Skip to main content

Filhos: levar ou não levar, eis a questão.

A maioria das nossas viagens são feitas em família. As nossas filhas são nossas companheiras de bordo desde sempre e vou confessar: amo viajar assim, nós todos juntinhos. Claro que há viagens muito legais para se fazer a dois e eu e o esposo às vezes fazemos, mas não vejo inconveniente nenhum em fazer viagens com as crianças à tiracolo também. Tanto é assim, que este blog é de toda a família e todos deixam suas impressões por aqui.

Bem, mas viajar com filhos dá trabalho? É cansativo? Respondo: viajar por si só dá trabalho; os filhos muitas vezes dão trabalho; ficar em casa dá trabalho; viver dá trabalho! Viajar é uma arte e traz muito prazer, porém é bem cansativo programar. Mas não por isso vamos deixar de fazer. E embora dê trabalho, penso que os ganhos, tanto por se viajar, quanto por levar os filhos, valem muito a pena e superam as dificuldades.

Na nossa primeira viagem mais longa, que você pode conferir aqui, nossa filha mais velha estava com quatro anos e foi conosco nesta aventura de carro de mais de 1.000 km. A mais nova, como nasceu em um momento em que que viajávamos mais, fez a sua primeira com dois meses (para Gramado, no RS), a segunda, mais longa, com três meses, de carro para Foz do Iguaçú, numa viagem de aproximadamente 13 horas, e a primeira de avião com três anos para a Argentina.

Algumas pessoas achavam que eu era louca em viajar com um bebê por aí. Louca seria se não viajasse! E vou te contar: há mais praticidade em se viajar com um bebê do que você pensa. Veja neste post dicas de como tornar a viagem mais confortável com filhos.

Bem, mas vamos ao assunto. Porque levar os filhos nas viagens?

ESTREITA AS RELAÇÕES:

Eu não preciso dizer aqui o que todo mundo já sabe – hoje em dia vivemos numa correria doida de trabalho, estudo, casa, agenda, aulas de língua, esporte, ufa, quase não sobrando tempo para um convívio mais de perto em família. As férias com suas viagens, portanto, são circunstâncias únicas e preciosíssimas para estreitarmos as relações familiares, já que são momentos intensos e de convívio total de 24 horas por dia, nestes dias de muita diversão, descobertas, cansaço, birra, estresse, ou seja, todos juntos nos melhores e nos não tão bons momentos assim, que no final, se transformam em bons sim. Isto com certeza é imperdível e muito importante para todos nós.

Percebo que elas, mesmo na adolescência quando muitos filhos se distanciam dos pais, nutrem um gosto por estarem juntas de nós e isto me deixa feliz. Por isso só já valeu cada viagem planejada por nós quatro.

FAZ OS FILHOS TOMAREM GOSTO POR VIAGENS:

Esses dias li um post dando dicas de como fazer viagens com adolescentes sem enlouquecer, já que para eles tudo pode ser um “saco” e então eu pensei: e como fazer o adolescente, que um dia foi uma criança, tomar gosto por viagens e se divertir nelas se não viajar? Óbvio que nem todos gostam de viajar e respeito o gosto de cada um, mas você e seu filho só descobrirão se gostam ou não disto se o fizerem. Mas se você inclui as crianças em seus projetos de viagem desde cedo, tenho certeza de que a probabilidade de eles também tomarem gosto por viagens é muito maior. E assim, você os terá por perto com muito prazer quando eles chegarem também na fase em que tudo é mico ou chato.

FAZ OS FILHOS SE TORNAREM MAIS CULTOS E ESPERTOS:

Estudar é imprescindível para adquirir conhecimento, saber e se tornar mais culto. Mas posso garantir: em viagens, os filhos aprendem in loco geografia, história, matemática, línguas, conhecimentos gerais, que dificilmente serão esquecidos. É assim com todos nós, pois é muito mais eficaz aprenderemos com atividades lúdicas e prazerosas do que nos livros somente. E mais, eles aprendem a “se virar” com mais facilidade e ficam mais espertos, além de terem suas visões de mundo expandidas.

As minhas, desde pequenas, adquiriram um senso de localização muito bom e um aperfeiçoamento da comunicação visível. E como eu disse, aprenderam a se virar em muitos aspectos: a mais velha não se perde em nenhum lugar do mundo, posso garantir.

É DIVERTIDO:

Viajar a dois é romântico e pode ser mais tranquilo, mas, viajar com os filhos é muito divertido. Aliás, viajar em turma garante mais momentos de risos e diversão. Com nossas filhas, rimos muito mais dos micos, inventamos passeios muitas vezes mais recreativos, enfim, rir em turma é muito mais gostoso.

ELES CRESCEM:

Não tem jeito, eles crescem e mais rápido do que gostaríamos. E na memória deles e nas nossas ficarão gravados esses momentos incríveis passados juntinhos. Perder preciosas férias com eles enquanto ainda estão conosco? Se possível, não.

Poderia elencar muitos outros motivos para se viajar com os filhos, em família, mas acho que o essencial eu já tentei passar. Eu fico muito feliz de mostrar a elas, lugares que sonhei conhecer desde pequena, mas que não tinha condições de realizar e, também tento fazer elas valorizarem cada momento, ao perceberem que não é fácil fazer uma viagem, ainda mais em quatro. Como sempre procuramos ser econômicos nas viagens e em casa para podermos viajar, elas também aprendem desde cedo o valor das coisas. E esses momentos em família para mim, não tem preço.

Espero ter animado você a planejar aquelas férias em família. Caso tenha alguma dúvida, deixe nos comentários que tentarei ajudar com o maior prazer.

E por falar em viagens em família, você quer conhecer outras que viajam juntas? A família Goldschmidt é uma família famosa por suas aventuras que você pode conferir no Viaje Comigo. Tem também o Garapi, blog familiar que apresenta muitas dicas especiais de viagens, livros, filmes e lazer em família.

Não deixe de perder nossos posts das seções lá acima, no cabeçalho, como os das seções Viajante de primeiraEconomize e Dica mão de vaca. Garanto que você vai gostar de viajar conosco!

Não fique por fora das novidades e promoções do Mapa na Mão:

  • Entra lá no Facebook, curta nossa página e convide amigos para curtir também: Mapa na Mão
  • Inscreva-se em nosso canal do YouTube: Mapa na Mão
  • Siga nosso Instagram: @mapanamao
  • E inscreva-se no nosso blog ali ao lado onde está escrito: ASSINE NOSSO BLOG

Hotel ou apartamento: reserve o seu por este link no Booking.

Aluguel de carro: reserve no Rentalcars.

Seguro Viagem: faça o seu aqui.

Olha que legal! Todos os sites acima, Booking, Rentalcar e Real Seguro Viagem, fazem cotações em diversas empresas, garantindo assim, melhores preços e opções para todos os gostos e gastos. E o melhor: reservando seu hotel, alugando seu carro, ou fazendo seu seguro pelo nosso blog, você não paga nada a mais por isso e contribui conosco para continuarmos a trazer novidades para você!

Você pode salvar este texto no seu Pinterest para futuras consultas, pinando a foto abaixo:

filhos e viagens

Abraço,

SalvarSalvar

13 thoughts to “Filhos: levar ou não levar, eis a questão.”

  1. Disse tudo! Quando fiquei grávida ouvi de tanta gente que eu não ia mais viajar, que ia ser difícil sair com filhos…
    Mas mal o pequeno fez 3 meses fomos passar um mês em Portugal visitando a família e fazendo alguns passeios e foi maravilhoso! Óbvio que para primeira viagem de uma mãe com bebê teve mta ansieadade da minha parte e nervosismo, mas no fim tudo correu bem!rs

  2. Adorei o post. Não tenho filhos, mas meu marido tem… então conheço um pouco a situação. Geralmente as crianças viajam com a gente, assim como nós dois viajamos muito sozinhos (eu pelo blog e ele pelo trabalho dele), então achamos fundamental alguma viagem só entre nós dois. Faz bem ao casal. E sim, viajar com crianças torna a viagem bem divertida. Beijos =)

  3. Meus pais sempre viajaram com os filhos, para nós sempre foi ótimo ! Rsss Mas essa é uma questão mesmo para quando eu tiver os meus, mas acho que será ótimo também 😉 E o que vc disse é verdade, filho da trabalho em casa, viajar da trabalho, viver da trabalho … só vai mudar o lugar … Adorei !

  4. Muito bom! Todas nossas viagens são feitas com nossa pequena Olivia, que hoje tem 5 anos mas já encarava a estrada, céu ou mar desde o 1 ano de idade. É realmente uma modo excelente de sair da rotina e correria do dia-a-dia e estreitar relações e ter novas experiências. Gostei do post.

  5. Eu me surpreendi recentemente em uma viagem pela Polinésia Francesa quando encontrei um casal de franceses viajando por um mês por várias ilhas com 3 filhos. Eles me contaram sobre as dificuldades financeiras e sobre os conflitos que encontraram no caminho, porém também testemunharam muito bem sobre a experiência familiar, nas superações de desafios juntos, na união que cada experiência trouxe a eles. Eu com certeza se já tivesse filhos não abriram mão de planejar viagens para todos juntos.

  6. Olá adorei seu blog!
    Eu tenho 3 filhos e apesar do trabalhão nao consigo imaginar fazendo uma viagem bem bacana sem eles.
    concordo com vc em todos os aspectos, é super enriquecedor para o relacionamento e para o crescimento com as crianças. bjs

Oi! Tem alguma dúvida, sugestão, dica ou comentário, deixe aqui para nós e viajemos juntos!

%d blogueiros gostam disto: