Skip to main content

Como foram as Olimpíadas

Nunca fui muito ligada a esportes. Não assistia a quase nenhum esporte na TV (nem muito menos me atrevia a jogar, hehe). Nas Olimpíadas de Londres, porém, o jogo (com o perdão do trocadilho hohoho) virou e comecei a acompanhar várias modalidades. A influência foi do meu namorado, apaixonado pelo assunto. Na emoção de acompanhar os Jogos pela TV e sabendo que o nosso país sediaria as próximas Olimpíadas, brinquei com ele: consigo imaginar nós dois correndo para não nos atrasarmos entre um jogo e outro nas Olimpíadas do Rio, em 2016. Quatro anos e muito planejamento depois, estávamos lá realizando aquele sonho. E de uma forma bem similar à que eu tinha imaginado, porque se teve uma coisa que rolou no Rio foi correria para não chegarmos atrasados aos Jogos (à toa, porque chegamos atrasados em todos, hahaha).

Também podes curtir: Como trocar pontos TAM por passagens aéreas

No meu último dia nos Jogos, quando saí do Parque Olímpico, meus olhos se encheram de lágrimas de emoção. Foi uma oportunidade ímpar. Ver meu país  sediar uma festa com maestria, organizada, mostrando ao mundo como se comemora… Foi indescritível (mentira porque tô descrevendo aqui, haha!). Nunca tinha ido a nenhuma edição das Olimpíadas, mas, como eu disse a algumas pessoas, eu duvido que se consiga fazer uma festa tão bonita e emocionante quanto a nossa. Para nós, que infelizmente estamos acostumados a ver selvagerias de todo tipo entre torcedores rivais em alguns jogos de futebol, ver o esporte em sua real representação, tendo a oportunidade de torcer e vibrar pelos nossos atletas sentados ao lado do torcedor do país rival, sem que isso acarretasse em nada além de encher mais ainda os pulmões para cantar músicas de incentivo, é incrível. Ver atletas que são pouco incentivados se superarem e sentirem os gritos da torcida foi também muito emocionante. Ter ansiedade das fortes por mais de um ano antes da viagem foi delicioso. Poucos dias antes de viajar, minha atividade preferida, além de planejar os últimos detalhes da viagem, era ligar a TV em todos os telejornais, já que pipocavam a todo momento notícias das Olimpíadas e histórias lindas de atletas cuja esperança de mudança de vida era o esporte. No fim, o respeito que comecei a criar pelo esporte em 2012 teve seu auge nos dias que passei no Rio.

Brasil x Croácia! Perdemos, mas foi por pouco!
Brasil x Croácia! Perdemos, mas foi por pouco!

Estive no Rio dos dias 8 a 15 de agosto. Assisti a seis jogos diferentes: handebol, basquete, vôlei, vôlei de praia, atletismo e ginástica de trampolim. Nos quatro primeiros, consegui assistir ao Brasil! No atletismo, vi vários atletas (incluindo alguns poucos brasileiros e ninguém menos que Usain Bolt) e, na ginástica de trampolim, infelizmente nenhuma brasileira. Amei todos os jogos! Mas o meu preferido foi o de vôlei. Recomendo a quem puder assistir a algum jogo da seleção brasileira de vôlei, não importando qual a competição, que assista. O time joga lindamente e é emocionante vê-los comemorando cada ponto. Além disso, o jogo foi um verdadeiro show. Perdemos para os EUA, infelizmente, mas ainda assim foi um jogão. Também tivemos jogos ótimos no handebol e no vôlei de praia!

Vai Bolt! Ele ganhou, óbvio. Foi uma classificatória dos 100m! Ele é simpático e sabe que é bom (ficava dando tchauzinho pra delírio da torcida haha).
Vai Bolt! Ele ganhou, óbvio. Foi uma classificatória dos 100m! Ele é simpático e sabe que é bom (ficava dando tchauzinho pra delírio da torcida haha).

Também podes curtir: Encontrando passagens promocionais

O que eu achei da organização do evento? Como mencionei, nunca tinha ido a uma Olimpíada, então não tenho muito com o que comparar. Mas considerei o evento bem organizado, sim. Por todo o Parque Olímpico havia muitos voluntários e funcionários muito bem humorados dando informações, pela cidade toda havia placas informando direções relacionadas aos locais dos jogos e o transporte público estava ótimo. Tivemos problemas, porém, com a quantidade de gente que tinha em todos os lugares no Rio. Nossos conceitos sobre “fila” e “lotado” foram atualizados. Nunca vi tanta gente em um mesmo lugar na vida. Tinha fila para absolutamente tudo na cidade. E, obviamente, nos lugares de competição e nos transportes que chegavam lá, não poderia ser diferente. Nós andávamos em cardumes o tempo inteiro. Isso acabou gerando um estresse porque não é a coisa mais confortável do mundo andar horas do dia com gente de tudo quanto é lado. Além disso, essa quantidade de gente acabava transformando todos os deslocamentos em muito, muito demorados. Por isso rolava aquela correria que eu mencionei acima para não perder os jogos. Não foi falta de planejamento ou irresponsabilidade nossa de sair do apartamento em cima da hora: todo dia o tempo de deslocamento aumentava mais e mais, e no final estávamos dedicando boa parte do nosso dia para deslocamentos. Outro “problema” do Rio: a cidade é enorme, então passávamos muito tempo dentro de metrô e ônibus! Não somos acostumados, hehe. Esse problema de superlotação, porém, não sei se é tão fácil de contornar pela organização do evento, já que é inevitável haver aglomeração em um evento de tal magnitude.

BRA x USA <3
BRA x USA <3

Para não dizer que tudo foi flores, enfrentamos problemas sérios “apenas” em dois lugares: no Engenhão e no Maracanã. No Engenhão, todo o esquema de organização que havia no Parque Olímpico evaporou. Quase não havia funcionários, a maioria das entradas do estádio estavam fechadas e não havia organização nenhuma na hora de formar as filas. Foi terrível. O transporte até lá (trem) também não comportava tanta gente. Já no Maracanã, o problema foi que saímos de madrugada do vôlei e a linha de metrô mais próxima do Estádio (que fica logo em frente) já estava fechada, então tivemos que andar 20 minutos até a outra linha. Não foi perigoso, pois havia funcionários por todo o caminho e eram milhares de pessoas andando juntas, mas foi bem desconfortável – e era algo que teria sido evitado se a linha tivesse atrasado apenas um pouco do seu fechamento.

Handebol: BRA x Romênia! Jogão! Ah, deixa eu explicar o por quê de várias fotos serem de longe: demos um certo azar nos lugares! Tudo bem que em todos os jogos (exceto basquete e vôlei) compramos os ingressos mais baratos, então ficávamos nas piores categorias. Mas, ainda assim, em cada categoria tem os assentos mais pra cima e os mais pra baixo, e em todos os jogos pegamos os mais em cima, quase na última fileira, haha! As fotos melhores do post devo ao Lois e à Anissa, nossos amigos belgas que estavam conosco no Rio, que estavam em lugares bem melhores :) Tem agradecimento especial para eles no fim do post, hehe.
Handebol: BRA x Romênia! Jogão! Ah, deixa eu explicar o por quê de várias fotos serem de longe: demos um certo azar nos lugares! Tudo bem que em todos os jogos (exceto basquete e vôlei) compramos os ingressos mais baratos, então ficávamos nas piores categorias. Mas, ainda assim, em cada categoria tem os assentos mais pra cima e os mais pra baixo, e em todos os jogos pegamos os mais em cima, quase na última fileira, haha! As fotos melhores do post devo ao Lois e à Anissa, nossos amigos belgas que estavam conosco no Rio, que estavam em lugares bem melhores 🙂 Tem agradecimento especial para eles no fim do post, hehe.

Nem preciso dizer, portanto, que voltei já com uma saudade enorme daquele clima delicioso. Sinto falta de ver gente do mundo inteiro no mesmo lugar, sinto falta de ver os nada discretos holandeses vestidos de laranja, sinto falta de ver verde e amarelo por todos os lugares da cidade. Sinto falta de ver meu povo recebendo bem, de ver a torcida emocionada, de ver o Rio lindo. Parabéns, Rio! Conseguiste mandar muito bem.

Engenhão lotado!
Engenhão lotado!

Também podes curtir: Por que viajar mesmo em tempos de crise

E, se tem uma decisão que tomei ainda no Rio, foi a de que eu vou a Tóquio em 2020. Quero sentir isso tudo novamente e ainda ter a oportunidade de conhecer um país que tenho bastante vontade de visitar. Sim, viagens para o Japão são um pouco caras, e ainda mais com as Olimpíadas; mas, com muito planejamento e economias, como sempre falamos aqui no blog, é possível. Clica lá na categoria “Economize” que te mostramos como 🙂

Arena do Vôlei de Praia! Agatha e Barbara x Argentina! Foi um passeio, haha.
Arena do Vôlei de Praia! Agatha e Barbara x Argentina! Foi um passeio, haha.

Se curtiu esse post, não deixa de nos acompanhar pelas redes sociais! É muito importante para nós e dessa forma não perdes nenhum post que está por vir, inclusive do Rio, afinal tem muiiito conteúdo de lá!

Instagram

Facebook

E, para não perder nenhum post sobre o Rio, inscreva-se no nosso blog ali ao lado onde está escrito: ASSINE NOSSO BLOG.

Ah, e se estiver de viagem marcada, reserve seu hotel ou apartamento pelo Booking. É um site confiável com opções para todos os gostos e gastos. Seguro Viagem: faça o seu aqui, com um preço ótimo!

E se for alugar carro, reserve pelo nosso blog no Rentalcars, um site que busca os melhores preços dentre várias empresa conhecidas. E o melhor: reservando seu hotel ou alugando seu carro pelo nosso blog, você não paga nada a mais por isso e contribui conosco para continuarmos a trazer novidades para você!

Espero que tenham curtido,

Ester

p.s.: I want to give special thanks to Lois and Anissa for letting me use their amazing photos on this post. Already miss you! Merci mes amis!

 

Oi! Tem alguma dúvida, sugestão, dica ou comentário, deixe aqui para nós e viajemos juntos!

%d blogueiros gostam disto: