Skip to main content

14 percepções sobre Portugal

Sempre adorei ler em blogs por aí posts com percepções gerais sobre os locais visitados. Posts despretensiosos mesmo, para dar um gostinho de como aquele lugar é. Com o tempo fui notando que uma das partes mais deliciosas da viagem para mim é mesmo observar o diferente, o engraçado, o curioso. Acredito até que desenvolvi um senso crítico em relação a muitos erros da minha cidade, estado e país, bem como aprendi a admirar méritos que temos sem nem perceber, após olhar em volta com atenção. Te convido a fazer o mesmo na próxima viagem! 🙂

Trouxe hoje, então, algumas percepções que tive sobre esse país maravilhoso que é Portugal! Principalmente sobre Lisboa, já que conheço poucas cidades do interior. Estive em Lisboa pela primeira vez sozinha em uma conexão entre Paris e Guarulhos em 2013, depois voltei com a família para curtir em 2014 e em 2016 fomos lá de novo, tamanha foi a paixão pelo lugar – e também por motivos de que a passagem aérea para lá estava bem barata (leia mais sobre como encontrar passagens baratas) e para apresentar a cidade aos meus avós, tia e primo que ainda não a conheciam, hehe

Essas percepções são minhas, claro! Estão longe de serem verdades absolutas ou de se aplicarem a tudo. Mas achei que poderia ser legal dividi-las! Vem comigo 🙂

  1. Portugal tem muitas influências brasileiras: senti muito o parentesco desses dois países enquanto andava por lá! Eles parecem gostar das nossas músicas (é bem comum entrar em restaurantes e lojas e estar tocando alguma música brasileira – duas garçonetes queridas de um quiosque no Miradouro de São Pedro de Alcântara chegaram a colocar música tupiniquim em homenagem à nossa presença lá, hehe!), das nossas comidas (foi o único local fora do Brasil até hoje onde encontrei brigadeiro!) e das nossas bebidas (vide a caipirinha, presente em vários bairros lisboetas). Digamos que, para quem quer sair do país mas tem medo de sentir muitas saudades dos nossos costumes, Portugal é um bom começo, haha!

    Em uma parede lisboeta qualquer...
    Em uma parede lisboeta qualquer…
  2. Muitos portugueses olham para nós com uma face de curiosidade e até admiração: a sensação que tive é que Portugal é um irmão mais velho do Brasil que olha com o orgulho para o caçula (bem) crescidinho. Felizmente a imagem que eu tinha de inimizade entre os dois países não se confirmou por lá!
  3. É bem comum encontrar turistas de vários países por lá: senti principalmente a presença de muitos europeus de outros países!
  4. Eles têm hábitos bem noturnos, assim como nós: em muitos países tudo que é de noite começa e acaba cedo: o jantar, o bar, a balada. Em Portugal, porém, jantar por volta das 9 da noite é comum, ir para o bar um pouco mais tarde também e ficar festando até 5,6 da manhã idem! Hahaha. Essas declarações foram feitas pelo guia do free walking tour (saiba mais sobre free walking tours) feito por mim e assustaram bastante às americanas que estavam no tour, hehe. Imagino que o frio não tão rigoroso por lá influencie nisso!
  5. A rua é extensão da casa em muitos lugares: em Lisboa boa parte das casas, por serem antigas, é bem pequena e não tem nada de terreno. A solução para os problemas que vêm disso é usar a rua como varanda, principalmente no bairro de Alfama! É comum ver os lisboetas trocarem longas conversas na rua e até cozinharem em plena calçada. Sim, eu vi isso! Presenciei um lisboeta montando uma grelha na calçada para assar alguns peixes. O olho gordo para cima do churrasco de peixe foi grande…
  6. A comida japonesa por lá não é tão cara: tenho mania de ficar olhando restaurantes e menus por aí e notei que, por lá, não costumam ser cobrados os absurdos que são cobrados por aqui para comer sushi. Para quem é fã, fica a dica!
  7. Eles adoram creme brulée: de novo sobre comida, hehe! Na minha santa ignorância, sempre achei que, por conta do nome e da fama na França, essa sobremesa fosse francesa e fosse mais achada por lá. Continuo achando, inclusive (se eu estiver errada, por favor me corrija!), mas fiquei bem espantada sobre como os restaurantes oferecem com frequência essa sobremesa por lá! É bem fácil também de encontrar pó para preparo dessa sobremesa no mercado. Só atenção: creme brulée por lá se chama leite-creme.
  8. Os portugueses são bons em muitas “artes”: olha, se tem uma coisa que não vai ser difícil é escolher algo para trazer para quem pediu presente, hehe! Os portugueses parecem ser realmente bons na produção de licores, doces com ovos e amêndoas, peixes, conservas, produtos de padaria e confeitaria, vinhos, queijos, além de entenderem de azulejos, feijões e ervas. Nesse post minha irmã falou de cinco doces portugueses que vale a pena provar! Puxa, que péssimo estar escrevendo isso bem na hora do jantar, hahaha.

    Aquisição em Óbidos! Não, ainda não pus em prática, heheh
    Aquisição em Óbidos! Não, ainda não pus em prática, heheh
  9. Eles se produzem muito para o frio: quando estivemos lá em janeiro estava um clima muito delicioso, nada absurdo de frio, por vezes até quente (no dia em que chegamos fazia mais de 20 graus). Mesmo assim, víamos os portugueses bem produzidos para o frio, com cachecóis, casacões e botas pesadas! Achei bem engraçado, hehe. lisboa-portugal-dicas-europa
  10. Lisboa é uma cidade muito diversa no sentido de população: é bem comum encontrar imigrantes por lá, principalmente indianos e africanos! Muitos deles inclusive não falam português. Eram bem curioso entrar em algumas lojas e ter que falar inglês mesmo estando em Portugal, haha.
  11. A capital é uma cidade calma, com jeito de interior: é realmente delicioso andar por uma capital e se sentir no interior. O centro da cidade tomado por ruas e casas pequenas ajuda nessa sensação.

    Vi essa parede cheia de azulejos por lá e não resisti!
    Vi essa parede cheia de azulejos por lá e não resisti!
  12. Eles adoram cachorros e isso pode se tornar bem perigoso para o solado dos teus sapatos: não sei o que os lisboetas têm contra juntar o cocô dos cachorrinhos e jogar no lixo, haha! As calçadas são um verdadeiro campo minado! Pela configuração de boa parte das casas, a qual já comentei lá em cima, os donos saem bastante com seus cães na rua e o produto das rações portuguesas fica pela calçada mesmo. Seja bem atento quando estiver andando por lá! Confissão: carimbei o sapato em duas das três vezes em que estive lá, e inclusive virei piada no grupo de viagem, haha.
  13. Eles costumam ser amáveis e gostam de ajudar: me senti bem acolhida quando estive lá. Mais de uma vez nos ofereceram ajuda ao nos ver com um mapa aberto, mesmo sem pedirmos.
  14. A história contada por eles é um pouco diferente da contada por nós e eles parecem bem orgulhosos: não chegou a me incomodar, mas me deixou um pouco chateada: eles parecem ter orgulho da potência que representaram séculos atrás, na época das Grandes Navegações, mesmo que para chegarem a tal ponto tenham explorado o nosso país e muitos outros. Bom, de forma alguma posso generalizar isso e inclusive devo salientar que isso não era mencionado a nós em qualquer ocasião. Foi percepção minha, mesmo. Ou seja: não, isso não desagradou de forma alguma, mas foi algo que considerei digno de nota!

 

Onde se hospedar em Lisboa:

Fizemos uma seleção de hotéis (é só clicar aqui) ordenada pelas principais escolhas do site. Porém, logo no início, antes dos hotéis, podes escolher outros filtros como preço mais baixo primeiro, distância do centro da cidade, estrelas, e outros. Na coluna laranja à esquerda, preencha os campos com a data da entrada e da saída, o número de quartos, de adultos e crianças e clique em pesquisar. Só depois escolha o filtro que mais te agrada. Escolha teu hotel clicando nele e finalize a reserva. Qualquer dúvida, é só mandar nos comentários lá embaixo. Boa estada!

Confira também nossos outros posts sobre Portugal:

Tudo o que você precisa saber para ir a Lisboa

Como alugar apartamento em Lisboa

Roteiro de 1 dia em Óbidos, Portugal

E, se for para Lisboa, reserve seu hotel pelo Booking! 🙂

Não deixe também de nos acompanhar pelo nosso Facebook e Instagram, onde avisamos de novos posts (tem muito mais de Portugal para sair!) e postamos fotos em tempo real das nossas viagens – agora mesmo meus pais estão em Chicago postando fotos lindíssimas, corre lá 🙂

Ah, e sempre que você for viajar para qualquer lugar, reserve seu hotel ou apartamento pelo Booking. É um site confiável com opções para todos os gostos e gastos.

E se for alugar carro, reserve pelo nosso blog no Rentalcars, um site que busca os melhores preços dentre várias empresa conhecidas. E o melhor: reservando seu hotel ou alugando seu carro pelo nosso blog, você não pada nada a mais por isso e contribui conosco para continuarmos a trazer novidades para você!

Espero que tenha curtido! Já foi para Lisboa? O que achou?

Você pode salvar este texto no seu Pinterest para futuras consultas, pinando a foto abaixo:

Ester

5 comentários em “14 percepções sobre Portugal

  1. oi… eu também gosto muito de saber sobre as percepções das pessoas sobre os lugares visitados porque é mesmo curioso como cada pessoa sente as cidades e os povos. Eu também observo e escrevo muito sobre isso.
    Sobre Portugal: se você ler o texto que escrevi sobre o país e algumas cidades perceberá como vimos coisas e sentimos de maneira diferente o país. Isso é muito interessante não é?! Por exemplo, eu demorei MUITO para gostar de Lisboa! Muito. Sobre o 14° item de sua lista: os portugueses sentem sim muito orgulho da época em que o país era uma das maiores potências do mundo e por seus navegadores. Em minha opinião, tem razão para isso: foram homens bravos, corajosos, que desbravaram um oceano, com pouca informação e muito mistério e descobriram um novo mundo, mapearam o planeta, inventaram instrumentos de navegação, navios, incentivaram e impulsionaram o comércio e intercâmbio cultural com outros continentes. Claro que eles lamentam a escravidão africana e os horrores que foram feitos com este povo e outros tantos. Este é um dos muitos episódios lamentáveis da humanidade. Isso me foi dito em conversas inúmeras vezes, por variadas pessoas, em diversas cidades. eheheDe fato, eles contam a história do Brasil diferente da que contamos aqui, o que é natural: cada povo conta sua história sob seu próprio ponto de vista, buscando se valorizar. rsrsrsr Por fim, uma percepção muito pessoal minha: eles até gostam do Brasil, mas conhecem muito, muito pouco de nosso país ou de novo povo. Beijos e foi muito, muito bom ler este texto e conhecer sua percepção a respeito de Portugal. Quero ler mais textos assim! beijos

Oi! Tem alguma dúvida, sugestão, dica ou comentário, deixe aqui para nós e viajemos juntos!

%d blogueiros gostam disto: