Skip to main content

Viagem com filhos mais confortável, descomplicada e divertida

Neste post dei algumas razões para viajar com os filhos, demonstrando que esta forma de lazer estreita as relações familiares, faz os filhos tomarem gosto por viagens, faz eles se tornarem mais cultos e espertos, é divertido e porque eles crescem, e crescem rápido demais para perdermos momentos como estes. Agora, aproveito para dar umas dicas baseadas em nossas experiências para que as viagens com os filhos se tornem mais confortáveis, tranquilas, descomplicadas e divertidas.

BEBÊS:

ALIMENTAÇÃO:

Esta é a parte mais fácil nesta etapa, caso você amamente. Enquanto você amamenta, aproveite para se preocupar com tudo, menos com a alimentação que está prontinha e você levará por toda parte (pesquise antes, se você irá viajar para o exterior, se pode amamentar em público no seu destino). Após este período, você deverá planejar todas as refeições do bebê. Caso ele somente mame na mamadeira, leve a água fervida em quantidade suficiente (e até um pouco a mais) para o período do passeio e o leite em pó em algum recipiente ou na própria lata e somente misture no momento de alimentar o bebê, evitando que o alimento se deteriore. É prático: basta colocar o pó na mamadeira com a água e chacoalhar.

Se o bebê já come papinha e frutas, escolha as frutas mais práticas, como a banana, que basta tirar uma parte da casca e raspar com a colherinha (nada de prato para amassar, pense sempre na praticidade). Após um ano de idade, a criança deve comer o que os pais comem. Assim, ela comerá no restaurante com os adultos. Mas antes desta idade, pense em um hotel ou apartamento com cozinha para preparar as papinhas, ou em levá-las congeladas em potinhos separados, caso a viagem não seja tão longa, pedindo para guardar em freezer no hotel, e numa eventual emergência, amasse com o garfo algo que a criança possa comer no restaurante mesmo, como batatas cozidas, cenouras, etc. Foi o que fiz quando minha filha tinha 9 meses, pois ela não aceitou comer papinhas prontas e deu tudo certo.

Caso você não queira carregar peso, programe-se antes verificando onde há supermercados no seu destino onde você possa comprar todos os itens necessários para a alimentação do seu bebê durante a viagem. Para viagens internacionais, não esqueça que você não pode levar alimentos perecíveis, como frutas, daqui do Brasil (leia aqui o que pode e o que não pode ser carregado na bagagem). Mas garanta o leite em pó, que pode ser levado, para não correr o risco de não encontrar um similar no seu destino.

CONFORTO:

CARRINHO: tanto para viagens de carro, quanto para de avião, procure levar um carrinho de bebê, de preferência um mais leve e compacto, mas que permita conforto ao pequeno. Você passeará sem se cansar muito por ter de carregar o seu filho no colo e ele também se cansará menos por ficar mais à vontade e poder mudar de posição durante o passeio no carrinho, além de tirar as sonecas descansado, a qualquer momento.

O carrinho maior que deita, apesar de mais pesado, é mais confortável para os bebês bem pequenos e também pode ser uma mão na roda, já que possui compartimentos para bolsas e outros apetrechos. Lembre-se que você pode levar o seu filho no carrinho até  a porta da aeronave, caso esteja viajando de avião, sendo ali despachado o equipamento, que estará aguardando por você no desembarque. Informe-se antes com a sua cia aérea.

BEBÊ CONFORTO: este equipamento serve como cadeirinha do carro e pode ser usado em assentos de aviões, dependendo do tipo. Informe-se antes com a sua cia aérea. Leve um para a viagem no carro, mas para os passeios durante o dia, o carrinho continua sendo a melhor escolha.

PORTA BEBÊ TIPO CANGURU: se você está acostumado com esse objeto, leve-o, pois é muito prático. Confesso que nunca tive um e meu equipamento indispensável sempre foi o carrinho. Mas se você gosta, é uma ótima opção.

BERÇO: sempre pergunte ao seu hotel se há berços disponíveis. Escolha um que tenha para que você possa dormir descansado. O berço portátil pode ser também um bom investimento, se você viaja com frequência. Ele pode ser usado desde o nascimento até cerca de 2 anos. Não tive um, pois sempre procurei me hospedar em hotéis com berços, e para não ter de levar mais um objeto, mas pode ser uma alternativa se você preferir.

SOL NO CARRO: para que comprar painéis especiais para o vidro do carro se você pode colocar um pedaço de tecido preso no vidro? Seja prático e econômico. Em todas as nossas viagens eu levava no carro um cueiro (um tipo de manta de tecido) e prendia as pontas no vidro do carro, formando uma cortina à prova dos raios solares.

NO AVIÃO: há muitas aeronaves que disponibilizam um berço para ser colocado na frente dos assentos. Mas, neste caso, você terá de reservar os assentos que possuem um grande espaço na frente (geralmente ficam no meio da aeronave). Informe-se antes com sua cia aérea sobre o berço e os assentos para o seu uso, e planeje sua viagem com antecedência para conseguir reservar tais lugares.

SEGURANÇA E PROTEÇÃO:

CADEIRINHA PARA O CARRO: nunca ande de carro com seu filho sem a cadeirinha e sempre use o cinto de segurança. Até um ano de idade, a cadeirinha deve ficar virada para trás (para o encosto do banco traseiro).

SOL: leve bonés, chapéus e filtro solar com fator de proteção acima de 30. Muitos pediatras não recomendam o urso de protetor solar antes dos 6 meses. Cuide para não expor seu filho, de qualquer idade, ao sol mais forte (das 10h às 16h). O carrinho de passeio, caso tenha a aba de proteção contra o sol, também será um ótimo aliado para os passeios diurnos. Se você for de carro para uma praia, leve também guarda-sol. No carro, faça uso da recomendação acima (SOL NO CARRO) para proteger a janela e viajar com mais conforto.

Sempre converse com o pediatra do seu filho para maiores recomendações.

DECOLAGEM E ATERRISSAGEM: para evitar dor no ouvido do bebê, dê o peito ou a mamadeira, ou ainda a chupeta para ele sugar durante a decolagem e a aterrissagem.

IMPORTANTE: nunca deixe o bebê dormindo sozinho no carro e caso esteja quente, cuide do carrinho do bebê também enquanto ele dorme. Muitos são abafados e podem causar muito desconforto devido ao calor.

O QUE LEVAR NA BOLSA:

NA MALA: veja o clima do destino, mas não esqueça de levar também alguma opção diversa – se a viagem for para um lugar quente, por exemplo, leve também algum casaquinho e roupa de frio, pois para o bebê, não é bom arriscar. Leve as fraldas (mas se não quiser carregar muito peso, certifique-se de que há locais para vender a fralda de seu preferência no seu destino). Não esqueça os cremes antiassaduras e remédios para febre, gases, soro fisiológico para desentupir o nariz e mordedores caso os dentes estejam nascendo ou por nascer. Sempre peça a orientação e indicação do seu pediatra de que medicamentos fazer uso.

NA BOLSA: sempre com você, em menor quantidade, leve fraldas, lenços umedecidos, sacos plásticos para guardar as fraldas e roupinhas sujas, paninho de boca, creme antiassadura, roupinha reserva e remédio para dor. Não esqueça da água para hidratá-lo suficientemente, se ele não mais mamar no peito.

Também seria interessante levar um pequeno edredom ou toalha para colocar o bebê deitadinho para aquela soneca confortável no gramado ou areia.

BRINQUEDOS: Caso o bebê já não seja recém nascido, leve alguns brinquedinhos de sua preferência para entretê-lo quando necessário. Mas nada de levar a casa toda. Lembre-se que menos é mais quando se trata de bagagem.

CRIANÇAS:

NO CARRO:

Meu aliado preferido foi um aparelho de DVD portátil, com uma case que se prendia no encosto do banco dianteiro. Eu levava os filmes preferidos da filha pequena, que se divertia muito nas longas horas de viagem. Leve também alguns de seus brinquedos preferidos, livrinhos para ler e músicas para ouvir. A diversão estará garantida e não sobrará tempo para o mau humor.

Não esqueça de levar água e algum alimento também no carro, para os momentos de sede e fome onde fica difícil parar e comprar. E coloque o pano protetor no vidro (como explicado acima) para que o sol não incomode seu pequeno.

NO AVIÃO:

Procure voar no horário que seu filho dorme (escolha voos noturnos sempre que possível), para que ele possa descansar em boa parte do trajeto, claro, para voos de muitas horas. Deite a cabeça dele em seu colo e procure deixá-lo confortável enquanto dorme, sempre cuidando da segurança. Leve também alguns poucos brinquedos e livros para que ele se divirta enquanto voa.

NO AEROPORTO:

Procure chegar com antecedência para não haver correria até o embarque, já que muitos aeroportos são enormes e você não vai querer correr com seu filho para cansá-lo ainda mais e gerar estresse em você também. Tente minimizar o tempo em filas, fazendo o check-in on line, por exemplo, (leia aqui dicas para a sua viagem de avião) e lembre-se que pais com filhos pequenos têm prioridade no embarque.

Aproveite também os momentos de espera nos aeroportos como parte da viagem, brincando com seu filho, mostrando novidades, coisas diferentes e bonitas, para que todos se divirtam e até gaste um pouco a energia do pequeno, que ficará mais calmo dentro do avião. Caso seu voo tenha conexão, escolha o voo com tempo razoável entre uma conexão e outra para não ter de correr com criança e bolsa nas mãos.

HOTEL:

Caso você vá para um lugar quente, de repente seja interessante um hotel com piscina para os momentos de relaxamento e refresco. Se for para uma praia, embora haja o mar, a piscina também pode ser uma boa alternativa para quando o pequeno se cansar do mar. Se possível, procure também um hotel com recreação, parque, ou brinquedoteca, para que seu filho também se divirta nos momentos de descanso no hotel. Claro que isso não é obrigatório, mas é uma opção a mais de diversão. E não esqueça alguns brinquedos para que ele possa brincar no quarto, enquanto você descansa.

CRIANÇA PERDIDA:

Todo cuidado é pouco em relação aos pequenos, portanto, não tire os olhos deles e deixe-os sempre bem perto. Mas, por outro lado, ninguém está imune a acontecimentos fora do esperado, como a perda do filho. Para sua segurança, avalie o uso de alguma pulseira de identificação para ser colocada no braço da criança, ou alguma etiqueta para colocar na mochilinha dele ou em outro local seguro, com seus dados, número do telefone e endereço do hotel, caso você já esteja na cidade e hospedado e converse com seu filho a respeito, para em caso de se perder, pedir ajuda para alguém mostrando os dados na pulseira ou etiqueta.

MEDICAMENTOS:

Leve medicamentos para febre, enjoo, dor de cabeça e algum outro básico, pedindo, claro, sempre a orientação do seu pediatra. Não esqueça o protetor solar e repelente, caso haja mosquitos no destino escolhido.

DICAS GERAIS ATÉ PARA OS FILHOS MAIS CRESCIDINHOS:

EXPLIQUE SOBRE A VIAGEM:

Inclua os filhos no planejamento da sua viagem, mostrando a eles para onde irão, o que desejam fazer, como será uma experiência diferente, divertida e legal e como a família espera a colaboração de todos para que seja uma viagem inesquecível e para que outras possam ser planejadas posteriormente, caso esta não seja uma tragédia (tá, nem tanto, rss).

PROGRAME PASSEIOS PARA TODOS:

Se as crianças ainda forem pequenas, programe passeios mais leves e roteiros com menos quantidade de coisas a fazer e lugares a visitar, sempre respeitando os limites dos pequenos. Caso sejam maiores, e você saiba que seu filho topa tranquilamente caminhar mais, aí sim o roteiro pode ser um pouco mais extenuante.

Sempre que possível, inclua passeios do agrado das crianças, como ida a zoológicos, parques, lojas de brinquedos, aquários, explicando a eles que em alguns momentos o passeio é para todos e que será divertido e deverá haver respeito ao gosto de todos da família. Use sua criatividade para que todos os lugares possam ser interessantes ao pequeno, como a ida a um museu, onde você possa despertar o interesse do seu filho ao contar histórias interessantes e engraçadas e ao mostrar tudo o que ele pode aprender com a experiência.

LEVE POUCA BAGAGEM:

Ninguém merece além de ter de cuidar das crianças, ficar de babá de muitas bagagens e pesadas, ainda por cima. Seja econômico ao arrumar as malas, e aqui damos algumas dicas. Acabamos sempre levando mais coisas para os filhos. Portanto, leve menos coisas para você e para os demais adultos. Lembre-se que há mercados e farmácias por todo lugar. Assim, você poderá comprar fraldas, alimentos e até alguma roupa, se necessário, nos lugares onde você for visitar.

DINHEIRO:

Nossas viagens costumam ser bem econômicas e geralmente procuramos programar um orçamento que não pode ser extrapolado. Assim, o que faço e dá muito certo em relação às minhas filhas, é separar um valor para cada que pode ser gasto durante a viagem. Elas já sabem que se gastarem tudo já no início, não terão mais dinheiro para outras coisinhas que possam surgir durante o passeio. Assim, elas aprendem a ser também econômicas e a pensar bem onde irão investir o dinheiro, para que ele dure até o final. Se você não fizer isso, corre o risco de ver seus filhos pedindo presentes, souvenirs e outras coisas durante o tempo todo e seu orçamento pode sair do controle.

PLANEJE A VIAGEM COM ANTECEDÊNCIA:

Pesquise e avalie bem os destinos onde você pretende ir, para que sejam do agrado de todos. Pesquise os hotéis, os voos, os passeios disponíveis no local, isso tudo com antecedência para que você faça com calma e escolha o melhor para sua família.

SEGURO VIAGEM:

Não viaje sem fazer um seguro para toda a família. Se seu filho precisar de um médico, de um atendimento emergencial, de um dentista ou de medicamentos, você estará seguro e tranquilo. Leia mais sobre seguro aqui.

VÁ E FAÇA:

Embora possa parecer loucura viajar com crianças pequenas ou com bebês, garanto que vale a pena. Claro que é mais cansativo e demandará um maior planejamento e cuidado. Mas os ganhos compensam. Vocês se divertirão muito e você vai aprender a cada viagem, percebendo que tudo ficará mais fácil e tranquilo com o passar do tempo e com experiência. E, a menos que seus filhos não gostem mesmo de viajar, aprenderão a respeitar e a colaborar com o passeio para que outros possam vir.

Essas são algumas dicas de como fazer uma viagem com filhos mais confortável, descomplicada e divertida, mas claro que existem outras maneiras de tornar tudo mais fácil. Se você tem seu segredinho, por favor, deixe-o nos comentários, pois adoro aprender mais e mais.

OUTRAS FAMÍLIAS VIAJANTES QUE SEI QUE VOCÊ GOSTARÁ DE CONHECER:

A família Goldschmidt é uma família famosa por suas aventuras que você pode conferir no Viaje Comigo. Tem também o Garapi, blog familiar que apresenta muitas dicas especiais de viagens, livros, filmes e lazer em família

Agora que você já se animou em fazer aquela viagem em família, nós podemos ajudar você a fazê-la de forma mais econômica, através destes links:

Hotel ou apartamento: reserve o seu por este link no Booking.

Aluguel de carro: reserve no Rentalcars.

Seguro Viagem: faça o seu aqui.

Todos os sites acima, Booking, Rentalcar e Real Seguro Viagem, fazem cotações em diversas empresas, garantindo assim, melhores preços e opções para todos os gostos e gastos.

Não fique por fora das novidades e promoções do Mapa na Mão, seu blog de viagens:

  • Entra lá no Facebook, curta nossa página e convide amigos para curtir também: Mapa na Mão
  • Inscreva-se em nosso canal do YouTube: Mapa na Mão
  • Siga nosso Instagram: @mapanamao
  • E inscreva-se no nosso blog ali ao lado onde está escrito: ASSINE NOSSO BLOG

Você pode salvar este texto no seu Pinterest para futuras consultas, pinando a foto abaixo:

Michela.

2 comentários em “Viagem com filhos mais confortável, descomplicada e divertida

Oi! Tem alguma dúvida, sugestão, dica ou comentário, deixe aqui para nós e viajemos juntos!

%d blogueiros gostam disto: