Skip to main content

Ganhei na Mega Sena – agora vou viajar até me acabar

Tô até sonhando aqui… iria primeiro para o Thaiti, porque este é meu sonho número 1 de viagem, mas até hoje não consegui uma promoção daquelas para lá. Depois, mas assim, 3 dias depois para dar tempo só de trocar as malas, iria para Fernando de Noronha, porque também não consegui ir até hoje (é um destino carinho, né?). Ah, daí depois, talvez a Grécia, porque tem pouca promoção para lá. E Japão e também Austrália, porque para a Ásia e a Oceania geralmente a viagem sai cara. Ah, esqueci, o Canadá também, porque o visto é caro para lá né? Se bem que agora o americano serve…

“Ah, mas péra lá Michela. Tu tá doida? Não ganhasse na mega sena, guria? Por que essa choradeira toda então? Por que falar nesta história de promoção?” Porque é claro que não ganhei na mega sena. Era pegadinha do Malandro, ie, ié!

Na verdade, muitos amigos me perguntam se ganhei mesmo, ou se sou rica, ou ainda, de onde eu tiro dinheiro para as minhas viagens.

Como sempre tento explicar, resolvi escrever este post para que saibas também o que ocorre nesta minha vida de viajante.

Primeiro preciso esclarecer: não sou rica. Segundo: não ganhei na mega sena mesmo, nem adianta vir pedir din din, nem emprestado, hehehe. Terceiro: eu trabalho como a maioria das pessoas, de segunda a sexta, e sou empregada, não empresária.

“Ah, mas tem rolo, só pode. Nunca vi viajar tanto!”

Mais um esclarecimento então. Não tem rolo nenhum. Tem muito planejamento. Agora a história começa a ficar boa, pois isso está ao alcance de qualquer um que também queira se planejar para a tão sonhada viagem, ou ainda não para a sonhada, muito sonhada, por enquanto. Viram que meu sonho número 1 é ir para o Thaiti? Então. Viajo há mais de 20 anos e ainda não fui. Mas por que? Simples. Porque o orçamento ainda não permitiu. Aí continuamos a viajar porque aproveitamos bem as promoções, só que para outros destinos onde no momento é possível.

Ah, outra coisa: eu imagino que muitos olhem nossas fotos ou ouçam nossas histórias de viagem e pensem que andamos por aí no maior luxo, hehehehe, de casaco de pele e salto alto, pegando táxi e transfer à vontade, comendo em restaurante chique e se hospedando em hotéis estrelados. Lamento dizer que não tem nada de glamour em nossas viagens. Desculpa pela decepção.

Andamos de metrô e busão para cima e para baixo, inclusive carregando malas escada acima, escada abaixo, procuramos muito antes de reservar os hotéis e buscamos aliar preço com um tanto de qualidade e o Booking é nosso cúmplice número 1. Restaurante? Nem sempre. Caro? Nunca, hahahaha.

Mas não desanime porque vale a pena mesmo não sendo assim tão phynas as andanças pela vida. Vou passar alguns segredinhos nossos que nos permitem viajar mesmo não sendo ricos, hehehehe.

1 – Planejamento:

Como já falei mais acima, planejamento é fundamental. Portanto, geralmente não deixamos para começar a olhar a próxima viagem em cima da hora. É mais difícil encontrar hotéis mais baratos, claro, porque já foram reservados, a passagem em promoção pode não aparecer e corre-se o risco de fazer bobagem na correria e ansiedade. Então, regra número 1: iniciar o planejamento meses antes das férias, meses mesmo (dez, nove, oito meses antes).

2 – Aéreo:

É aqui que tudo começa. Meu querido marido, coitado, passa os dias atrás de promoções aéreas e o que surgir de muito interessante a gente traça. “Como assim? Então vocês não escolhem o destino antes de procurar?” Não. A gente decide ir para onde o preço está nos chamando, não o contrário. Portanto, Thaiti, Japão, Austrália só sairão da lista dos desejos quando surgir a maravilhosa promoção no momento da procura e o orçamento permitir. Neste post mostramos como encontrar passagens promocionais e falamos mais a respeito.

Hospedagem:

Escolhido o destino somente após a compra da passagem maravilhosa que foi uma pechincha, rsssss, começa-se a busca pela hospedagem que pode te quebrar, se não for bem escolhida. É aí que entra o Booking e seu maravilhoso filtro: preço mais baixo primeiro. Clique nele e o Booking irá listar os hotéis por preço. E olha só que legal: muitas vezes o site traz preços melhores do que se buscares fazer a reserva direto com o hotel. E muitas vezes o Booking traz ofertas espertas do dia. Fique atento. Aguarde que pretendo fazer um post detalhado de como fazer reserva através deste, que é o maior site de hospedagem que conheço. E caso sejas uma pessoa mais aventureira, mochileira, desapegada, etc, ainda podes optar por ficar em hostels, couchsurfing, Airbnb, etc.

Alimentação:

Um restaurante aqui, outro ali, claro, porque não somos assim tãããão mão de vacas, mas muito bem procurados e nada muito chique. Ah se os gringos soubessem como é maravilhoso o bom e velho buffet a quilo… O que eles têm contra? Mas quem nos socorre muito bem nas viagens é o tcham, tcham, tcham, tcham… mercado! Geralmente fazemos uma refeição em restaurante ou lanchonete e as outras do dia nos supermercados, lá mesmo, ou comprando algo para comer no hotel. Nunca morremos de inanição. Então, a dica está valendo.

Locomoção:

Gente, ainda não ganhaste na mega sena como eu (nem nunca, porque não jogo mesmo, hahaaha), então, bora aproveitar o transporte público do local. Se a viagem for para a Europa, então, estás feito na vida. Transfer do aeroporto para o hotel, ah, pára né. Só se for de graça. Para que serve o Uber na falta do metrô? Esta nova maravilhosa ferramenta socorre bem socorrido e é mais barato que táxi (fica a dica).

Entre países ou cidades, procure, mas procure mesmo várias opções: voo low cost, ônibus, trem, aluguel de carro. Podes te surpreender em alguns casos.

Dica MnM: malas leves para carregar por aí, lembrando que muitas estações de metrô têm escadas, mas até é bom para fazer aquele exercício básico. Das bagagens falo mais abaixo.

Pontos no cartão:

Pague tudo o que puder, mas tudo mesmo, até aquela coxinha de R$ 4 no cartão de crédito. “Ai, mas que vergonha!” Vergonha nada. Vais rir à toa na hora de trocar teus pontos por passagens aéreas. “Ah, mas isso é bobagem, nem dá certo”. Como assim? A nossa viagem deste ano fizemos somente com os pontos do cartão. Vai lá. Perseverança que vai dar certo. E leia aqui como trocar os pontos TAM.

Dicas de passeios mais econômicos:

Nas nossas viagens, na maioria das vezes, não conseguimos aproveitar todos os passeios pagos no local visitado. Geralmente escolhemos alguns e optamos por mais gratuitos. Nestas horas, os blogs de viagens são grandes aliados, porque conseguimos descobrir muitas dicas especiais, por exemplo, dias de entrada franca em atrações, ou passes com desconto. E é assim que passeamos…

Bagagens:

Pois é. Como eu já disse, não andamos por aí de salto alto e casaco de pele, hehehe. Geralmente, os casacos são repetidos, e repetidos, e repetidos até cansar nas fotos, kkkkk. É porque, além de tudo, é imprescindível ser econômico até nas malas. Andamos de transporte público, como já falei, e ninguém quer carregar um container  para lá e para cá, não é mesmo? Sem contar que se formos pegar voos low cost, a maioria cobra pelo peso ou quantidade de bagagem. Então, fique ligado nas nossas dicas lendo este post sobre como arrumar suas malas com check list de inverno, neste com dicas de o que levar para o frio intenso, e neste que fala o que pode e o que não pode na hora de arrumar as malas.

Economias antes de viajar:

Queres viajar, mas não abres mão dos luxinhos do dia-a-dia? Bem, se tu podes, vai em frente. Agora, se não podes, tens que saber qual a tua prioridade. Se for viajar, então, faça como nós e seja econômico no resto do ano com as pequenas saídas e com as pequenas coisas da vida. Claro que não vais ficar em prisão domiciliar. Mas sair para jantar o tempo todo e ainda em restaurantes caros?

Então, se necessário for, economize com idas ao cinema, por exemplo, a restaurantes, a shoppings, afinal, para que comprar tanta coisa que muitas vezes nem precisas? Aproveita para guardar dinheiro e comprar lá na viagem. Seja criativo na hora do lazer. Saia, claro, mas não precisa “deixar as calças” por aí a cada saidinha. Veja bem, não estou falando em não aproveitar a vida no resto do ano. Só estou sugerindo economizar no que puder.

E pequenas economias parecem besteira né, mas não é. Por exemplo: para que ter celular de conta se o pré-pago é mais barato? TV com zilhões de canais nem vistos porque ninguém dá conta, se dá para optar por um plano mais enxuto? Celular de última geração a cada 6 meses só porque é moda? As pequenas economias podes guardar e vão sim ajudar na próxima viagem.

Agora leia nossas 14 dicas de economia em viagens e sejas feliz por aí! Quem sabe não nos encontremos nas esquinas da vida, ainda mais se surgir aquelaaaaa promoção, né?

 

Gostou das nossas dicas? Quer nos ajudar a manter o Mapa na Mão funcionando? É só usar os nossos links para planejar sua viagem! NÃO PAGARÁS NADA A MAIS POR ISSO e nós ganhamos uma pequena taxa, ajudando a manter nosso trabalho de pé! 🙂

Hotel ou apartamento: reserve o seu por este link no Booking.

Aluguel de carro: reserve no Rentalcars.

Seguro Viagem: faça o seu aqui e saiba tudo sobre seguro neste postPreço ótimo de acordo com nossas pesquisas.

Câmbio (compra de moeda): esta é uma novidade do blog. Através deste link, você pode encontrar a melhor cotação para a compra de moeda estrangeira. Confira!

E não fique por fora das novidades e promoções do Mapa na Mão:

  • Entra lá no Facebook, curta nossa página e convide amigos para curtir também: Mapa na Mão
  • Inscreva-se em nosso canal do YouTube: Mapa na Mão
  • Siga nosso Instagram: @mapanamao
  • E inscreva-se no nosso blog ali ao lado onde está escrito: ASSINE NOSSO BLOG

Você pode salvar este texto no seu Pinterest para futuras consultas, pinando a foto abaixo:

Michela

12 thoughts to “Ganhei na Mega Sena – agora vou viajar até me acabar”

  1. oi Michela… faz tempo que nós também não escolhemos nossos destinos e sim as promoções. Ninguém acredita quando eu falo isso, mas foi assim que visitei a Holanda, quando queria Escócia, entre muitos outros exemplos.

    Para mim também funciona assim: cada real vale como economia e vai para a caixinha. E lá fora, vale comida de rua, comprar em mercado, ir nos museus no dia gratuito… Parece besteira, mas eu concordo com você: funciona. Para completar não sou consumista e gasto bem pouco.

    Gostaria apenas de acrescentar um item a sua ótima lista de planejamento: Em minhas viagens geralmente escolho apenas um país e dependendo do país, uma região, pois além de explorar melhor as diferenças culturais daquele país, quanto menores as distâncias, menor o custo do deslocamento. Ex: já fui duas vezes à Itália e fiquei só na Itália. Primeira vez fiquei só no Vêneto e na segunda só na Toscana. Ainda ganho tempo, pois não fico horas dentro de um trem ou ônibus, ou tenho que enfrentar voos e aeroportos.

    beijocas e tomara que mais gente se inspire em suas dicas e viaje mais.

    P.S. Gostaria de tirar na mega sena! eheheh

    1. Sim, adorei esta tua dica quando li em um post, pois isto ainda não consegui incorporar às minhas viagens, hehehe. Sou afoita, quero conhecer muitas coisas, mas confesso que já melhorei um pouco. Beijos e obrigada!

  2. Adorei os gifs e acho que o seu texto está muitíssimo bem resumido em : ‘planejamento! Disse tudo e deixou dicas de ouro! Parabéns!! E eu já sabia que era pegadinha do malandro pq vc não ia sequer lembrar de anunciar! Já ia picar a mula! kkkkkkk

  3. Haha, adorei o relato, por um momento pensei que tinhas ganhado mesmo na mega-sena.. rsrs… mas falando sério, também já passei muito por isso, eu juro que tenho vizinho que acha que faço operações ilícitas, mas a verdade é que tudo passa por muito planejamento e muita pesquisa. E a verdade é que quase todas as viagens que já fiz até hoje nasceram em uma promoção de passagem aérea, o resto foi consequência.

Oi! Tem alguma dúvida, sugestão, dica ou comentário, deixe aqui para nós e viajemos juntos!

%d blogueiros gostam disto: