Skip to main content

Rooftops de Bangkok: quais valem a pena? (Menus com preços!)

Bangkok é o caos revestido de luxo: a mesma cidade dos tuktuks, do trânsito barulhento, dos mercados de rua lotados, te presenteia com o que há de melhor em luxo e conforto – e muitas vezes por preços que pagamos em uma noite comendo em um simples restaurante de shopping no Brasil. É assim com os rooftops! Bangkok é a cidade dos rooftops, e não é para menos: há vários arranha céus pela cidade e, como sempre faz calor na cidade, sempre é bom tempo para ir aos rooftops (exceto na época das monções, aí imagino que não, hehe). Além disso, Bangkok oferece uma vista incrível de cima – a cidade iluminada fica linda, e o rio dá um charme a mais.

Quando fiquei sabendo da existência dos rooftops de Bangkok, comecei a pesquisar loucamente por todos – quais eram os melhores, quais tinham preços bons – e sabia que teria que ir em mais de um. Hoje, olhando para trás, até me arrependo de não ter ido em mais, haha! Mas também minha vida de estudante não permite tanto luxo assim, né? Haha.

Fui a 4 rooftops de Bangkok e todos me proporcionaram experiências incríveis! Gostei ainda mais do que esperava (e olha que eu esperava muito!). Eu sou contra essas coisas de “quando em tal lugar, você DEVE fazer tal coisa”, mas gente, vou ter que me render ao clichê e te dizer que tu deve ir a pelo menos um rooftop, haha. Como vou te mostrar abaixo, nem precisa gastar muito, então, no fim, vai ser uma coisa que não vai ter pesado quase nada no teu orçamento!

Confira também outros posts da Tailândia:

Aula de culinária tailandesa em Bangkok: muita comida e muita risada
Trem noturno de Bangkok a Chiang Mai – vale a pena?
Chiang Mai, Tailândia – o que fazer, quantos dias ficar, onde se hospedar
Comprando passagem para a Tailândia com a Qatar Airways
Primeiras percepções sobre Bangkok

Rooftops de Bangkok

Sky bar:

Esse é com certeza o rooftop mais famoso de Bangkok. A fama ficou maior ainda por conta do filme Se Beber não Case 2, que filmou algumas cenas ali. E gente, vou falar, é realmente a vista mais linda! A questão do Sky Bar não é só a vista (que é privilegiada por esse ser o rooftop mais alto e também por contemplar o rio), mas a arquitetura do negócio – o Sky Bar parece mais “aberto”, com uma vista mais ampla. O rooftop, inclusive, não tem só um andar. Quando se sai do elevador, ainda se tem que descer uma escada para chegar ao restaurante e ao bar – e, portanto, a vista ao sair do elevador é estarrecedora. Juro, lindo demais, o mais impactante. Com certeza vale a visita! Mas, claro, como era de se esperar, esse é o rooftop com maiores preços. Eu nem cogitei jantar lá, porque teria que ficar uns 5 anos sem comer para ter esse dinheiro (e por mais que eu esteja querendo perder uns quilinhos, não tô querendo perder tanto assim). Tá, exagero HAHAHA mas o negócio é pesado mesmo! Coloquei abaixo o cardápio do menu do restaurante. Esse foi o único que não consegui o menu com preços, porque não há preços no site e porque, como fui apenas ao bar, não tive acesso ao menu do restaurante. E não consegui tirar foto dos menus de drinks porque estava extremamente escuro e porque eu não tinha onde apoiar para fotografar, hehe.

Sempre pede para alguém tirar foto de ti, porque as selfies ficam péssimas haha minha foto ficou bem escura, e depois eu fiquei sabendo que, se pedires para o garçom tirar a foto, ele tem uma lanterna especial para te iluminar! Aí eu fiquei só com essa foto escura mesmo, hahaha.

Menu do restaurante Sirocco/Sky Bar

Mas não precisa consumir nada! Deixa eu explicar: assim que tu descer as escadas após o elevador, vão te recepcionar e perguntar se veio para jantar ou para drinks. Se falar que veio para jantar (e não me parece que precisa de reserva, no dia em que fui estava bem vazio – apesar de que era cedo ainda, não sei como fica mais tarde), eles vão te colocar sentado em uma mesa. Mas, se não quiser consumir nada (ou se só for para tomar algo), é só falar que foi para drinks, e eles vão te direcionar para a área do bar.

A área do bar não tem mesas nem nenhum lugar para sentar – tornando a experiência mais desconfortável, sim, porque não dá para ficar horas lá observando a paisagem como dá para fazer nos outros rooftops, mas, por outro lado, isso é ótimo, porque meio que ninguém nota se tu não estás consumindo nada! Tu ficas em pé ao redor de uma bancada, onde ficam os barmen, e, se quiser, vai ali, pede o cardápio, pede algo, ele te serve, tu paga já na hora e pode sair com o copo na mão e ficar observando a paisagem (naquela área limitada do bar). Claro que de vez em quando vem alguma garçonete simpática oferecer um cardápio ou perguntar se quer algo, mas não senti como pressão não. De verdade, rola super tranquilo ir lá e só ficar observando a paisagem.

Na hora que quiser ir embora, é só voltar para o elevador e ninguém nem vai nem saber que tu não consumiu, já que a conta é paga a cada drink pedido. A média dos valores dos drinks é de 600 baht (60 reais), também conhecido como “um mês inteiro de restaurante universitário” (a moeda de troca da estudante aqui hahahah). Eu acabei pedindo um suco porque sei lá, tava ali, não quis ficar sem nada, sabe? E paguei 30 e poucos reais pelo suco mais caro da minha vida, hahahah. A vista compensou, mas se eu voltasse lá não pediria nada. Ah, não se esqueça de que o imposto VAT (7%) e a taxa de serviço de 10% não estão incluídos nos preços dos cardápios.

Ambiente do bar: é bem cheio e os garçons ficam nesse bar redondo trabalhando o tempo inteiro, então meio que ninguém vai notar se tu fores lá e não consumir nada, hehe.

 

Dêem oi para o suco mais caro da minha vida, haha!! Se bem que lembrando que eu já paguei 9 euros em uma garrafinha de água em Paris por DUAS VEZES em restaurantes sem nada de especial, a dor passa, haha.

 

Tentei tirar uma foto do ambiente do restaurante para vocês terem noção de como é.

 

Pega essa vista!

Cloud 47:

O Cloud 47 tem um ambiente super espaçoso. Ele possui mesas do lado interno e externo (preciso nem dizer que é pra pegar do lado externo, né? Haha). A vista dele é linda também, e também é uma das mais “amplas”, porque como o rooftop é grande, dá para pegar uma visão com um ângulo bem legal. O ponto forte com certeza são os preços! Dá para comer lá sem ficar devendo para o resto da vida tranquilamente, hahhaha. Eu pedi um mix de cogumelos e estava gostoso, mas senti que faltou algo, tipo sal, hahaha. Mesmo assim, há várias outras opções no cardápio!

Outra coisa muito legal desse rooftop é o conforto. Nele, há mesas mesmo, de jantar, com cadeiras baixas e tal, não aquelas mesas pequenas e mais altas (o que acontece em outros rooftops). Outra coisa legal é o espaço entre as mesas – elas não ficam amontoadas, então o ambiente fica perfeito principalmente para grupos grandes e tal (dos rooftops de Bangkok que eu fui, esse é o melhor para grupos grandes). Não fica todo mundo se acotovelando haha. Ah, a música estava muiiiiito boa no dia em que eu fui! Não sei se é sempre assim, mas naquele dia tocava uma banda deliciosa. A única parte “ruim” é que as mesas não ficam encostadas no guarda corpo como em outros rooftops, então, não se aprecia taaaanto a vista enquanto se está sentado na mesa como em outros lugares. Ah, no dia em que fui não parecia que precisava de reserva, pois havia muitas mesas vazias. Coloquei abaixo o menu com preços do Cloud 47. Sorry pelas cores zoadas, as luzes do lugar ficavam mudando, haha.

 

O ambiente do Cloud 47

 

Cogumelos!

Vista do Cloud 47

 

Above eleven:

Acho que esse foi o meu preferido dentre os rooftops de Bangkok (tirando o Sky Bar, é claro!). O ambiente é super legal, descontraído e intimista ao mesmo tempo, a música também era ótima (isso é bem importante – esses lugares costumam ser ótimos para se ver o tempo passar mesmo, e ninguém gosta de ver o tempo passar com música ruim, né?) e a comida tinha preço pagável e era bem saborosa. Os preços não são realmente baratos, mas é como falei: estás pagando o que provavelmente paga em um restaurante comum no Brasil, só que por um ambiente sensacional. Além disso, as mesas desse ficam bem encostadas no guarda corpo, e dá pra ficar lá curtindo a vista esquecendo da vida, haha. Pedi um ceviche, que veio em um tamanho legal e estava muito bom. Também pedi um smoothie de morango seeeeensacional, muito gostoso mesmo.

Ah, nesse, acho que vale reservar mesa: tive que esperar um tempinho no bar por uma mesa. Há também alguns sofás super confortáveis, se não fizer questão da vista, hehe. No andar de cima havia mesas com mais cara de restaurante mesmo (no ambiente em que eu fiquei eram daquelas mesas mais estilo bar, apesar de que dava para pedir comida tranquilo), mas não cheguei a perguntar se poderia ir para cima (até porque o ambiente estava ótimo ali). Coloquei o menu com preços do Above Eleven abaixo.

Meu ceviche!

 

E meu smoothie!

 

A bandinha ótima que começou a tocar lá pelas 9 da noite 🙂

 

Um pouco do ambiente do Above Eleven

 

Vista do Above Eleven

Attitude:

O Attitude me pareceu o mais VIP entre os rooftops de Bangkok. Talvez por estar fora do eixo mais movimentado de Bangkok e, também, porque me pareceu ser um rooftop bem novo, ele estava mais vazio. O resultado foi um ambiente mais intimista, talvez perfeito para um casal. (Gente, o mais perfeito para um casal é o Sky Bar, mas eu não tô podendo, infelizmente hahha, e meu namorado nem estava por lá hahaha). Adorei o atendimento dele. O problema dele são os preços: o cardápio era bem enxuto e boa parte dos pratos era muito caro para mim, principalmente porque nesse dia eu estava sozinha (e boa parte dos pratos era enorme, para mais de uma pessoa). Acabei pedindo algo bem barato e, bom, veio o que eu descrevo como uma coxa de frango com um molho gostoso e umas ervilhas gourmet e beterraba ao redor. Hahahaha! O negócio era minúsculo, preciso nem falar né. Por isso o preço honesto, haha. Mesmo assim, dá para comer esse prato e mais alguma coisa, que foi o que eu fiz (e juntando com o suco do Sky Bar – sim, eu fui aos dois no mesmo dia -, não passei fome haha). Pedi uma sobremesa que eu descrevo como psicodélica, ahha. Veio com uma fumacinha do que parecia ser gelo seco por baixo e, dentro do copo, alguns gomos de tangerina, uns pedaços de chá verde como se em esponja e pedaços de sorbet de limão. Bem saborosa, fiquei feliz!! Lá abaixo coloquei o menu com preços do Attitude.

Eles trouxeram esses aperitivos que eu fiquei morrendo de comer e depois a conta dar 200 reais, mas deu tudo certo, o treco era de graça, haha.

 

Encontre o frango, hahaha

Minha sobremesa psicodélica hohoho

Menu com preços do Attitude

Em todos esses lugares fui muito bem atendida. Tratamento VIP mesmo. Em nenhum momento senti que era aquele tipo de lugar que, por receber praticamente só turista, acha que tá fazendo favor. Outra questão é a roupa: li em vários lugares que tinha que ir super chique, mas gente, não. Em três deles eu repeti a roupa que era um macaquinho preto com um tênis de passeio e, sinceramente, eu era uma das pessoas mais arrumadas nos lugares ahhaha. Até no Sky Bar, o mais chique, vi gente de roupa de mochileiro. Acho que não precisa tanto, acho que vale se vestir legal até para não se sentir mal no ambiente, mas pode dispensar o salto, a camisa social, o vestido longo, coisas desse tipo. Isso sou eu falando de acordo com o que observei né, se não quiser arriscar e ir mais chique, dou meu apoio haha 😀 Até porque já li de gente que viu gente sendo barrada por causa da roupa. Não queremos isso!

Também nos 4 lugares cheguei de transporte público, haha. O Sky Bar fica bem próximo da estação de barcos Oriente, dá tranquilo de ir andando (só cuide com o horário dos barcos). O Cloud 47 dá para chegar de trem – fica próximo da estação Sala Daeng. Aos outros dois fui de ônibus. Não vou dizer quais ônibus peguei porque não anotei e também porque depende de onde tu estás, mas, principalmente nos três primeiros, super rola chegar de ônibus. O Attitude, por ser um pouco mais distante, talvez seja meio fora de mão para ti.

Onde se hospedar em Bangkok:

Fizemos uma seleção de hotéis (é só clicar aqui) ordenada pelas principais escolhas do site. Porém, logo no início, antes dos hotéis, podes escolher outros filtros como preço mais baixo primeiro, distância do centro da cidade, estrelas, e outros. Na coluna laranja à esquerda, preencha os campos com a data da entrada e da saída, o número de quartos, de adultos e crianças e clique em pesquisar. Só depois escolha o filtro que mais te agrada. Escolha teu hotel clicando nele e finalize a reserva. Qualquer dúvida, é só mandar nos comentários lá embaixo. Boa estada!

Quer nos ajudar a manter o Mapa na Mão funcionando? É só usar os nossos links para planejar sua viagem! Você NÃO PAGA NADA A MAIS POR ISSO e nós ganhamos uma pequena taxa, ajudando a manter nosso trabalho de pé! 🙂

Hotel ou apartamento: reserve o seu por este link no Booking.

Aluguel de carro: reserve no Rentalcars.

Seguro Viagem: faça o seu aqui e saiba tudo sobre seguro neste post.

Câmbio (compra de moeda): esta é uma novidade do blog. Através deste link, você pode encontrar a melhor cotação para a compra de moeda estrangeira. Confira!

E não fique por fora das novidades e promoções do Mapa na Mão:

  • Entra lá no Facebook, curta nossa página e convide amigos para curtir também: Mapa na Mão
  • Inscreva-se em nosso canal do YouTube: Mapa na Mão
  • Siga nosso Instagram: @mapanamao
  • E inscreva-se no nosso blog ali ao lado onde está escrito: ASSINE NOSSO BLOG

Curtiu conhecer alguns dos principais rooftops de Bangkok? Ainda vai sair muuiiiiiito post sobre a Tailândia e Bangkok por aqui, então não deixa de acompanhar a gente pelas redes sociais para não perder nada!!

Você pode salvar este texto no seu Pinterest para futuras consultas, pinando a foto abaixo:

 

Ester

17 thoughts to “Rooftops de Bangkok: quais valem a pena? (Menus com preços!)”

  1. Seu post está hiper mega completo e eu amei todos os rooftops que você ofereceu. Acho que eu estou com vontade de ir para Bangkok. Está nascendo algo em mim… hehehhe

  2. Quanta opção legal!!! Eu também não sou adepta ao clichê “lugares que você TEM que conhecer” e “coisas que você TEM que fazer”, mas você realmente tem razão. A pessoa TEM que ir a pelo menos um deles. Adorei!
    Parabéns pelo post!
    Abraços
    Carolina

  3. Já tinha ouvido falar e agora acho que realmente devo ir a pelo menos um rooftop quando estiver por lá. Gamei no Above Eleven e no Attitude. Já salvei aqui nos favoritos o seu post pra quando eu chegar pela cidade ano que vem \o/

    1. Sim Flavia, não li sobre nenhuma proibição não! Apesar de não lembrar de ter visto crianças em nenhum dos que fui, eu levaria uma sem problema algum. O único ambiente meio ruim para elas é o bar do Sky Bar, porque ele é meio cheio e se fica em pé (mas, se for ao restaurante, é tranquilo). Acho que os mais tranquilos para crianças seriam o Cloud 47 e o Attitude, que têm um pouco menos ambiente de bar. Fico feliz que curtiu! Bjs!!

Oi! Tem alguma dúvida, sugestão, dica ou comentário, deixe aqui para nós e viajemos juntos!

%d blogueiros gostam disto: