ASSESSORIA DE VIAGENS
Search
Generic filters
Exact matches only
Filter by Custom Post Type

A maldição da baixa temporada

publicado em: 06/12/2016 atualizado em: 23/10/2018

Dá para contar nos dedos as viagens que fizemos na alta temporada. Para o exterior, bem, nem te conto. E escolhemos a baixa temporada porque é mais calmo, não há filas, congestionamento, é mais seguro, sempre há vagas. Mentiraaaaa!!!! O grande motivo mesmo é porque é mais barato, kkkkk. Ta bom, não vou ser má. De fato, todos esses motivos são vantagens que só a baixa temporada pode proporcionar. Mas que existe uma maldição inexplicável da baixa temporada, ah, existe, e vou te contar do que ela é capaz:

Castelo de Praga:

Praga é um destes destinos inesquecíveis da Europa. Eu amei demais e sinto muita saudade. A nossa roteirista de viagens, a filha Ester, incluiu em um dos dias do passeio, a ida até o Castelo de Praga. Fomos de transporte público até próximo ao castelo e da estação, saímos caminhando e apreciando o visual do entorno – lindo, por sinal. Felizes, subíamos a ladeira tirando fotos sorridentes, brincando, falando bobagens até chegarmos à entrada do castelo e nos depararmos com um guarda que nos informou estar fechado naquele dia. Como assim??? Passamos um frio de doer até os ossos e estávamos super empolgados para entrar no castelo e damos de cara com as portas fechadas??? Nosso consolo – tomar um chocolate quente na cafeteria de fora do castelo. Pelo menos isso…

Este post do blog Vontade de Viajar mostra 10 coisas legais no castelo só para tu teres uma ideia do que perdemos – lágrimas nos olhos agora.

Castelo de Neuschwanstein:

Aí o marido diz: vamos incluir no roteiro desta viagem, Munique! Aí o que vem à minha cabeça: oba, vamos visitar o Castelo de Neuschwanstein, aquele que parece um conto de fadas! O da Cinderela, aquele mesmo que estás pensando. É a coisa mais linda! Olha lá no Google as fotos, porque, óbvio, eu não tenho nenhuma.

Saímos de carro decididos a ir até o Castelo de Neuschwanstein naquele belo dia de sol, só que não! Nevava como eu nunca tinha visto na minha vida!!! E quanto mais nos aproximávamos do castelo, mais forte a nevasca ficava, ao ponto de o carro começar a derrapar na estrada. Opa! Hora de voltar a Munique.

Por causa da frustração, vamos tentar ir novamente no ano que vem. Mas então bate o desespero: fiquei rica? Não! Ganhei na mega sena? Claro que não! Então vou viajar em que época mesmo? Adivinhou!!! Na baixa temporada… Quem sabe desta vez pelo menos uma fotinho com fundo cinza eu consiga tirar né? Torçam por mim. A propósito, acompanhe nossa próxima viagem de inverno (porque não é alta temporada, claro) no nosso Instagram (já segue aí para não perder nada), na nossa Fanpage (curte lá e viaje conosco) e assinando nosso blog ali na coluna da direita, para ficar por dentro de tudo o que acontece por aqui.

E já que não posso falar nada desta atração para vocês, deixo aqui postagens bem legais de outros blogs, como o do Viagens que Sonhamos, o do Sonhando em Viajar e o do Vontade de Viajar, o Viagem 0800 e o Me Joguei no Mundo que conseguiu ir com neve e de carro. Até acendeu a luzinha da esperança. Quem sabe…

Tudo azul…

Mentira! A maioria das fotos saem cinzas!! Aí você olha as fotos dos outros, de outros blogueiros ou em imagens no Google e cria aquela expectativa de que as tuas também ficarão lindas, com aquele céu azul anil… hahahaha, sabe de nada, inocente!

Itália com muito sol:

Só um pouquinho, deixa-me dar umas gargalhadas… Já passamos muito frio, mas frio assim de renguear cusco em Londres, Munique, Suíça. Aí marcamos uma viagem para Portugal e Itália. Ah, nesses países não é tão frio assim, vai ser demais! Claro que foi demais, pois todas as viagens são, não é mesmo? Viajar por si só é demais. Mas sem mentira nenhuma: choveu muito na Itália quando lá fomos. Em Roma deu enchente! O metrô não funcionava, por que? Porque estava alagado! Vimos até as emissoras de TV na beira do rio Tibre transmitindo a desgraceira toda. Enfim, nos encharcamos, mas amamos a Itália.

Subir na Estátua da Liberdade foi uma emoção:

Só que não! Nossa primeira vez nos Estados Unidos. Frio, mas o dia estava bonito, com céu azul, pelo menos. Todos muito felizes em Manhattan e é claro que a Estátua da Liberdade não poderia ficar de fora. Pegamos um barco e fomos até a Ilha da Liberdade. Ah, já que estamos aqui, claro que vamos subir na coroa da estátua, pois a vista lá de cima de Manhattan deve ser extraordinária! Deve mesmo, porque nunca vi. Claro que não subimos e advinha por que? Estava em obras. A propósito, com uma baita grua pelo lado de fora. Mas sobre isso falarei mais no tópico específico abaixo.

Nós não subimos, mas o My Destination Anywhere e o Viajento subiram. Aí podes ter uma ideia de como é.

Terceiro piso da Torre Eiffel:

Eu e meu marido com as nossas duas filhas já havíamos subido ao terceiro piso da Torre Eiffel e adoramos a vista de lá. Na nossa segunda viagem para Paris, muito empolgados com meus pais, minha cunhada e meu sobrinho, até porque era a primeira viagem para a Europa deles, os levamos até a torre para subir novamente até o terceiro andar. Paradinha básica no segundo andar para tirar fotos, apreciar a vista e olhar as lojas de souvenirs e a constatação: gente, impossível subir até o topo com este frio e este vento, a menos que não nos importemos em perder os dedinhos dos pés e das mãos, quem sabe o nariz, por gangrena.

Bom, no final das contas, o que apreciamos muito mesmo foram as lojas, hahahaha, único lugar quentinho naquela joça.

Teatro Colón em Buenos Aires:

Essa foi nossa primeira viagem internacional. Muita emoção, frio na barriga. Pensa: nossa primeira vez em um país diferente, nossa primeira viagem de avião, eu grávida de 7 meses… foi tudo muito legal! Ah, claro, quase tudo. Pesquisamos antes onde ir e o que visitar e o Teatro Colón estava nos planos, claro, porque ele é lindo demais, ou deve ser, penso eu. Dá uma olhada aqui no post do Conheci e Curti para ter uma ideia.

Mas nós não o conhecemos, não o curtimos e nem deu para tirar fotos do lado externo, porque ele estava, óbvio, em reformas e todo tapado, inclusive por fora. É muita frustração para uma primeira viagem, não acham? hehehe.

As sempre metidas gruas:

Tirando a Sagrada Família que tem até um charme com suas gruas históricas, elas sempre estragam qualquer foto de um ponto de interesse. E não tem jeito. Como a baixa temporada é o período ideal para aquela obra ou reforma, as malfadadas gruas estão sempre por lá. Aí a gente tem que ser malabarista para conseguir registrar os pontos turísticos de uma maneira menos pior para não ficar sem a tão esperada foto.

E como adiantei no tópico sobre a Estátua da Liberdade, advinha quem mais estava lá? A grua, claro, que também sempre escolhe a baixa temporada para viajar! Fizemos de tudo para escondê-la e até conseguimos em algumas fotos. Pode nos contratar para fotógrafos da tua próxima viagem que estamos ficando profissionais no ramo.

A troca de guarda no Palácio de Buckingham:

Fala sério. Quem vai para Londres não sonha em assistir a troca de guarda do Palácio de Buckingham? Pelo menos eu e as minhas filhas sonhávamos. E este evento estava no planejamento da viagem. Mas sabe, acho que eu nunca passei tanto frio na minha vida como em Londres. E no dia da troca de guarda sabe o evento climático que ocorreu o dia todo? Chuva de gelo! Nunca viu? Nem eu tinha visto. Nunca sonhei tanto para que uma troca de guarda durasse uns 3 minutinhos, quem sabe. Mas não, durou uma eternidade! E nós, ah, claro, quase morremos de hipotermia, nada mais.

Neste post do blog Lets Fly Away, neste do Viajonários, neste do Caixa de Viagens e neste do Londres para Principiantes, podes ver o que seria uma troca de guarda desejada.

Ah, mas nem tudo é tão terrível assim. O frio intenso tem lá suas vantagens. A minha filha Ester diz que sempre coloca botox natural nas nossas viagens, pois a boca fica paralisada o tempo todo.

O centro movimentado de Berna:

Sabe um centrinho histórico charmoso, bem movimentado, com lojas abertas até tarde e uma animação que só pelas ruas antigas de calçamento de pedras? Não sei também. Berna é linda e eu adorei aquele lugar (quero voltar com certeza, nem que seja novamente no inverno, o que deve ocorrer…), mas o centro com lojas abrindo lá pelo meio-dia e fechando lá pelas 18h, sem quase ninguém e todo mundo trancado para se proteger do frio, deu uma depressão… Bom mesmo foi brincar na neve em Interlaken.

A montanha russa Manta:

Dá um frio na barriga essa montanha russa no Sea World em Orlando! Só de olhar, claro, porque não fomos. Apesar de Orlando ter clima agradável, inclusive no inverno, neste dia em que fomos no Sea World estava um frio inexplicável. E a uma certa temperatura baixa, a Manta não funciona. Tá, vou falar a verdade. Em alguns momentos ela até funcionou, mas ninguém teve coragem mesmo de ir e todo mundo colocou a culpa no frio no final.

Enfim, as temidas reformas:

Por que as reformas são sempre feitas quando viajamos? Ah, esqueci. Claro, porque não vão reformar um ponto turístico na alta temporada, dããã. Então, não tem jeito. O negócio é se conformar e se preparar psicologicamente para encontrar pontos turísticos fechados ou impossibilitados daquele registro fotográfico maravilhoso pelas temidas reformas.

É isso. A baixa temporada tem lá seus pontos negativos, mas também tem muitos pontos positivos. Os do início deste post não são brincadeira, são positivos de verdade. Eu não iria na Disney no verão, por exemplo, porque é muito quente e tem muita fila. Mas claro que eu gostaria de viajar em um clima mais agradável de primavera, mas nem tudo é possível, não é mesmo? Assim, seguimos viajando, com frio, chuva ou neve, não importa. O importante mesmo é viajar!

E sabe o que também ganhamos com isso? Experiência, por exemplo, do que vestir no inverno e de como arrumar a mala para o frio. Dá uma olhada.

Já fostes atingido também por esta maldição? Conta para nós aqui nos comentários que vou adorar rir junto.

Você pode salvar este texto no seu Pinterest para futuras consultas, pinando a foto abaixo:

maldição da baixa temporada

Buscando Curtidas...

6 respostas para “A maldição da baixa temporada”

  1. Ana Zacchello - Viajonários disse:

    Olá Michela! Adorei ler sobre seus perrengues e emoções de viajar na baixa temporada!
    Super obrigada por mencionar o Viajonários!
    Um abraço e muitas viagens incríveis pelo mundo! 🙂

  2. Viajento disse:

    Também já dei com a cara na porta em algumas ocasiões, hahaha. E olha que eu sempre entro em todas as páginas oficiais para conferir os dias e horários de funcionamento, mas de vez em quando alguma informação escapa…

  3. Nanda Castelo Branco disse:

    Obrigada por indicar o Vontade de Viajar, Michela! Amei o Castelo de Neuschwanstein, e também sou apaixonada por Praga! ♥

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Monte sua viagem

Ou nós montamos para você

Michela
Michela
Voltar

Eu sou o Dilamar, Bacharel em Direito, viajante nas horas vagas e não vagas. Sou admirador de viagens rodoviárias, principalmente aquelas bem longas e focadas em regiões montanhosas. E também sou ciclista amador e apaixonado por motos.

Eu sou a Letícia, tenho 14 anos e sou estudante. Gosto muito de pintar quadros, escrever poemas, ler e, principalmente, viajar. Para mim, o mundo é o meu quintal.

Eu sou a Ester. Tenho 26 anos e sou estudante de medicina. Moro em Floripa, sou apaixonada por Paris e frequentadora assídua de São Paulo, mas com os pés sempre em Criciúma, minha cidade natal. Amo sair do lugar, seja por poucos metros ou por muitos quilômetros, e de todas as formas possíveis. Das mais confortáveis viagens de trem às mais insanas viagens de carro. Conhecer o desconhecido me fascina! Viajar é minha maior paixão, mas devo arriscar dizer que sou quase tão apaixonada por montar os roteiros antes de viajar quanto pela viagem em si!

Olá, eu sou a Michela, Bacharela em Direito, pós graduada em Direito Constitucional, colecionadora de ímãs e de viagens. Conheci mais de 20 países, aliás, muito mais do que um dia imaginei conseguir, e vários recantos escondidos bem aqui pertinho de mim. Se canso? Jamais. Isso só aguça ainda mais meu desejo de percorrer este mundão. O que mais amo? Deus, minha família e viajar, claro.