Skip to main content

Minhas primeiras impressões sobre Bangkok

Como contei aqui, estou em uma viagem de pouco mais de um mês pela Tailândia. Aliás, tá acompanhando a batalha Mapa na Mão pelo Instagram? Tô me divertindo horrores com ela, haha! Não deixa de torcer :). Nesse primeiro mês, eu vou ficar praticamente só em Bangkok (com algumas viagens de finais de semana) e, mesmo estando há poucos dias por aqui, já consegui ter minhas primeiras percepções sobre a cidade. Amo ler posts com percepções, simples notas sobre o lugar, sabe? Até já fiz um desse tipo antes, sobre Portugal. Acho que ajuda a imaginar como é a cidade e a entender um lugar tão diferente. Como vou passar bastante tempo aqui, achei que seria legal fazer um post agora sobre as minhas primeiras impressões sobre o que vi e, ao final da minha viagem, posso escrever outro, com novas percepções, e dizendo se continuo com as mesmas opiniões! Que tal? Vale lembrar que são percepções bem gerais, coisas que me chamaram a atenção, e que são achismos bem pessoais, não tem nada a ver com verdades absolutas, ok? Além disso, Bangkok é uma cidade gigante, e eu só vi uma partezinha, então é claro que isso que eu estou dizendo não é necessariamente a Bangkok que tu encontrarias se viesse para cá! Mesmo assim, achei que valeria a pena dividir essas impressões com vocês. Vamos lá?

IMG_4861

1. A rua tem cheiro de comida: parece que qualquer pessoa, em qualquer lugar, pode cozinhar e vender sua comida. Resultado: em muitos lugares, a rua tem cheiro de comida, haha! Os cheiros de comida que senti até agora não me pareceram muito apetitosos. Não que fossem ruins, mas também não me deram fome, hehe! Os cheiros costumam ser de fritura, de pimenta, dos currys… Se isso de qualquer um poder vender sua comida, por um lado, parece perigoso, no sentido de higiene, por outro, é muito legal no sentido de que há muitos microempreendedores e donos de si mesmo! Eu gosto de pensar que tem muita gente que poderia estar desempregada, sem ter dinheiro para comer, mas está ganhando um dinheiro de forma honesta, oferecendo seus dotes culinários para os outros a preços honestíssimos.
2. Apesar de Bangkok ter aparência de cidade pobre (e acredito que o seja), não vi muitos moradores de rua! Principalmente depois da crise econômica que acometeu o mundo todo, metrópoles pelo mundo ficaram cheias de moradores de rua, infelizmente. Em Bangkok, se vi cinco ou seis até agora, foi muito! E olha que já andei em bastante lugares diferentes! A que se deve isso? Não sei… Talvez por eu estar em uma área central? Duvido muito, já que a região em que meu dormitório fica não é tão central… E em cidades grandes, mesmo os lugares mais turísticos costumam ter moradores de rua. Bom, isso me deixou feliz, claro! Pode ser devido a um bom trabalho da prefeitura, ou pode ser até devido àquilo que falei acima! É como se qualquer pessoa, mesmo se desempregada, conseguisse vender alguma coisa e se sustentar. Não faço ideia, são apenas suposições (e até desejo de que seja por essa última razão mesmo!).
Vista do rooftop do lindo Cloud47
Vista do rooftop do lindo Cloud47
3. As ruas de Bangkok são, infelizmente, bem sujas. Mesmo nas partes mais urbanas e ricas, rola muito lixo acumulado em alguns lugares (tô até agora para entender o porquê disso) e aquelas águas correndo na calçada de procedência duvidosa hohoho. Putz, fui em um sábado cedinho à Khao San Road para pegar um transfer para o mercado flutuante e caramba, aquela rua tava com um cheiro muito nojento! Será que os vendedores de rua que mencionei acima também têm culpa disso? Sei que tô fazendo muitas suposições hehe, é que vendas na rua são tão comuns por aqui que me chamaram muita atenção!
4. Eles se comunicam muito facilmente! Aqui, na rua, poucas pessoas falam inglês (situação parecida com o Brasil, na verdade), mas eles tentam se comunicar sempre! Não ficam com medo sabe? Se não falam inglês,  vão falando na língua deles, fazendo mímica, apontando… Acho muito legal! Eles não têm medo de ajudar.
IMG_5606
5. Apesar de muitas ruas não serem aquela beleza toda, a cidade não me pareceu perigosa. Claro, tem que tomar cuidado sempre, mas a todo momento tem gente na rua e eu, no geral, me senti tranquila de andar por aí, mesmo sozinha e de noite.
6. Os tailandeses parecem amar bebidas geladas! Por todo lugar é fácil de encontrar lugares que vendem sucos, smoothies, cafés e chás gelados… Muito legal!
Smoothie no Art Box de Bangkok
Smoothie no Art Box de Bangkok
7. Eles adoram café! Vim para cá com aquele pré-conceito na cabeça de que “hm, sudeste da Ásia, devem gostar só de chá ou algo do tipo” e TÁÁÁ na minha cara os caras têm muito mais cafeterias do que nós no Brasil. Por todo lugar há uma cafeteria ou padaria legal!
8. Como eu já mencionei no Instagram, eu costumo ficar notando os carros nos lugares que viajo. Por favor, não fica achando que é apenas um “reparo” para fazer fofoca ou algo do tipo, haha. Só acho curioso como os carros podem mudar bastante de um país para outro. E, aqui, os carros no geral são muito bons! A grande maioria das pessoas têm carros novos e de marcas ótimas (as marcas orientais dominam aqui – é praticamente tudo Toyota e Honda principalmente, além de Nissan e outras marcas). Acaba sendo um contraste grande com a cidade de aparência muito pobre.
Mercado flutuante
Mercado flutuante
9. Aqui, como talvez tu já tenhas lido, a direção é em mão inglesa. Até aí tudo bem… Mas eu estou bem confusa em relação a de que lado devo andar na calçada! Em alguns lugares, como no hospital ou estações de trem, há uma faixa no chão que indica onde cada pedestre deve andar, se à sua direita ou à sua esquerda, e geralmente essas faixas indicam que devemos andar à esquerda (como se estivéssemos dirigindo aqui, faz sentido – e em Londres também vi disso), mas nem todo mundo respeita e, quando estou na calçada normal, não há um padrão, cada um anda de um lado, haha! Tem que se evitar os trombamentos HOHO
10. Eles parecem ser super acostumados com turistas. Mesmo nos ônibus, que não costumam ser tão frequentados por turistas (e eu vou falar em breve sobre isso!), eles não são muito de notar nossa presença (e se incomodar com ela), entende? Mas, se estiver passando por alguma ruela residencial, “invadindo” o espaço deles, faça o cumprimento tailandês quando passar por algum morador local (as mãos como em oração na frente da cabeça). É um gesto de educação!
O templo Wat Pho
O templo Wat Pho
E aí? Já estiveste na Tailândia? Concorda com alguma dessas impressões ou acha que eu tô viajando com força, haha? Me conta, vou adorar saber! 

E não deixa de acompanhar pelas redes sociais a minha viagem pela Tailândia e a do resto da família Mapa na Mão pela Europa!

 

Onde se hospedar em Bangkok:

Fizemos uma seleção de hotéis (é só clicar aqui) ordenada pelas principais escolhas do site. Porém, logo no início, antes dos hotéis, podes escolher outros filtros como preço mais baixo primeiro, distância do centro da cidade, estrelas, e outros. Na coluna laranja à esquerda, preencha os campos com a data da entrada e da saída, o número de quartos, de adultos e crianças e clique em pesquisar. Só depois escolha o filtro que mais te agrada. Escolha teu hotel clicando nele e finalize a reserva. Qualquer dúvida, é só mandar nos comentários lá embaixo. Boa estada!

Quer nos ajudar a manter o Mapa na Mão funcionando? É só usar os nossos links para planejar sua viagem! Você NÃO PAGA NADA A MAIS POR ISSO e nós ganhamos uma pequena taxa, ajudando a manter nosso trabalho de pé! 🙂

Hotel ou apartamento: reserve o seu por este link no Booking.

Aluguel de carro: reserve no Rentalcars.

Seguro Viagem: faça o seu aqui e saiba tudo sobre seguro neste post.

Câmbio (compra de moeda): esta é uma novidade do blog. Através deste link, você pode encontrar a melhor cotação para a compra de moeda estrangeira. Confira!

E não fique por fora das novidades e promoções do Mapa na Mão:

  • Entra lá no Facebook, curta nossa página e convide amigos para curtir também: Mapa na Mão
  • Inscreva-se em nosso canal do YouTube: Mapa na Mão
  • Siga nosso Instagram: @mapanamao
  • E inscreva-se no nosso blog ali ao lado onde está escrito: ASSINE NOSSO BLOG

Você pode salvar este texto no seu Pinterest para futuras consultas, pinando a foto abaixo:

Ester

4 comentários em “Minhas primeiras impressões sobre Bangkok

Oi! Tem alguma dúvida, sugestão, dica ou comentário, deixe aqui para nós e viajemos juntos!

%d blogueiros gostam disto: