Skip to main content

Castelo de Neuschwanstein, aquele da Cinderela – desta vez foi…

Tive que ir duas vezes à Alemanha para conhecer o Castelo de Neuschwanstein, aquele mesmo que inspirou o Walt Disney para criar o da Cinderela, sabe? Contei neste post por que não consegui chegar nem perto dele na primeira vez, quando fomos a Munique e claro que não me conformei, né? Eu sonhava com este lugar. Como assim chegar tão perto e não realizar este sonho? Ó dó…

Mas não é que neste ano deu certo? Fizemos uma viagem para a Europa passando por Bruxelas e Bruges, Amsterdam, Copenhague, Berlim e Frankfurt. De Berlim, pegamos nosso carro e viajamos até Kaufbeuren, onde dormimos para conhecer o tão sonhado castelo dos contos de fadas. E conhecemos!! Eba!! Agora vou te contar como foi:

O Castelo de Neuschwanstein:

O rei Ludwig II da Baviera (ou rei louco) construiu esta incrível obra de arte lá no alto da montanha porque queria ficar isolado. Ele era solteiro e sozinho, um tanto deprimido e muito polêmico. Não queria que ninguém visitasse o castelo (Ah, coitado! Mal sabe ele que hoje é um dos destinos mais visitados na Alemanha e que as visitas já foram permitidas 6 semanas após a sua morte). Ele morreu afogado nas proximidades, morte esta nunca esclarecida, antes de o castelo ficar pronto. Ele chegou a morar no castelo inacabado por 172 dias.

A construção é inacreditavelmente bela em um local também inacreditavelmente lindo, entre vales e montanhas e uma natureza exuberante – escolheu mal o rei que de louco, acho que não tinha nada, hehehe. Ele tem aparência de um castelo medieval, porque o rei apreciava esta época da história. Sua construção iniciou em 1868.

Por dentro, móveis utilizados pelo rei, decoração um tanto excêntrica, aposentos do castelo como quartos, banheiros, cozinha, salas e muita história a ser ouvida. Não é permitido tirar fotos, portanto, ainda no lado de dentro, a única que tenho é da maquete que fica mais no final do passeio:

Como chegar:

Podes fazer um bate-e-volta a partir de Munique, que fica a 121 km do Castelo de Neuschwanstein, por exemplo, como pretendíamos fazer em 2013. Munique é uma cidade com ótima infraestrutura na Baviera. Ou podes fazer como nós e dormir em Kaufbeuren, que fica a 44 km. Ou ainda, ficar em Füssen, que é uma graça e fica a apenas 4 km de distância, ou seja, uns 10 minutos de carro. O castelo fica no vilarejo de Hohenschwangau, mas a cidade base é Füssen.

DE CARRO: coloque no Google Maps Hotel Müller Hohenschwangau ou Ticket-Center Neuschwanstein-Hohenschwangau e trace tua rota a partir do lugar de onde estás. Bem próximo destes lugares, há estacionamentos pagos (Parking).

DE TREM: de Munique, é possível também fazer um bate-e-volta de trem. Podes comprar as passagens por este site de München (Munique) para Füssen. O trecho dura em torno 2 horas e custa 20 euros em média. O trem chegará em Füssen e de lá pega-se o ônibus até o local de venda dos ingressos.

Compra de tickets:

Nós compramos as entradas lá no pé da montanha do castelo. Se estiveres de carro, como nós, estacione próximo da casa onde os tickets são vendidos (foto abaixo) e compre ali os bilhetes. Fomos na baixa temporada e conseguimos comprar sem problemas, nem grandes filas. Também fomos de manhã, chegando lá próximo das 9h e 30min. Muita atenção para um detalhe: no momento da compra do ingresso escolherás se a visita será com áudio guia em português ou em outra língua e também escolherás o horário da entrada. Este horário é inflexível. Tens de estar lá na entrada no horário marcado.

Agora, se vais em alta temporada, é importante reservar os ingressos neste site até 2 dias antes da visita, mediante o pagamento de uma taxa de 1,80 euros, lembrando que também reservarás um horário e não podes perdê-lo.

DICA MnM: vá cedo, de preferência antes das 9h, porque mais tarde os trens de Munique começam a chegar e o movimento aumenta consideravelmente.

Preço dos tickets:

Fomos em fevereiro de 2017 e o valor era de 13 euros por pessoa. Não paga até os 18 anos.

Horário de funcionamento e venda dos tickets:

Venda dos ingressos: de abril a 15 de outubro: das 8h às 17h. De 16 de outubro a março: das 9h às 15h.

Horário do castelo: de abril a 15 de outubro: das 9h às 18h. De 16 de outubro a março: das 10h às 16h. Aberto diariamente exceto nos dias 1º de janeiro, 24, 25 e 31 de dezembro.

Como subir até o Castelo de Neuschwanstein:

Podes pegar uma charrete bem próximo do local de venda dos tickets, por 6 euros para subir e 3 euros para descer. Há também a opção de ônibus, mas como havia neve quando fomos, o ônibus não estava disponível. Então, não tenho maiores informações. Agora, se fores mais mão de vaca como nós, podes ir e voltar à pé. Ninguém morreu, foi de graça, leva uns 40 minutos devagar para subir e ainda perdermos umas calorias. Atenção para a escolha do horário da entrada. Caso vás à pé, lembre que leva de 30 a 40 minutos para chegar lá.

Teu carro deverá ficar estacionado em algum dos estacionamentos pagos próximos da casa de venda dos ingressos, e a partir dali começa o trajeto numa bela estradinha.

Como entrar:

Na lateral esquerda fica a entrada. Há uma tela (foto abaixo) com os próximos horários. Chegando o teu, piscará na tela e é só entrar passando o ticket na catraca. Mochilas não podem ser levadas nas costas, só na frente do corpo. Fotos não são permitidas (lamento, não tenho nenhuma do lado de dentro porque não sou desobediente). Passe a catraca, entre no castelo, pegue seu áudio guia e caminhe ouvindo-o automaticamente, seguindo o cardume (hehehe) e o guia.

Ponte Marienbrücke:

Pausa para as lágrimas… Apesar de desta vez termos conseguido ir ao Castelo de Neuschwanstein, acredita que não conseguimos ir até a Ponte Marienbrücke? Ai minha nossa senhora da baixa temporada! Eu queria dar uns cascudos na Elsa do Frozen. Para que tanta neve? Saímos do castelo sedentos por encontrar o caminho até a ponte e, batata: estava fechado devido à quantidade de gelo na pista. Alguns turistas pularam a cerca para ir mesmo assim, mas não faça isto. A tentação é grande, mas se está fechada, deve ser por motivo de segurança.

Bem, é desta ponte que se tem a vista mais incrível do castelo e do lugar. Ahhhhh, vou chorar de novo. Está vendo a primeira foto do post? É de lá, só que não foi tirada por mim, até porque o céu da foto está azul, kkkkkkk. Peguei em um banco de fotos. Mas calma, a Marianne do blog Despachadas pelo Mundo, a Adri do Sonhando em Viajar, a Ticiana do Escolha Viajar e a Diana do Histórias da Di foram e contam nestes posts linkados a experiência delas, além de darem mais detalhes sobre a visita ao castelo. Dêem uma olhada e me digam se não tenho razão de chorar, snif.

Estrutura:

Na saída do castelo há banheiros, um café, bancos para descanso e loja com lembranças do local. Se subires à pé, como nós, no caminho, bem próximo ao castelo, há loja de souvenirs e um restaurante com banheiros. No vilarejo onde se compra o ingresso, há hotéis, restaurantes e lojas, inclusive de souvenirs.

A minha filha comprou o quebra-cabeça em 3D da foto abaixo na loja do castelo. Olha que graça. É a vista lá da ponte, kkkkkk. Tenho uma foto sim!!

Quando ir:

Se tu és phyno, procure ir na primavera ou verão para ver aquelas paisagens de cair o queixo que não te mostro nas minhas fotos porque, obviamente, fomos no inverno, na baixa temporada. Mas caso queiras economizar como nós, vá no inverno mesmo que verás também uma paisagem deslumbrante, não colorida, mas com neve e nevoeiro, que também tem a sua beleza e charme. Mas fiques ciente que se tiveres o azar de pegar uma nevasca, podes ter de cancelar a ida. Mas penso que de trem é mais fácil conseguir chegar mesmo nevando, se fores de Munique.

Onde se hospedar:

Caso queiras te hospedar em Munique, clique aqui, confira as opções e faça a reserva. Caso queiras ficar em Füssen, clique aqui e veja a listagem de hotéis disponível. Se pretendes dormir em Kaufbeuren, aqui deixamos uma lista com opções de hotéis por lá. Nós ficamos no Ibis Styles Kaufbeuren, hotel agradável, estacionamento e com o padrão Ibis de ser. Podes clicar à vontade nos links e fazer a reserva. Qualquer dúvida, deixe abaixo nos comentários que teremos o prazer em responder.

Informações úteishttp://www.neuschwanstein.de/englisch/tourist/index.htm

Agora que já conheces um pouco mais do Castelo de Neuschwanstein, na região da Baviera, Alemanha, quer nos ajudar a manter o Mapa na Mão funcionando? É só usar os nossos links para planejar sua viagem! NÃO PAGARÁS NADA A MAIS POR ISSO e nós ganhamos uma pequena taxa, ajudando a manter nosso trabalho de pé! 🙂

Hotel ou apartamento: reserve o seu por este link no Booking.

Aluguel de carro: reserve no Rentalcars.

Seguro Viagem: faça o seu aqui e saiba tudo sobre seguro neste postPreço ótimo de acordo com nossas pesquisas.

Câmbio (compra de moeda): esta é uma novidade do blog. Através deste link, você pode encontrar a melhor cotação para a compra de moeda estrangeira. Confira!

E não fique por fora das novidades e promoções do Mapa na Mão:

  • Entra lá no Facebook, curta nossa página e convide amigos para curtir também: Mapa na Mão
  • Inscreva-se em nosso canal do YouTube: Mapa na Mão
  • Siga nosso Instagram: @mapanamao
  • E inscreva-se no nosso blog ali ao lado onde está escrito: ASSINE NOSSO BLOG

 

Você pode salvar este texto no seu Pinterest para futuras consultas, pinando a foto abaixo:

Michela

59 thoughts to “Castelo de Neuschwanstein, aquele da Cinderela – desta vez foi…”

  1. Que sonho de castelo! Parece que você entrou direto em um conto de fadas. Tenho muita vontade de conhecer a Alemanha, quando for com certeza vou incluir na minha visita. Parabéns pelo post super detalhado =)

  2. Dessa vez não seria um nevão a detê-la, né Michela? Porque queria o rei um castelo tão grande, para estar sozinho? Oh mania das grandezas. Nós é que ganhamos com a sua excentricidade.
    Olha, eu também sou poupada (leia-se pobre), mas acho que 40 minutos a subir… pagaria a charrete, haha!
    Abraço, o post está lindo

  3. Ai, tadinha, fiquei com dó de você! Também fui no inverno, estava um frio do caramba, muita neve, mas pelo menos consegui subir de charrete e ir na ponte. Mas certamente na primavera/verão é bem mais bonito! Acho que merecemos, hein? 🙂
    bjos

  4. oi Michela… esse lugar é um sonho né? Já estive duas vezes na Alemanha, mas ao contrário de você, não consegui visitar ainda. Mas quero, um dia! Como você eu iria subir caminhando. Adoro andar!

    A neve forma cenários maravilhosos né?! Mas as agruras são encontrar lugares fechados com a ponte! Acho que eu choraria. ehehehehee

  5. Ainda quero conhecer o castelo, mas pretendo incluir em um roteiro pela rota romântica da Alemanha, que dizem ser linda. Todos que visitaram Fussen disseram ser bem lindinha e bem fácil de ter acesso ao castelo.

  6. Dá pra entender perfeitamente seu fascínio por esse castelo! Ele é lindo demais!!! <3
    Eu nunca fui, mas com certeza se for a Alemanha não vou sossegar enquanto não conseguir visitar tb!

  7. Nossa tô encantada com esse castelo, lindo demais 😍
    Parabéns pelo post tá tudo explicadinho, é um lugar que vale a pena incluir no roteiro

  8. Como uma eterna fã de castelos e contos de fadas fiquei apaixonada pelo Castelo! Adoraria fazer esse passeio, a paisagem e a arquitetura do prédio devem ser de cair o queixo mesmo, realmente como disseram, dá pra entender o seu fascínio, pois é a coisa mais linda! Suas fotos estão ótimas!
    Abraços.

  9. Que bom foi revisitar um dos mais belos castelos que tive o privilégio de conhecer. Foi no verão, mas vejo que o inverno tem igualmente muitos encantos. É uma experiência única imaginar como seria viver aqui em outros tempos…

  10. Tenho muita vontade de conhecer o sul da Alemanha na região dos lindos castelo, e esse está na minha lista de desejos. Parabéns pelo post descreve bem o castelo.

Oi! Tem alguma dúvida, sugestão, dica ou comentário, deixe aqui para nós e viajemos juntos!

%d blogueiros gostam disto: