Skip to main content
o que fazer em brasília ponte JK

O que fazer em Brasília – nosso roteiro de 4 dias

Anos atrás a filha mais nova, Letícia, cantou a bola: “estou aprendendo na escola sobre Brasília e agora ela está na minha lista de sonhos”. Eu também tinha vontade de passear por lá. Já tinha ido duas vezes a trabalho, mas foi muito corrido, não deu de aproveitar. A filha mais velha, Ester, agora tem férias mais curtas pois começou o estágio na universidade. Hum, férias curtas, vontade de gastar menos, queria uma viagem com toda a família, sonho, bingo! Por que não unir tudo isso e fazer uma road trip até Brasília? De carro gastaríamos menos do que de avião e teríamos a oportunidade de conhecer o trajeto de Criciúma até lá, o que não é nada mau. A família gostou da ideia. Fechado! Fomos para Brasília de carro e foi uma viagem que ficou na lista das inesquecíveis.

Inesquecível porque foi mais uma road trip da família Mapa na Mão que não paga imposto para pôr os pés na estrada, ou melhor, as rodas. Inesquecível porque foi mais uma viagem com toda a família. Inesquecível porque a capital do nosso país é um lugar imperdível e ficou guardada no nosso coração. Enfim, abstenha-se do negativismo de relacionar esta capital com a politicagem que nos incomoda e pense em incluir este destino também na tua lista. E para ajudar, apresento aqui o que fazer em Brasília em um roteiro de 4 dias.

O que fazer em Brasília – nosso roteiro de 4 dias:

Bem, na verdade ficamos 5 dias inteiros em Brasília e nos hospedamos no Allia Gran Hotel Brasília Suítes. Porém, tiramos um dia para ir até a Chapada dos Veadeiros para conhecer o Vale da Lua (não deixe de ler sobre este paraíso aqui). Portanto, em Brasília mesmo passeamos por 4 dias. E lá vai nosso roteiro para te inspirar.

Primeiro dia:

Visita guiada ao Congresso Nacional:

Saímos de manhã do nosso hotel, pegamos um uber, e descemos na chapelaria do Congresso, que fica atrás dos espelhos d’água, num piso inferior. Entramos no local destinado à visita guiada ao Congresso Nacional e no balcão de atendimento, nos cadastramos com documento com foto, portanto, não esqueça de levar os teus. Após o cadastro, passamos pelo raio-x, subimos a escada à frente, a outra verde à direita, dobramos à direita e aguardamos no Salão Negro.

Lá neste salão cada visitante tem direito a um cartão postal com a foto do Congresso. Pode-se preenchê-lo e colocá-lo na urna que eles remetem ao destinatário sem custo. Legal né?

Aguardamos um pouco mais ali e logo a guia chegou para buscar o grupo para a visita. Ela nos levou primeiro ao Plenário do Senado, depois ao Plenário da Câmara dos Deputados, aos Salões Verde e Azul, ao Túnel do Tempo do Senado e ao Salão Nobre da Câmara dos Deputados.

Dias de visita: segundas, quintas, sextas, finais de semana e feriados

Horário: das 9h às 17h e 30min, com saídas de grupos a cada 30 minutos

Atração gratuita

Agendamento: é obrigatório agendamento para visitas às quintas-feiras, para grupos de mais de 15 pessoas, grupos que necessitam de tour em inglês, francês, espanhol ou em libras e grupos com necessidades especiais. Atenção: embora não seja obrigatório o agendamento para visitas às segundas e sextas, é recomendado que se faça, principalmente em alta temporada. Em janeiro não há agendamento e as visitas ocorrem por ordem de chegada. Neste link podes fazer o agendamento e também saber mais a respeito.

Dica MM de almoço mão de vaca:

Após a visita guiada ao Congresso, almoçamos no restaurante do anexo III da Câmara dos Deputados, onde há um buffet a R$ 28,88 o quilo. É o restaurante onde os funcionários almoçam, mas também é aberto ao público. Comida simples, porém uma ótima opção com ótimo preço.

Anexo IV da Câmara dos Deputados:

Após o almoço, subimos ao 10º andar do Anexo IV da Câmara, onde também há um restaurante com opções à la carte, cujos pratos variam de 15 a 23 reais, e há vidraças com uma bela vista da região dos três poderes.

o que fazer em Brasília
Vista do Anexo IV da Câmara dos Deputados
o que fazer em brasília
Uma das vidraças do Anexo IV

Palácio do Itamaraty:

Depois de sairmos do anexo IV da Câmara, demos uma caminhadinha básica pela Praça dos Três Poderes e nos dirigimos ao Palácio da Justiça, mas, fomos informados por um funcionário que não há mais visita a este ministério. Bem, então caminhamos até o Palácio do Itamaraty. Chegamos lá próximo das 17h e nos cadastramos para a visita que iniciaria neste horário.

Sinceramente, foi a visita guiada que mais gostei. Imperdível. Escrevi um post com todos os detalhes. Leia aqui e saiba mais, como horário, site para reservas e outras informações.

Neste mesmo dia tentamos ir também à catedral, mas já estava fechada.

Praça dos Três Poderes e Itamaraty à noite:

Caminhamos até o hotel, descansamos um pouco, pegamos nosso carro e voltamos para a Praça dos Três Poderes e para o Palácio do Itamaraty à noite para fotos noturnas (meu marido ama isso, heheheh) e para apreciarmos os monumentos e construções que ficam deslumbrantes iluminados.

Segundo dia:

Memorial JK:

Idealizado por Sarah Kubitschek e inaugurado em 1981, o Memorial JK foi construído para homenagear e contar a trajetória do presidente da república Juscelino Kubitschek, o estadista que construiu Brasília. Ali também fica a câmara mortuária com os restos mortais do presidente Juscelino. Saiba todos os detalhes lendo aqui.

Horário de visitação:

De terça a domingo, das 9h às 18h

Valor do ingresso:

R$ 10 e meia-entrada para estudantes (leve seus documentos e carteirinha de estudante, caso tenhas) e idosos.

Acessibilidade:

O Memorial JK conta com rampa de acesso, banheiros adaptados e elevador para o 2º piso.

memorial jk em brasilia

 

Supremo Tribunal Federal:

Saindo do Memorial JK, fomos até a Praça dos Três Poderes para nossa visita guiada agendada ao Supremo Tribunal Federal. Perto do horário agendado, nos dirigimos para os fundos do prédio principal, no anexo. Ali nos identificamos e aguardamos a nossa guia para o início da visita.

No STF, conhecemos galerias com fotos de ex Ministros, salas de reuniões e recepções, tivemos uma grata vista da Praça dos Três Poderes (inclusive foi nesta visita que descobrimos que a bandeira que fica nesta praça tem incríveis 286 metros quadrados e pesa 90 kg. Gente, é maior que muita casa por aí! E ela é trocada todos os meses, no primeiro domingo) e terminamos visitando o plenário do Supremo. Mais uma visita que vale a pena em Brasília.

o que fazer em brasília

Agende com antecedência a visita, pois para que ela seja possível, é necessária a resposta por e-mail que pode demorar até 2 dias úteis. Saiba mais aqui.

Horário:

De segunda a sexta: 10 e 11h

Segundas, terças e sextas: 14, 15, 16 e 17h.

Atração gratuita.

supremo tribunal federal brasilia
Plenário do STF

Espaço Lúcio Costa:

O Espaço Lúcio Costa fica na Praça dos Três Poderes, em um subterrâneo um pouco escondido. Fica próximo ao STF e é um pequeno museu idealizado por Oscar Niemeyer para homenagear o urbanista Lúcio Costa que fez o incrível projeto urbanístico da cidade, criador do Plano Piloto.  É uma sala com uma maquete de Brasília em escala 1:1000.

Agora um desabafo: achei um desrespeito o desleixo do lugar. O banheiro estava sujo e o museu tinha de tudo para ser algo muito legal e interessante. A maquete é linda, mas está, parece, abandonada e empoeirada. Já fiquei ali imaginando um lugar com interatividade, iluminação com sons mostrando cada setor da cidade, nossa, daria para fazer tanta coisa. E para manter tudo isso, poderia ser cobrada uma taxa de cada visitante – seria mais digno.

Horário de funcionamento:

De terça a domingo, das 9h às 18h

Atração gratuita.

espaço lucio costa em brasilia
Maquete de Brasília

Catedral Metropolitana de Brasília:

Projetada pelo arquiteto Oscar Niemeyer, a Catedral de Brasília foi concluída em 1970, sendo o primeiro monumento da capital federal. Foi construída a partir de 16 colunas de concreto e os vitrais são de autoria da artista plástica Marianne Perett. Ícone do turismo local, dentro há 3 anjos suspensos por cabos de aço. Podes ler mais sobre a história da catedral aqui.

Horário:

Diariamente, das 8h às 18h

Atração gratuita.

o que fazer em brasilia catedral
Catedral de Brasília

Antena de TV:

Queríamos assistir ao pôr do sol da antena de TV. Por isso, depois da catedral, caminhamos até ela, tiramos fotos no letreiro eu amo Brasília, e subimos a torre para uma vista linda do Eixo Monumental. Ela possui 230 metros de altura e o mirante fica a 75 metros do solo. Foi projetada pelo urbanista Lúcio Costa que teve como inspiração a Torre Eiffel de Paris.

Em frente há um chafariz e nos fundos, uma feira de artesanatos e lanchonetes, algumas com produtos locais. Uma pena que já estava fechada quando descemos da torre, mas algumas lanchonetes ainda estavam abertas. Deu para comer tapioca, pastel e caldo de cana.

Horário: de terça a domingo, das 9h às 19h.

Atração gratuita.

o que fazer em brasilia antena tv
Letreiro fofo em frente à Antena de TV
o que fazer em brasilia distrito federal
Vista do eixo monumental da Antena de TV

Terceiro Dia:

Museu do Catetinho:

Construção simples, de madeira, mas com muita história para contar. Foi lá a primeira residência da presidência da república em Brasília. O Museu do Catetinho foi projetado por Oscar Niemeyer a pedido do presidente JK e recebeu este nome em referência ao Palácio do Cateto, então residência oficial no Rio de Janeiro. A visita é imperdível, tanto por sua historia, até porque foi lá que tudo começou, quanto por seu local de natureza bela. Gostamos tanto que escrevi um post exclusivo do local. Não deixe de ler a história interessante desta atração clicando aqui.

Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 9h às 17h.

Atração gratuita.

museu do catetinho o que fazer em brasília
Museu do Catetinho

Pontão do Lago Sul:

O Pontão do Lago Sul é um complexo com restaurantes, quiosques, parquinho para crianças, muito verde e lindas vistas do lago. Ali, dizem, pode-se apreciar um dos mais belos pores do sol da cidade. Nós caminhamos pela margem do Lago Paranoá e aproveitamos para lagartear um pouco no sol em um trapiche móvel feito de bóias que pareciam galões de plástico e se movimentava no balanço da água.

Horário de funcionamento:

Domingo e segunda – das 7h à 0h

Terça a quinta – das 7h à 1h

Sexta e sábado – das 7h às 2h

Atração gratuita.

o que fazer em brasília
Margem do Lago Paranoá
o que fazer em brasília
Lagarteando feito calango no Lago Paranoá

o que fazer em brasilia pontão do lago sul

 

Ponte JK:

Saímos do Pontão do Lago Sul em direção à Ponte JK, aproveitando que estávamos no Lago Paranoá. Foi projetada pelo arquiteto Alexandre Chan e eleita a ponte mais bonita do mundo em 2003, pela Sociedade de Engenharia da Pennsylvania, Estados Unidos.

Após atravessá-la, procuramos lugares na margem do lago para avistá-la da melhor maneira. Mereceu o título, pois é muita bonita.

o que fazer em brasília ponte JK
Ponte JK em Brasília

Palácio da Alvorada:

Agendamos nossa visita guiada ao Palácio da Alvorada, residência oficial do Presidente da República, neste site. Faça o seu agendamento com antecedência, pois a confirmação virá por e-mail.

Deves chegar no mínimo 15 minutos antes do horário agendado. Não é permitida a entrada com mochilas, bolsas, mesmo as pequenas, alimentos, tripé de câmera, máquina fotográfica profissional, mas há um guarda-volumes na entrada do passeio, e gratuito. E neste local, enquanto se espera o guia, cada um pode preencher um cartão postal que eles enviam gratuitamente ao destinatário.

A visita inicia na fachada da frente do edifício projetado por quem, quem? Dou um chocolate para quem adivinhar, hehehehe. Isso mesmo! Oscar Niemeyer, para variar um pouquinho. Mas aí já sabes que o que te espera é deslumbrante e de bom gosto, né?

Depois entramos no hall de entrada que é belíssimo com sua parede dourada e uma rampa com tapete vermelho. Fomos até a capela com iluminação natural. A partir da capela, visitamos, pelo lado de fora, dependências do palácio, como o Salão de Estado, a biblioteca, o Salão Nobre, a Sala de Música e o Salão de Banquetes. Por fim, passeamos pelo jardim impecável, de onde até avistamos duas araras azuis.

Não deixes de ler tudo sobre esta visita guiada clicando aqui.

Horário das visitas: quartas, das 14h30min às 16h50min.

Atração gratuita.

o que fazer em brasília palácio da alvorada
Palácio da Alvorada em Brasília
o que fazer em brasília
Biblioteca do Palácio da Alvorada

Parque da Cidade Sarah Kubitschek:

É o maior parque urbano do mundo, com 420 ha!!! Pensa, ganha até do Central Park, em New York. Nele há campos de vôlei, futebol e basquete, pista de caminhada, ciclofaixa, lago, academias ao ar livre e um parque fixo de diversões. Caminhamos pelo parque até o lago e, na volta, brincamos um pouco no parque de diversões, cujo bilhete custa R$ 10 para cada brinquedo.

Horário de funcionamento: diariamente, das 5h à 0h.

Atração gratuita.

Parque de diversões no parque da cidade em brasilia
Parque de diversões

Quarto dia:

Santuário Dom Bosco:

Apesar de menos falada que a Catedral de Brasília, achei esta igreja, o Santuário Dom Bosco, mais bonita com seus vitrais em tons de azul impressionantes. São 1.600 metros de vitrais com 12 tons de azul, em homenagem ao céu da capital. Ao centro, uma rica luminária com 7.400 copos de vidro de Murano e 180 lâmpadas.

Horário: diariamente, das 7h às 19h.

Atração gratuita.

o que fazer em brasília santuário dom bosco
Santuário Dom Bosco

Museu de Valores:

Localizado no Banco Central do Brasil, a visita ao Museu de Valores é para lá de interessante. Lá vimos a história da moeda desde o Brasil Colonial até os dias atuais. Sabia que tivemos uma das moedas de ouro mais pesadas do mundo? Era a moeda de 20 mil réis. Fiquei emocionada ao ver o tostão – moeda de 100 réis – porque assim era conhecido o meu avô, Zé Tostão. Tentei comprar uma, mas não tinha mais na loja do museu. Pena. No local há também moedas de outros países e vou te contar, o real é a mais bonita.

Não deixe de subir uma escada para ver a história do ouro no Brasil, na Sala Ouro. Lá há pepitas da Serra Pelada e de outras regiões do Brasil, materiais e utensílios utilizados no garimpo e a maior pepita em exposição do mundo, encontrada na Serra Pelada. Há também barras de ouro.

Depois, fomos até o oitavo andar do Banco Central, onde há exposição de artes, com quadros de Di Cavalcanti, Tarsila do Amaral, Portinari e outros artistas. E o melhor, tudo de graça!

Horário: terça a sexta-feira, das 10h às 17h30min, sábados e domingos, das 14h às 18h.

Atração gratuita

o que fazer em brasília museu de valores no Banco Central
Barras na Sala de Ouro
Banco Central do Brasil Museu de Valores
Banco Central do Brasil

Parque Ecológico Dom Bosco:

E para nos despedirmos de Brasília, escolhemos o Parque Ecológico Dom Bosco, onde fica a capela Ermida Bom Bosco, projetada por Niemeyer. E escolhemos este local, por ser um dos mais bonitos para apreciar o pôr-do-sol.

O parque fica às margens do Lago Paranoá e é um lugar arborizado e gostoso para apreciar a natureza. Aproveite para sentar no trapiche e descansar avistando o lago.

Horário: diariamente das 7h às 19h

Atração gratuita.

o que fazer em brasília parque ecológico dom bosco
Parque Ecológico Dom Bosco

Onde se hospedar:

Em Brasília, durante as 6 noites que por lá ficamos, nos hospedamos no Allia Gran Hotel Brasília Suites, um hotel com ótimo custo benefício, muito bem localizado próximo a shoppings, lanchonetes e da antena de tv. Eu indico e podes fazer a reserva clicando aqui. Podes saber mais sobre este hotel clicando aqui. Agora, caso queiras escolher outro local para se hospedar, pesquise aqui e faça a tua reserva.

onde ficar em brasilia
Quarto de casal

Dica de local para jantar em Brasília:

Nós tivemos o prazer de conhecer o La Chaumière Cuisine Française, um restaurante Francês com pratos preparados pelos proprietários com temperos trazidos da França. Uma delícia de lugar aconchegante e onde terás o prazer de conhecer o simpático proprietário que lá está desde 1966. Falaremos tudo sobre o La Chaumière em um post próprio, aguarde. O restaurante fica na SCLS 408 Bloco A Loja 13 – Asa Sul – Brasília – DF.

Gostou deste roteiro de 4 dias em Brasília? Então não deixe de ler também:

Como se localizar em Brasília – o que eu achei da capital do Brasil

Agora que já sabes o que fazer em Brasília, quer nos ajudar a manter o Mapa na Mão funcionando? É só usar os nossos links para planejar sua viagem! Você NÃO PAGA NADA A MAIS POR ISSO e nós ganhamos uma pequena taxa, ajudando a manter nosso trabalho de pé! 🙂

Hotel ou apartamento: reserve o seu por este link no Booking.

Aluguel de carro: reserve no Rentalcars.

Seguro Viagem: faça o seu aqui e saiba tudo sobre seguro neste postPreços ótimos – experiência própria.

Câmbio (compra de moeda): esta é uma novidade do blog. Através deste link, você pode encontrar a melhor cotação para a compra de moeda estrangeira. Confira!

E não fique por fora das novidades e promoções do Mapa na Mão:

  • Entra lá no Facebook, curta nossa página e convide amigos para curtir também: Mapa na Mão
  • Inscreva-se em nosso canal do YouTube: Mapa na Mão
  • Siga nosso Instagram: @mapanamao
  • E inscreva-se no nosso blog ali ao lado onde está escrito: ASSINE NOSSO BLOG

Abraço,

 

 

 

 

 

 

Você pode salvar este texto no seu Pinterest para futuras consultas, pinando a foto abaixo:

o que fazer em brasília em 4 dias

SalvarSalvarSalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvarSalvarSalvar

SalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

23 thoughts to “O que fazer em Brasília – nosso roteiro de 4 dias”

  1. Belo roteiro!
    Durante minha viagem para Rio Quente e Caldas Novas também tirei um tempo para conhecer Brasília, passeio apenas um dia inteiro e deu para visitar quase todos os principais pontos turísticos, mas claro foi meio corrido.

  2. Nossa capital é tão linda né? A primeira vez que fui lá fiquei 5 dias e fiz um roteiro bem parecido com o seu. Depois dessa visita já voltei mais umas 4 vezes e sempre acabo ficando pelo plano piloto. Adoro ali, pra mim onde está tudo! haha.
    Mas depois de ver seu post vi que não conheço o interior do BC. Nossa eu adorei essa escada. Linda!!!!
    Quero ver de perto!

  3. Disse tudo, Michela: a gente precisa esquecer da política e ver Brasília como qualquer outra cidade turística. E road trips em família são ótimas, pena que agora com smart phones a tendência é cada um ficar no seu mundinho… Sim, eu tenho adolescente em casa!

  4. Tenho vontade de conhecer Brasilia, mas a fama de calor insuportàvel é tao grande que essa vontade nunca foi parar no topo da lista. hahahahahaha
    Mas vocês aproveitaram muito bem esses 4 dias! E o que mais me agradou: vcs pegaram dias lindos! As fotos ficaram incrìveis!
    Parabéns

  5. Uau, que post super hiper mega detalhado! Também quero ir pra Brasilia e concordo com você, ainda mais de carro pode ser um destino econômico! Agora já sei todos os pontos que devo visitar… e quase morri do coração com a foto desse petit gateau! que maldade! hahahaha

  6. não é por ser de Brasília, mas eu adoro essa cidade, além de várias coisas a se fazer, se tem uma sensação de paz andando pelas ruas e com esse calorão que sempre a acompanha, eu trabalhava bem na região central e sinto muita falta disso!

  7. Há tanta notícia negativa em Brasília por causa dos políticos que a gente acaba esquecendo que é uma cidade cheia de coisas para ver. A única coisa que não entendi é essa de não poder entrar com câmera profissional no Palácio da Alvorada. Seria por causa do tamanho das lentes? Porque hoje em dia, se vc quiser publicar uma foto, até uma máquina compacta faz o serviço com qualidade.

Oi! Tem alguma dúvida, sugestão, dica ou comentário, deixe aqui para nós e viajemos juntos!

%d blogueiros gostam disto: