos, se utilizavam as claras dos ovos para engomar os hábitos dos padres, freiras e monges, de forma que muita gema era jogada fora. Pensando no desperdício, os padres, freiras e monges começaram a inventar doces em que o ingrediente principal era gema. Surgiram então muitas receitas desses doces, que são utilizadas até hoje. Bem, sem mais enrolar, vamos aos doces portugueses imperdíveis.

1. Pastel de Belém (ou Pastel de Nata)

doces-portugueses-lisboa-portugal
Esse doce tem uma história bem interessante. No início do Século XIX, em Belém, existia o Mosteiro dos Jerónimos. Como consequência da revolução Liberal, foram fechados todos os conventos de Portugal expulsando o clero e os trabalhadores.

Para sobreviver, alguém do Mosteiro pôs à venda  uns doces pastéis, nomeados por “Pastéis de Belém”.

Na época, a zona de Belém era distante da cidade de Lisboa e o percurso era feito por barcos a vapor. No entanto, o Mosteiro dos Jerónimos e a Torre de Belém, devido a sua beleza, atraíam os visitantes e depressa os pastéis de Belém se tornaram famosos.

Em 1837, iniciou-se a fabricação dos “Pastéis de Belém”, em uma fábrica perto da loja, segundo a antiga “receita secreta”, originária do convento. Esta receita permanece igual até hoje, produzida pelos “Mestres Pasteleiros”.

Fonte: (http://pasteisdebelem.pai.pt)

Dizem que a verdadeira receita dos Pastéis está guardada em um cofre, e somente os mestres pasteleiros sabem dela. Os outros pastéis que encontramos por aí nas padarias em Lisboa são de pessoas que comeram o verdadeiro e construíram uma receita que procura imitar o original (falsificação de Pastéis) e por isso são chamados de Pastéis de Nata.

A massa dos Pastéis é uma massa folhada (tanto o “falsificado” quanto o original), mas o que dá o gostinho marcante é o recheio. O falsificado tem um recheio que mais parece uma nata (o nome ja diz, né?) mais doce. O original tem a consistência de um mingau e é mais suave. Mas quem vai a Portugal tem que provar os dois!

2. Salame de Chocolate

Esse doce é muito bom! E é muito comum em Portugal. No Metrô, vi uma maquina automática que vendia doces e água, aquela que sempre está presente nos Aeroportos, mas, enfim, lá tinha um salame de chocolate também.

Ao contrário do salame tradicional, o salame de chocolate não leva carne (Nossa, quem diria?). Parece mais um bolinho de chocolate com bolachas.

Acredita-se que a origem se deve ao Salame de Cioccolato italiano. Na receita original leva vinho do porto, chocolate, manteiga, açúcar, bolacha e algumas variações podem levar amêndoas e passas também. Resumindo tudo, é uma delícia, e você precisa provar!

areia-de-cascais-doce-portugueses

3. Areias de Cascais

O nome já diz tudo: é um pequeno bolinho amarelo com a consistência de “areia”. Esfarelando-se na boca, o bolinho dá a impressão de estar comendo areia mesmo, só que uma bem gostosa. Quando for pedir na padaria, já peça mais de um, já que, provando, impossível não comer mais.

Resumindo um pouco a história do bolinho, para não ficar muito longo, a origem se deve na vila de Cascais, havendo referências à sua existência já no fim do século XIX. Sendo bolinho de manteiga, as areias sofreram, como todos os outros bolos, doces e pratos que tem a manteiga como base, a investida das gorduras hidrogenadas e das margarinas e essa alteração deixou as areias irreconhecíveis, sendo que hoje, apenas fazendo em casa se pode provar da verdadeira receita.

4. Bola de Berlim

A Bola de Berlim chegou a Portugal pelas mãos das famílias judaicas que fugiram da Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial. A diferença da receita original é o seu recheio: no lugar de frutas vermelhas, utiliza-se o famoso creme de pasteleiro português.

Leia mais

5. Travesseiro de Sintra

A Vila de Sintra é um lugar que não pode ficar fora da sua viagem a Portugal. Lá se encontra os clássicos Travesseiros de Sintra. Esse doce é composto por uma massa folhada coberta com açúcar e recheada com creme de ovos e amêndoas. Uma delícia!

O doce aí da foto não é o Travesseiro, mas um doce de amêndoas.

doces-portugueses-lisboa

Bem, foram esses os doces, espero que tenhas gostado, e claro, não deixe de provar todos quando for a Portugal!

E também confira nossos outros posts de Portugal aquiaqui e aqui. Tenho certeza de que irás gostar.

doces-portugueses-lisboa-portugal

Fontes: (http://pasteisdebelem.pai.pt) (http://www.cultuga.com.br/2015/08/melhores-doces-portugueses-tradicionais-para-experimentar/

Não fique por fora das novidades e promoções do Mapa na Mão:

  • Entra lá no Facebook, curta nossa página e convide amigos para curtir também: Mapa na Mão
  • Inscreva-se em nosso canal do YouTube: Mapa na Mão
  • Siga nosso Instagram: @mapanamao
  • E inscreva-se no nosso blog ali ao lado onde está escrito: ASSINE NOSSO BLOG

Ah, e sempre que você for viajar, reserve seu hotel no Booking. É um site confiável com opções para todos os gostos e gastos.

E se for alugar carro, reserve pelo nosso blog no Rentalcars, um site que busca os melhores preços dentre várias empresa conhecidas. E o melhor: reservando seu hotel ou alugando seu carro pelo nosso blog, você não pada nada a mais por isso e contribui conosco para continuarmos a trazer novidades para você!

Olha só que legal este guia com roteiros por Lisboa e arredores por menos de 10 euros!

Você pode salvar este texto no seu Pinterest para futuras consultas, pinando a foto abaixo:

5 doces portugueses imperdíveis

 

 

 

 

 

 

Assista nosso vídeo de Lisboa em 1 minuto, da seção O mundo em 1 minuto:

SalvarSalvar

2 thoughts to “5 doces portugueses que você precisa provar!”

Oi! Tem alguma dúvida, sugestão, dica ou comentário, deixe aqui para nós e viajemos juntos!

%d blogueiros gostam disto: