ASSESSORIA DE VIAGENS
Search
Generic filters
Exact matches only
Filter by Custom Post Type

O que fazer em Bruxelas – roteiro de 2 dias

publicado em: 21/02/2017 atualizado em: 24/10/2018

laEra nossa primeira vez em Bruxelas, Bélgica. Como já contei neste post com dica de onde se hospedar em Bruxelas, nos hospedamos em uma região não muito bonita da cidade e a primeira impressão não foi das melhores, pois sempre imaginamos estes lugares como casinhas de boneca perfeitas, só que não, rsss. E agora, pensei, o que fazer em Bruxelas?

No entanto, no nosso primeiro dia, fomos caminhando até a parte turística e… esquece tudo o que falei no primeiro parágrafo, hahaha, Bruxelas é linda demais!!!

E agora quero te passar nossas dicas sobre o que fazer em Bruxelas, Bélgica. Espero que esse roteiro de 2 dias sirva de inspiração para montar o teu. E depois do roteiro, não perca dicas gerais neste guia de viagem para tudo sair conforme o esperado.

Ah, mas antes, quero te convidar a assinar nossa newsletter e receber e-mails atualizados com todas as novidades e promoções do blog. Não quer mais receber? Simples, é só sair da lista a qualquer momento. Deixe seu e-mail no campo abaixo. Não compartilhamos seus dados com ninguém, pode ficar tranquilo.

O que fazer em Bruxelas, Bélgica:

Quero te passar o roteiro assim como fizemos, por dia, aí tu te programa como achar melhor, combinado?

Primeiro dia:

Manneken Pis:

Quando pesquisamos sobre o que fazer em Bruxelas, Bélgica, esta é sempre a primeira indicação. No nosso primeiro dia fomos caminhando até o Manneken Pis, a estátua do menino mijão, símbolo de Bruxelas. Tá, é uma simples e pequena estátua protegida por uma grade e com uma fonte, mas vale a visita, até porque, como já disse, é o símbolo do lugar e tu não vais querer deixar passar, não é?

Do Manneken Pis, fomos caminhando pela rua Rue de I’Etuve até chegarmos a Grand Place. Estas ruas são muito simpáticas, com lojas, várias chocolaterias, souvenirs e muitos locais que vendem waffle (outro símbolo da cidade) com todo tipo de cobertura, uma mais apetitosa que a outra:

Grand Place:

Esta praça é rodeada de construções assim, como vou falar, uma simplesmente mais linda que a outra! Cheias de detalhes, muitos adornos dourados, um verdadeiro encanto arquitetônico. A prefeitura é a construção de torre mais alta e consegue ser incrivelmente deslumbrante.

Na Grand Place também há lojas de chocolate, cafés e restaurantes. Fomos de dia e voltamos à noite para vê-la também iluminada e é espetacular! Posso dizer que foi um dos lugares que mais adorei em Bruxelas. Minha dica especial é: não deixe também de visitar esta praça de dia e de noite, beleza?

O que fazer em Bruxelas Belgica: roteiro de 2 dias pela cidade

Galeries Royales Saint Hubert:

Pegamos a rua Rue de la Colline a partir da Grand Place, dobramos à direita na Rue de la Montagne e caminhamos até a Galeries Royales Saint Hubert, uma galeria com chocolaterias, lojas, restaurantes e uma linda arquitetura. A atravessamos prestando atenção nos detalhes arquitetônicos, nas vitrines das lojas, provamos e compramos chocolates e continuamos nossa caminhada até a Rue dês Bouchers. A parte negativa, hehehe, o preço dos chocolates, e aí vai minha dica mão de vaca. Se possível, deixe para comprar chocolates no mercado que são mais em conta.

Rue des Bouchers:

Esta é uma rua de pedestres com muitos restaurantes. Prepare-se para ser abordado várias vezes por funcionários dos restaurantes que ficam na rua tentando te convencer a entrar e comer. Há menus de 12 a 15 euros (preços em 2017) com entrada, prato principal, sobremesa e uma bebida. A rua Rue dês Bouchers é estreita, de pedra, e bonita. Vá no horário da fome e divirta-se. Mas se não gostas destas abordagens, prefira horários longe do almoço ou jantar.

Royal Palace of Brussels:

Da Rue dês Bouchers, atravessamos a Galeries Royales Saint Hubert e seguimos pela Rue Infante Isabelle. Caminhamos até o Royal Palace of Brussels, que é o Palácio Real. Uma linda construção com um belo jardim e um museu anexo. Em frente ao palácio fica o Parc de Bruxelles, do qual falo mais um pouco abaixo, que deve ser lindo no verão. No inverno não dá para visitar o palácio, mas valeu pela vista de seu exterior deslumbrante e pelas fotos.

Nos fundos do Royal Palace of Brussels, fica a igreja real, também uma belíssima construção que vale a pena conhecer. O nome dela: Saint Jacques sur Coudenberg.

Place du Grand Sablon:

Continuamos nossa caminhada pela Place Royale, seguindo pela Rue de la Régence, viramos à direita na Rue Bodenbroek até chegarmos à Place du Grand Sablon. Pena que já era noite e o comércio havia fechado, porém, nesta praça há prédios bonitos, lojas, cafés e restaurantes. Bem próximo à praça fica a Igreja Notre Dame du Sablon, lindíssima. Somente a vimos por fora por causa do horário, mas realmente valeu a pena. Caso consigas, não deixes de entrar e me contar depois como é lá dentro, combinado?

Avenue Louise:

Próxima à Place du Grand Sablon está a Avenue Louise. Seguimos a partir da Igreja Notre Dame du Sablon até a Rue de la Régence, virando à direita para chegarmos a Avenue Louise, que é aquelas avenidas queridinhas para se comprar olhar muitoooo. É nesta avenida e arredores que estão as grandes marcas mundiais como Louis Viton, Furla, Tiffany & Co, entre outras. Só não comprei nada porque as lojas já estavam fechadas, hahahaha. Mas se você quer ter mais sorte que eu, vá antes das 20h, ao menos no inverno, e com dinheiro no bolso.

Segundo dia:

Atomium:

Pegamos a linha azul do metrô na direção Roi Baudoin e descemos na penúltima estação – Heysel. Dali caminhamos até o Atomium, uma construção em forma de átomo com uma bela vista da cidade ao alto.

Os preços dos ingressos (2017): Crianças de 6 a 11 anos, 6 euros. De 12 a 17 anos e estudantes, 8 euros. Adultos, 12 euros. Maiores de 60 anos, 9 euros. Também há a opção de combo Atomium + Adam, que é uma exposição de arte e design, por 12 euros para as crianças, 14 euros para adolescentes de 12 a 17 anos, 17 euros para o adulto e 14 euros para maiores de 60 anos.

Entramos no Atomium e pegamos o elevador até o topo para apreciarmos a vista 360º. Descemos de elevador (há uma ascensorista que leva até o ponto certo) até um ponto onde se segue de escada para cada uma das esferas, onde há exposições sobre a empresa de aviação Sabema.

Queres comprar o ingresso já daqui do Brasil e sem filas? Aqui tu encontras pela Get Your Guide e aqui com a Tiqets

Na região do Atomium há várias atrações, como o Mini Europe, que vimos lá do alto, mas não entramos, pois achávamos que iríamos ao Mini Mundo em Hamburgo. Acabou que não deu tempo, uma pena. Mas o Mini Europe parece uma boa opção de passeio em Bruxelas, Bélgica. O ingresso custa 15,50 euros, e podes adquirir aqui sem filas.

Parc de Laeken:

Bem ao lado do Atomium fica o Parc de Laeken. Caminhamos por entre as árvores, sentamos por um momento em um banco e apreciamos a natureza bela do lugar.

Deste parque, pegamos o metrô para Cinquentenaire Park.

Cinquentenaire Park:

Este parque fica em uma região moderna de Bruxelas, com prédios comerciais bonitos e importantes complexos europeus. O parque em si também é um bonito local com um belo arco e museus.

Caminhamos pelo Parque do Cinquentenário até chegarmos aos edifícios comerciais. Na região há lanchonetes e restaurantes. Foi onde fizemos um lanche no almoço.

Quartier Européen:

O Cinquentenaire Park fica na região denominada Quartier Européen. Neste bairro passamos por edifícios conhecidos e importantes como o Conselho Europeu (Consel Europeu), o Comitê Econômico e Social Europeu e o Parlamento Europeu. Pena termos chegado tarde no último, pois há visitas ao parlamento até às 16h, de segunda a quarta, e até às 13h nas sextas (informações em 2017). Fica na Bélgica uma das sedes do parlamento europeu.

Parc de Bruxelles e de volta ao centro velho:

A partir do Cinquentenaire Park, voltamos a fazer nossos passeios à pé.

Da região dos grandes edifícios de importância institucional, caminhamos até o Parc de Bruxelles para aproveitá-lo melhor. É um belo parque bem em frente ao Palácio Real, arborizado e com uma fonte (vazia, porque fomos no inverno e você já conhece a maldição da baixa temporada. Não? Então confere aqui, por favor, e ria ou chore comigo).

Do parque caminhamos até o Sablon e a Notre-Dame au Sablon, dos quais já falei no roteiro do primeiro dia, e subimos pela Rue de la Régence até o Palácio da Justiça (Law Courts of Brussels).

Palácio da Justiça (Law Courts of Brussels):

Infelizmente este lindo edifício estava em obras e só consegui uma foto lateral, mas fica em uma parte alta muito bonita da cidade que vale a pena conhecer.

Bem ao lado do Palácio da Justiça, descemos o elevador e caminhamos até a Grand Place para a despedida de Bruxelas e da Bélgica em grande estilo, num dos locais da cidade que mais gostei.

O que amei em Bruxelas e amo muito fazer: a possibilidade de conhecer muitos lugares à pé. E é nestas andanças, quando a cidade permite, que descobrimos coisas fora do script e nos deixamos levar conhecendo além do imaginário. Foram nestas que nos deparamos com esta pequena muralha, a Tour de Villers e com este relógio Le Carillon du Mont dês Arts.

Então, este foi nosso roteiro de 2 dias em Bruxelas. Ficamos 3 dias inteiros na Bélgica, mas tiramos um para fazer um bate-e-volta até Bruges. Imperdível a ida até esta linda e simpática cidade. Não deixes de conferir neste post o que fazer em Bruges, um pedacinho de perfeição na Europa. Se eu fosse tu, incluia Bruges na viagem, porque suspiro até hoje de saudade, hehehe.

O que fazer em Bruxelas em 3 ou 4 dias:

Acabemos não entrando na Notre-Dame au Sablon, nem no Palácio da Justiça e em outros pontos turísticos de Bruxelas, porque ficou corrido nosso roteiro e também porque alguns estavam fechados. Então, vou deixar como sugestão algumas outras atrações interessantes, caso queiras alongar a permanência na cidade por 3 ou 4 dias. E minha dica de ouro continua sendo a de tirar um destes dias para ir até Bruges, como fizemos. O que mais fazer em Bruxelas:

  • Visitar o Royal Palace of Brussels por dentro;
  • Entrar na Igreja Notre Dame du Sablon;
  • Visitar o Mini-Europe;
  • Visitar o Parlamento Europeu;
  • Visitar o Palácio da Justiça;
  • Fazer um passeio de ônibus turístico hop-on hop-off (ver ticket abaixo);
  • Minha nossa, excursão de degustação de chocolates – sim, foi isto mesmo que tu leu, ahahahah (ver ticket abaixo).

Onde nos hospedamos:

Neste post contei todos os detalhes do hotel onde nos hospedamos em Bruxelas pelas 4 noites que por lá ficamos. Foi uma ótima escolha pelo preço, qualidade e localização. No entanto, fica em uma região não bonita da cidade e caso tenhas receio, pule para o próximo item para escolher outro hotel. Aqui Clicando aqui tu consegues conferir as tarifas e também reservar este hotel. Queres outro hotel? Pule para o próximo item.

Onde se hospedar em Bruxelas, Bélgica:

Para quem vai a Bruxelas e tem a ideia de curtir a cidade, a melhor localização está na Grand Place, que é um dos principais pontos de visitação da capital belga. Se podes ($$$), estarás próximo dos principais pontos turísticos, bares, restaurantes, enfim, bem servido por lá.

No entanto, se o orçamento é limitado, podes optar pelo hotel onde ficamos do tópico anterior ou por uma destas sugestões:

Hotel Matignon Gran Place (clique aqui para conferir):

Esta é uma opção com excelente localização e com café da manhã. Fica localizado há poucos passos do coração de Bruxelas, a Grand Place, ponto turístico de beleza única, com restaurantes, bares e construções históricas. Dentre as opções próximas, o Hotel Matignon tem ótima relação custo x benefício.

Hotel De Fierlant (clique aqui para conferir e reservar, se gostar):

Este hotel em Bruxelas tem café da manhã e boa localização, preço bom e relativamente próximo da Gare du Midi.

B and B Dr. Vee (clique aqui, avalie e reserve se desejar):

Hospedagem para quatro pessoas, com ótimo preço. O hotel está um pouco mais afastado das principais atrações, mas o preço para a hospedagem familiar (principalmente casal com até dois filhos) é ótimo. Este hotel em Bruxelas tem café da manhã.

Outras opções:

Agora, caso não queiras ficar no hotel onde nos hospedamos e do qual falei no outro tópico, ou nestas opções aí de cima, fizemos uma seleção de hotéis em Bruxelas, Bélgica é só clicar aqui e conferir. A seleção está ordenada pelas principais escolhas do site. Porém, logo no início, antes dos hotéis, podes escolher outros filtros como preço mais baixo primeiro, distância do centro da cidade, estrelas, e outros. Na coluna laranja à esquerda, preencha os campos com a data da entrada e da saída, o número de quartos, de adultos e crianças e clique em pesquisar. Só depois escolha o filtro que mais te agrada. Escolha teu hotel clicando nele e finalize a reserva. Qualquer dúvida, é só mandar nos comentários lá embaixo. Boa estada!



Booking.com

Seguro Viagem:

Para viagens à Europa, é obrigatório fazer um seguro viagem com cobertura mínima de 30 mil euros, de acordo com o Tratado de Schengen, isto para garantir que terás cobertura em caso de doença ou acidente. E já ouvi relato de pessoas que tiveram que fazer uma cirurgia de emergência, por exemplo, que custaria milhares de euros. Portanto, não dá para ir para fora do país sem seguro. Não esqueças de fazer o teu antes da viagem.

Neste post escrevi tudo sobre seguro viagem – como fazer, porquê fazer, etc. E o valor não é tão alto. Vou deixar dois links abaixo para dares uma olhada. Ambas as empresas fazem cotações em várias seguradoras e podes escolher a cobertura que mais te agrada, além, claro, do preço que cabe no teu bolso. E por experiência própria, há opções com preços bem interessantes. Cote, escolha e faça o seguro para viajar com tranquilidade e não correr o risco de ser barrado na entrada ao continente e, o mais importante, viajar com a certeza de que caso ocorra qualquer zebra, não ficarás desamparado lá longe.

Ah, olha só, no Seguros Promo, caso seja mais interessante o seguro escolhido, utilize o cupom MAPANAMAO5 e ganhe 5% de desconto.

Pesquise aqui com a Real Seguros    Aqui com a Seguros Promo

Chip de internet ilimitada:

Nós utilizamos este chip da Easysim4U em Bruxelas, na nossa viagem, e funcionou muito bem. O legal deste chip é que funciona em toda a Europa e tu não vais precisar comprar um em cada país, caso vás para outro lugar na mesma viagem. Queres saber todos os detalhes? Leia aqui o que escrevi sobre chip de internet ilimitada para usar fora do Brasil, e decida se vale ou não a pena.

Roteiro personalizado e assessoria de viagem:

Queres facilidade e um roteiro personalizado de o que fazer em Bruxelas ou para qualquer lugar do mundo? Sabia que o Mapa na Mão faz roteiro completamente personalizado? 100% de acordo com o teu gosto, com sugestão de lugares para comer, de como se locomover e com dicas especiais? Também podemos te ajudar a encontrar hospedagem que caiba no teu gosto e bolso e sem custo algum, além de passagens aéreas. Deixa um comentário abaixo ou nos envie um e-mail: contato@mapanamao.com ou mapanamaoviagens@gmail.com. Também podes entrar em contato através de nosso Whatsapp: 48 99816-8535. Saiba mais detalhes clicando no quadro abaixo, e viaje sem passar trabalho:

Assessoria de viagem

Quantos dias ficar em Bruxelas:

Já vimos que há opções variadas de o que conhecer em Bruxelas. Ficamos 3 dias lá, tirando um para ir a Bruges. Foi interessante para fazer o roteiro assim como descrevi acima. No entanto, caso tenhas mais dias e queiras aproveitar com mais calma a capital da Bélgica, 3 dias inteiros somente lá seria o ideal.

Segurança em Bruxelas:

Em momento algum passamos por situação de medo. Bruxelas é um local seguro. Claro que em todo lugar do mundo sugiro que cuides dos teus pertences pessoais como bolsas, mochilas, celulares, mas andamos por toda a cidade à pé sem receio, inclusive à noite e em local mais retirado dos pontos turísticos.

Tomada:

Pino duplo redondo:

IMG_5056

Clima em Bruxelas no inverno:

Fomos no inverno. Bruxelas é um local frio no inverno, gelado. Nada que impeça os passeios, mas vá bem agasalhado. Na dúvida do que vestir ou levar, leia aqui o que vestir no frio intenso e fique tranquilo. Como buscamos sempre economizar, viajamos geralmente no inverno. Claro que há momentos em que alguns passeios ficam prejudicados e o dia é mais curto. Porém, há a vantagem de se caminhar sem o calor dos verões quentes. Também tem a vantagem de ser baixa temporada. Logo, não se pega pontos turísticos abarrotados, nem preços assustadores. Mas procure usar calçados que protejam os pés do frio e da umidade, pois é comum chover no inverno por lá.

Quando ir:

Eu não sou assim muito a favor de dizer “olha, vai em tal época para tal lugar”, tirando, claro, lugares com clima inóspito em algumas estações do ano. Isto porque há gosto para tudo nesta vida, não é mesmo? Tem gente que não gosta do frio, então, evite ir para Bruxelas no inverno que sim, é uma cidade fria. Mas o verão europeu sem praia também pode não ser agradável, principalmente porque se anda bastante.

Nós fomos no inverno, como te contei no item acima. Passamos frio, mas não deixou de ser uma viagem legal. Caso tenhas disponibilidade financeira e de férias, penso que o melhor clima é na primavera ou no outono, quando ainda não está nem tão quente, nem tão frio. Mas quer um conselho, hahahah? Vá. Anote estas dicas de Bruxelas e vá de qualquer jeito e em qualquer momento, naquele que for melhor para ti.

O que levar na mala:

Caso tu sejas menina, escrevi aqui sobre malas para viagem – a bagagem feminina perfeita. O legal é que deixei um check list tanto para o inverno, quanto para o verão. Leia ali, imprima a lista, que vai ajudar na hora de arrumar as malas.

Como neste tipo de viagem a gente caminha bastante, leve roupas e sapatos confortáveis.

No verão:

  • Calças leves e confortáveis;
  • Calçados muito confortáveis como tênis, sapatilhas ou até mesmo sandálias boas para caminhada;
  • Blusas ou camisetas leves e de manga curta;
  • Casaquinho leve, pois podem ter dias mais frescos ou mesmo para usar à noite;
  • Bermudas;
  • Vestidos, caso te agrade;
  • Protetor solar.

No inverno:

  • Calças confortáveis;
  • Blusas de manga longa finas e de lã para colocar por cima;
  • Casacos grossos;
  • Luvas, meias calças de lã ou ceroulas longas para pôr embaixo da caça, gorro, toca ou chapéu e cachecol;
  • Tênis ou botas, de preferência impermeáveis e quentes;
  • Hidratante labial e corporal.

Bruxelas pontos turísticos – tickets:

Se já puderes comprar os tickets aqui, antes de viajar, é interessante para evitar filas, evitar perder alguma atração por lotação e também para já programar o orçamento da viagem, evitando gastos não previstos.

Nós temos dois links de empresas que vendem tickets para atrações em Bruxelas. Clique abaixo e confira:

Tiqets    Get Your Guide

Moeda:

Euro. Leve euro em espécie, sempre lembrando que cartões de crédito internacionais são amplamente aceitos no local, mas vais pagar IOF na fatura depois. Aqui neste link podes verificar a cotação da moeda aí na tua cidade e ainda fazer uma proposta com valor menor. Costumo comprar ali, neste link, pois sempre consigo melhores valores que direto na casa de câmbio. Mas lembre de avisar à casa que fizeste a proposta no Melhor Câmbio para que o valor seja mantido e para receberes cupons de desconto de outros produtos via e-mail.

Como se locomover em Bruxelas:

Andamos muito à pé por lá, até mesmo para economizar, hahahaha. Do nosso hotel, embora estivesse um pouco distante das atrações turísticas de Bruxelas, levávamos em média 15 a 20 minutos até o centro. Pegamos o metrô no nosso segundo dia para irmos até o Atomium.

O transporte público é eficiente e a cidade conta com metrô, ônibus e tram (bondes elétricos de superfície). As linhas são interligadas e a rede é de fácil utilização. O ticket mais barato custa € 1,60 e o funcionamento padrão é das 6h às 23h. Confira abaixo o mapa do transporte público e mais detalhes neste post.

Agora, caso queiras alugar um carro, principalmente indico no caso de optares por sair de Bruxelas e visitar algum outro local próximo. Aí, neste caso, sugiro que já reserves um carro aqui no Brasil com a Rentcars que faz busca em diversas locadoras e, assim, podes comparar preços e escolher o carro que mais te agrada.

Bélgica turismo mapa transporte

Enfim…

No mais, coma batata frita belga, experimente o chocolate nas pequenas chocolaterias, não deixe de comer um waffle pelas ruas da cidade e caminhe, caminhe, caminhe e se encante como me encantei por este lindo lugar.

Monte as tuas viagens aqui:

Agora que já saber o que fazer em Bruxelas, quer ajudar a manter o Mapa na Mão funcionando? É só usar os nossos links para a tua viagem! NÃO PAGARÁS NADA A MAIS POR ISSO e nós ganhamos uma pequena taxa, ajudando a manter nosso trabalho de pé! 🙂

Hotel ou apartamento:
Reserve aqui pelo Booking

Aluguel de carro:
Busque aqui com a Rentcars
O site irá buscar os melhores preços em diversas locadoras, o que é muito legal.

Seguro Viagem:
Pesquise aqui com a Real Seguros Aqui com a Seguros Promo
Olha só, com a Seguros Promo, utilize o cupom MAPANAMAO5 e ganhe 5% de desconto. É legal cotar nas duas empresas para escolher o melhor. Ah, e por experiência própria, os valores destes dois sites geralmente são melhores que de agências, isso porque eles cotam em várias seguradoras. Ficou com alguma dúvida? Clique e leia aqui tudo sobre seguro viagem.

Chip para celular:
Adquira o teu chip aqui
Chegue tranquilo com o celular funcionando no teu destino. Comprando por este link ali do Mapa na Mão, é só incluir o código de cupom RBBVGRATIS e não vais pagar frete! Queres saber se vale a pena ou não sair do Brasil com chip? Leia aqui tudo sobre o chip internacional da Easysim4U.

Passeios e atrações pelo mundo afora:
GYG - várias atrações no mundo Tiqets - várias atrações no mundo Touron pelo Brasil
Compre antes da viagem para evitar filas e surpresas no orçamento.

Câmbio (compra de moeda):
Verifique a cotação aqui
Faça uma proposta para a agência de câmbio da tua cidade. Além de comprar moeda com valores melhores, no final da negociação vais receber um email com cupons de desconto para alguns produtos.

Passagens aéreas:
Várias cias aéreas no Passagens Promo

Ah, olha só, siga nossas redes sociais lá no rodapé do post e acompanhe tudo o que fazemos por aí.

Você pode salvar este texto sobre o que fazer em Bruxelas, Bélgica no seu Pinterest, pinando a foto abaixo:

bruxelas bélgica

 

Aproveita e assista nossos 2 Vlogs em Bruxelas, Bélgica e se divirta, claro, apreciando a paisagem:

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvarSalvarSalvar

Buscando Curtidas...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Monte sua viagem

Ou nós montamos para você

Michela
Michela
Voltar

Eu sou o Dilamar, Bacharel em Direito, viajante nas horas vagas e não vagas. Sou admirador de viagens rodoviárias, principalmente aquelas bem longas e focadas em regiões montanhosas. E também sou ciclista amador e apaixonado por motos.

Eu sou a Letícia, tenho 14 anos e sou estudante. Gosto muito de pintar quadros, escrever poemas, ler e, principalmente, viajar. Para mim, o mundo é o meu quintal.

Eu sou a Ester. Tenho 26 anos e sou estudante de medicina. Moro em Floripa, sou apaixonada por Paris e frequentadora assídua de São Paulo, mas com os pés sempre em Criciúma, minha cidade natal. Amo sair do lugar, seja por poucos metros ou por muitos quilômetros, e de todas as formas possíveis. Das mais confortáveis viagens de trem às mais insanas viagens de carro. Conhecer o desconhecido me fascina! Viajar é minha maior paixão, mas devo arriscar dizer que sou quase tão apaixonada por montar os roteiros antes de viajar quanto pela viagem em si!

Olá, eu sou a Michela, Bacharela em Direito, pós graduada em Direito Constitucional, colecionadora de ímãs e de viagens. Conheci mais de 20 países, aliás, muito mais do que um dia imaginei conseguir, e vários recantos escondidos bem aqui pertinho de mim. Se canso? Jamais. Isso só aguça ainda mais meu desejo de percorrer este mundão. O que mais amo? Deus, minha família e viajar, claro.