o que fazer em Barreirinhas

Lençóis Maranhenses: o que fazer em Barreirinhas e Atins – o melhor

publicado em: 03/05/2022 atualizado em: 06/07/2022

Os Lençóis Maranhenses estão localizados em meio a algumas cidades e localidades. Saber o que fazer em Barreirinhas e o que fazer em Atins vai te ajudar a planejar de forma mais interessante a tua viagem para lá.

É que Barreirinhas é a cidade com melhor infraestrutura da região e Atins é um povoado bem gostosinho de se estar. E como eu fiquei com dúvida de o que fazer nos Lençóis Maranhenses quando comecei a planejar a viagem para lá, espero te ajudar mostrando aqui o que fizemos e onde ficamos.

E mais no final ainda quero te deixar umas dicas gerais para a tua viagem, como quando ir, quantos dias ficar, o que levar e muito mais. Espero que tu goste, beleza?

🌎 SEGURO VIAGEM: querido leitor – DESCONTO de 10% só aqui no blog:
O seguro viagem não pode faltar na tua viagem, mesmo para as nacionais. Uma doença, um acidente, a perda da mala, o cancelamento do voo, podem estragar as férias. E o seguro não é caro. Por isso, vale a pena.
* Brasil: aproximadamente 5 reais por dia.
* Europa: aproximadamente 20 reais por dia.
** Clique aqui e faça a cotação do seguro, sem custo. Este link já garante 10% de desconto aos leitores do Mapa na Mão 🌎

O que fazer nos Lençóis Maranhenses

Eu confesso que tinha muita imaginação e muitas dúvidas quando pensava em realizar este sonho de conhecer os Lençóis Maranhenses. Como preparar a viagem? O que fazer por lá? Bom, mas surgiu a oportunidade de irmos em abril e fomos. E claro que vou te contar tudo o que fizemos e o que amei neste roteiro. E se tu tiver alguma dúvida, manda mensagem lá abaixo nos comentários, beleza?

LEIA TAMBÉM: como evitar furto de mala nos aeroportos

O que fazer em Barreirinhas

Barreirinhas é a cidade com melhor infraestrutura da região dos Lençóis Maranhenses. Então, optamos por ficar duas noites por lá depois de dormir uma em São Luís quando chegamos no aeroporto.

Sim, porque chegamos no final da tarde em São Luís e optamos por alugar um carro para ir até Barreirinhas. E como se leva aproximadamente quatro horas para chegar, acertamos pegar a estrada no outro dia. E acertamos mais ainda ao descobrirmos o estado da rodovia com muitos buracos.

Então, aqui já fica a primeira dica. Caso alugue um carro, tente viajar durante o dia de São Luís até Barreirinhas e vá com cuidado. E confira os melhores preços de locadoras no quadro a seguir:

🚗 CARRO: Uma forma interessante de curtir esta região é de carro. Caso tu não vás de carro próprio, pense em alugar um carro aqui e aproveite a viagem! 🚗

Mas se não quiser alugar carro, depois eu te deixo outra dica de como ir de São Luís a Barreirinhas e de Barreirinhas a Atins.

Onde ficar em Barreirinhas

Antes das dicas de o que fazer em Barreirinhas, deixa eu te contar onde ficamos hospedados. É que como esta região é muito turística, é bom reservar com antecedência para evitar desgostos, ok? E olha, eu amei demais a nossa pousada! Então, quero te deixar como dica porque ficar por lá acabou fazendo parte da curtição da viagem.

Nós ficamos na Encantes do Nordeste – clique aqui para ver valores e disponibilidade. É uma pousada muito gostosa com chalés individuais, muita natureza, paisagismo lindo, espaço zen, massagem, piscina, jacuzzi e café da manhã muito gostoso. Então, a pousada já é um lugar para aproveitar e relaxar. Pode ser incluída na relação de o que fazer em Barreirinhas, hehehe. Amei e indico!

Ela não fica bem no centrinho. Fica a 3 km de distância. Como estávamos de carro, foi bem tranquilo.

E caso queiras pesquisar outras opções de hospedagem, clica no quadrinho laranja a seguir e confira. Podes usar os filtros para ajudar na busca. E sempre olhe as avaliações dos hóspedes:

Hospedagem em Barreirinhas

Agora, vamos às atrações de Barreirinhas. E não perde as dicas mais no final. Inclusive, eu conto como são os passeios porque isso me enchia de curiosidade.

Circuito Lagoa Bonita com pôr do sol

No primeiro dia, como chegamos perto do meio-dia em Barreirinhas, optei pelo passeio da tarde com pôr do sol. Assim, a agência Barreirinhas Adventure nos pegou na pousada Encantes do Nordeste às 14h para iniciarmos o passeio.

Eu estava muito ansiosa. Já te falei que sonhava em conhecer os Lençóis? Hehehehe. O legal é que fizemos este passeio num SW4 cabine fechada bem confortável e com ar condicionado. Existe esta opção de escolher entre este carro mais exclusivo ou fazer numa camionete aberta com bancos, estilo jardineira.

Como a mãe estava junto, fazer o passeio de forma exclusiva foi a escolha certa. Bem, o carro nos pegou e fomos até o ponto de parada no Circuito Lagoa Bonita. Estacionamos lá, deixamos nossas sandálias no carro e subimos uma escada de madeira que achei ótimo, porque facilitou muito o acesso à grande duna. E por falar em sandálias, mais no final eu te falo como ir aos passeios, beleza?

Dá uma pausa aqui para espiar este vídeo que fiz dos Lençóis com imagens incríveis:

E como foi lá, no topo…

Chegando ao topo, olha, vou te contar. Meus olhos se encheram de lágrimas e vi a mãe também emocionada. Que coisa mais linda aquela imensidão de areia com lagoas prateadas (por causa do tempo nublado) em várias depressões. É demais! Ali, tivemos liberdade para escolher conhecer quais lagoas queríamos na proximidade, tomar banho e voltar até o topo da duna inicial para o pôr do sol.

Como fizemos o passeio exclusivo, há esta liberdade. E o nosso guia foi especial! Então, depois de algumas caminhadas pela areia e alguns banhos, subimos, mas, advinha? Ahahahahaha, não tinha sol, nublou, não vimos o pôr do sol, fica para uma próxima. Mas valeu muito a pena.

Descemos ao lado da escada, porque descer pela areia é muito mais gostoso. Foi dica do guia, heheheh, e deixo aqui para ti. Fomos até as tendas dos moradores locais que ficam logo ali após a escadaria, para comermos um lanchinho. Tinha tapioca, cocada, pastel. E eles também vendem artesanato manual. Bom, este é um passeio imperdível na lista de o que fazer nos Lençóis Maranhenses, é clássico.

  • Idade: a mãe tem 73 anos e problemas na coluna. Achei que seria difícil para ela, mas com esse carro mais exclusivo e a escadaria para subir, foi tranquilo, ela conseguiu. Subir a escadaria e as dunas cansa, mas é possível para qualquer idade se a pessoa não tiver problemas de locomoção.
  • Acessibilidade: achei muito legal saber que a Barreirinhas Adventure também faz este passeio com cadeirantes. Mas aí é mesmo algo bem exclusivo. Então, entre em contato com a agência para saber os detalhes.
  • Como ir: roupa confortável e de banho por baixo, protetor solar, chapéu, água para beber e algum lanchinho, se necessário, pois no final acabamos comendo nas tendas dos moradores.
  • Com quem fizemos: Barreirinhas Adventure – WhatsApp: (98) 99116-9484 e (98) 98252-8815
o que fazer nos lençóis maranhenses

Circuito Lagoa Azul com nascer do sol

Ai minha nossa, valeu a pena ter acordado de madrugada, viu? Que passeio incrível! Acordamos para sair às 3h30, quando a mesma camionete nos pegou na pousada.

Neste passeio, fomos a outro ponto dos Lençóis. Era para ser na Lagoa Azul, mas devido às chuvas, fomos até a Lagoa da Prata. Chegamos até a parte baixa da duna com o carro e passamos a subi-la à pé. Aqui não havia escada, mas foi beleza.

Ao chegarmos ao topo da duna alta, ainda era noite e ficamos apreciando o céu e a lua. Nosso guia nos mostrou a constelação de escorpião, dois planetas e outras estrelas. Lindo! E também apreciamos o silêncio quebrado pelo som de animais que nem imaginamos que tipo eram. Foi uma experiência que não consigo descrever com detalhes.

E eis que alguns raios do sol começavam a aparecer. Bem, pena que havia uma nuvem bem ali, no lugar onde ele nasceu. Ahahahahah, vou ter de voltar também por causa deste passeio. Mas olha, de qualquer forma foi incrível! O céu ficou lindo e ver a cor das dunas ir mudando com o passar do tempo foi inexplicável.

E teve direito até a…

Café da manhã com aquela vista! O guia querido esticou uma toalha na duna alta e pôs o café da manhã para nós. Que carinhoso! Amei! Tomamos nosso desjejum bem ali, no meio daquele deserto abençoado com água.

E após o café da manhã, tempo livre para banho nas lagoas. Como o Ailson foi conosco para fazer imagens, inclusive de drone, neste passeio não tomamos banho, mas dava tempo, viu? Ah, já deixo aqui como sugestão conversar com o Ailson Oliveira (WhatsApp: (98) 98427-9609) para ele ir lá e gravar este momento para eternizar os Lençóis através de imagens lindas.

Depois, como ainda tínhamos um tempinho, o carro nos deixou na pousada até o próximo passeio que já te conto.

  • Idade: achei que este também seria difícil para a mãe, mas com esse carro mais exclusivo e andando devagar pelas dunas, foi tranquilo, ela conseguiu. Subir as dunas cansa, mas é possível para qualquer idade se a pessoa não tiver problemas mais complicados de locomoção.
  • Acessibilidade: a Barreirinhas Adventure também faz este passeio com cadeirantes. Então, entre em contato com a agência para saber os detalhes.
  • Como ir: roupa confortável e de banho por baixo, protetor solar, chapéu, água para beber.
  • Com quem fizemos: Barreirinhas Adventure – WhatsApp: (98) 99116-9484 e (98) 98252-8815.
  • Fizemos imagens, inclusive aéreas com o Ailson – WhatsApp: (98) 98427-9609.
o que fazer em Barreirinhas

Casa de farinha na Comunidade Tapuio

Após o passeio anterior, o carro nos levou até um ponto no rio para fazer o passeio de barco pelo Rio Preguiças até a Comunidade Tapuio, uma das comunidades ribeirinhas da região.

No barco, um morador da comunidade foi nos contando curiosidades. Fomos até a casa da dona Maria José, que nos falou sobre a sua vida inteira naquele lugar, bem na beira do rio. Foi muito gostoso ouvir as suas histórias. Depois fomos até uma casa de farinha, bem ao lado da casa da dona Maria José, para aprendermos como é a fabricação artesanal da farinha de mandioca. Vimos todo o processo e, claro, comprei dois pacotes de farinhas artesanais da dona Maria José e estou comendo até hoje, heheheh.

Retornamos e o carro nos levou até a pousada.

  • Idade: para qualquer idade. O passeio não requer nenhum esforço.
  • Acessibilidade: este passeio é complicado para cadeirantes porque o barco é estreito.
  • Como ir: chinelo de dedo, protetor solar, roupa confortável com roupa de banho por baixo, caso queiras tomar um gostoso banho de rio em frente à casa de farinha.
  • Com quem fizemos: Barreirinhas Adventure – WhatsApp: (98) 99116-9484 e (98) 98252-8815.

LEIA TAMBÉM: como ter uma viagem de avião confortável

lençóis maranhenses

Jantar no Bambaê – o que fazer em Barreirinhas

Sim, é um jantar, eu sei, mas vou colocar aqui como uma opção de o que fazer nos Lençóis Maranhenses e o que fazer em Barreirinhas. Sabe porquê? Porque este restaurante é demais! Ouvi falar que é o melhor da cidade e concordo.

Após os passeios do segundo dia, nós jantamos por lá com música ao vivo de qualidade. O ambiente é incrível! Este restaurante fica praticamente ao lado da nossa pousada, a Encantes do Nordeste. Então, fomos à pé para lá.

É também legal aproveitar o Restaurante Bambaê durante o dia. Infelizmente não tivemos tempo. É que ele fica na beira do rio com uma vista incrível. Há espaço do bar, lugar com espreguiçadeiras e redes, o restaurante e playground. E tudo isso em um lugar com paisagismo maravilhoso e tudo muito bonito.

Nós comemos dadinho de tapioca com geleia de pimenta por R$ 34,50, isca de peixe por R$ 55,00 e um robalo do Caburé por R$ 129,00 para duas pessoas, mas acabou sendo suficiente para três. De sobremesa, sorvete de tapioca. No restaurante há também pizzas, petiscos diversos, pratos com frutos do mar, frango e carne, pratos kids, saladas, massa, sanduíches e omeletes.

Ah, e eles buscam os clientes nas pousadas da região, caso tu não estejas na Encantes do Nordeste.

  • Endereço: Av. Paulista, s/n, Barreirinhas.
  • Telefones:  (98) 98908-1502 e (98) 3042-2089.
  • Acessibilidade: como o restaurante pode buscar o cliente na pousada, é compatível com o recebimento de cadeirantes.
o que fazer em Barreirinhas

Ai minha nossa, que saudade deste dadinho de tapioca!

Lancha voadeira para Caburé

Que passeio legal esse aqui também. Nós queríamos ficar uma parte da viagem em Barreirinhas e outra em Atins. Então, a agência preparou tudo direitinho. Fizemos o check-out na Encantes e fizemos o passeio de lancha pelo Rio Preguiças, lancha que nos deixaria no final em Atins.

É que para chegar a Atins, somente de 4×4 ou pelo rio. Fechou.

Com a voadeira, que é uma lancha bem rápida e só pela lancha já vale o passeio, percorremos uma parte do Rio Preguiças, conhecendo comunidades ribeirinhas. O rio já é lindo! Passear na lancha vendo aquilo tudo de água e as paisagens ao redor já foi massa demais. Não deixe de fora da lista de o que fazer em Barreirinhas, bele?

As paradas…

Paramos em Vassouras, onde ficam os Pequenos Lençóis. Ali na parada havia lanchonete e loja de artesanato e outros produtos. E na mata ao lado, muitos macacos pregos. Lugar muito bonito e podes, inclusive, tomar banho no rio bem em frente.

A próxima parada foi na Vila de Mandacaru, onde visitamos o Farol Preguiças da Marinha. Subimos uma escadaria de 160 degraus para avistarmos lá de cima o rio, o mar, um parque eólico, a vila. Uma vista bem bonita.

Por último paramos em Caburé, onde almoçamos. Pedimos um prato com peixe, arroz, feijão e farofa por R$ 100. Deu para nós três porque a mãe come pouco, heheh. Ali há restaurantes, passeio de quadriciclo e dá para ir até o mar. Então, de frente para o restaurante fica o rio e de fundos, o mar.

Depois, o nosso barqueiro nos deixou no porto de Atins onde passaríamos mais dois dias. Ah, a recepcionista da nossa pousada ligaria para um 4×4 nos buscar no porto. Então, mandei mensagem para ela informando o horário que chegaríamos. É que caminhar com as malas até a pousada não seria muito cômodo. Deu tudo certo.

  • Idade: para qualquer idade. O passeio não requer nenhum esforço.
  • Acessibilidade: é possível fazer o passeio pelo cadeirante, com ajuda para entrar no barco e sair. Lembrando que os locais de parada possuem chão de areia, mas com ajuda de amigo ou familiar, é possível sair e entrar no barco e chegar até os pontos de parada. Não conseguirá subir o farol, já que o acesso é por escada.
  • Como ir: chinelo de dedo, protetor solar, roupa confortável com roupa de banho por baixo, caso queiras tomar banhos gostosos de rio.
  • Com quem fizemos: Barreirinhas Adventure – WhatsApp: (98) 99116-9484 e (98) 98252-8815.
o que fazer em Atins

O que fazer em Atins

Como eu te falei, nós queríamos ficar um pouco em Barreirinhas e um pouco em Atins, porque eu tinha ouvido falar muito bem desta vila. E ela é mesmo uma graça, bem simples, de moradores, pescadores. Parece que parou no tempo. É um lugar para descansar e relaxar. É um vilarejo de Barreirinhas.

Para chegar até Atins, é necessário contratar uma camionete 4×4 ou ir de barco. Nós deixamos o nosso carro alugado lá na pousada em Barreirinhas e já fechamos o passeio de voadeira com a agência no dia de ir para Atins. Assim, deu tudo certo, fomos de voadeira para lá.

Agora vou te contar o que fizemos em Atins. Lembrando que estes passeios também podem ser feitos estando em Barreirinhas, mas acho que fica mais cômodo a partir de Atins e também fica como sugestão para entrar no clima do vilarejo ficar um tempo por lá. E tudo isto entra na lista de o que fazer nos Lençóis Maranhenses.

LEIA TAMBÉM: 14 dicas de economia em viagens

Olha só este vídeo que eu fiz mostrando quanto custa viajar para os Lençóis Maranhenses. Aí fica mais fácil planejar a viagem, né?

Onde ficar em Atins

Nós ficamos na Pousada Jurará – aproveita e dá uma olhada nos preços aqui. A escolha não poderia ter sido melhor. A Jurará fica bem na rua principal da vila, onde há restaurantes, lojinhas e mercadinhos. E fica também perto do rio. A localização é perfeita.

A pousada é rústica, uma antiga casa de pescador reformada para trazer aconchego. O quarto era bem espaçoso e bem em frente há um espaço muito gostoso com poltronas e sofás. Ficávamos muito tempo neste local apreciando o vai e vem dos moradores e turistas. Eu contei tudo neste post de onde ficar em Atins. Dá uma conferida nos detalhes da pousada.

Dia livre em Atins

No dia após a nossa chegada, para a nossa lista de o que fazer em Atins, optamos por um dia livre para descansar e conhecer um pouco a vila. Caminhamos pela rua principal em busca de mercadinhos e vi uma padaria. Olha só, era em uma casa com muro, heheheh. Então, fiz a encomenda do muro e a moça foi até dentro de casa para trazer os pães. Algo diferente né? É assim que se conhece um lugar e suas peculiaridades. Andando, conversando, observando.

Lá no final da rua principal, há uma pequeníssima praça com um letreiro, Eu amo Atins.

Depois, banho na praia de rio…

Fomos à pé até o rio chegando no Bar Estresse Zero, que fica na areia. Ali há cadeiras, mesas e redes na beira do rio. Tomamos água de coco e almoçamos ali mesmo.

Tomei muito banho de rio em frente a este bar. Uma delícia. É possível atravessar o rio de barquinho. Os barqueiros estão sempre por ali oferecendo o serviço. Para ir e voltar eles cobram R$ 20 por pessoa. Fiquei com preguiça, hehehe, e fiquei só pelo rio mesmo que estava bem gostoso.

Mais próximo à Pousada Jurará há uns restaurantes bonitos, parecem clube de praia como o Charme Beach Bar. Eu não entrei para ver valores, mas é mais uma opção para almoçar e curtir o visual.

À noite, jantamos lanche no Urra Beer e vi mais à frente um restaurante bem bonitinho, o Rancharia. Confere lá e me conta se vale a pena.

  • Idade: qualquer idade vai curtir Atins. Se vais com criança, tire momentos para bons banhos no rio.
  • Acessibilidade: um pouco complicada em Atins, principalmente em época de chuvas. E te conto mais abaixo que época é esta. Não há calçamento em Atins. Tudo é de areia e, com chuva, formam-se muitas lagoas no meio da estrada. E penso que sem chuva, a areia fica fofa, o que dificulta também a locomoção. Daria para alugar um quadriciclo para passear pela vila. Vimos que a diária de um custa R$ 400.
o que fazer em Atins

Circuito Canto de Atins

Este passeio é também bom demais! A jardineira 4×4 nos pegou na pousada e iniciamos. Só a ida já foi legal passando pelas ruas cheias d’água. Subimos dunas dos Grandes Lençóis Maranhenses por aquela região onde é permitido ir de 4×4.

O carro parou em algumas lagoas para banho e acabou sendo o dia que mais tomei banho de lagoas, hehehe. Foi muito gostoso. No final, almoço no Restaurante do Seu Antonio, um dos mais famosos da região. Depois o carro pegou nossas malas na pousada para nos levar até o porto para pegarmos a lancha e irmos até Barreirinhas novamente.

Não deu para ir no dia até a praia deserta no Canto de Atins e a foz do Rio Preguiças, mas também é possível neste passeio. O Canto não pode ficar de fora da tua lista de o que fazer em Atins, combinado?

Em Barreirinhas pegamos o carro e fomos para São Luís. Foi legal que a agência cuidou de toda essa logística e deu tudo certo.

  • Idade: este passeio pode ser feito com qualquer idade. No início, pedi ao guia para a mãe ir dentro da camionete porque eu pensei ser mais confortável. Mas lá pelas tantas ela pediu para ir na carroceria, hahahaha, queria curtir lá em cima conosco e curtiu.
  • Acessibilidade: o cadeirante pode ir dentro das camionetes e o carro pode chegar mais perto do atrativo através de autorização do IBAMA. Deve-se conversar com a agência para marcar o passeio desta forma.
  • Como ir: chinelo de dedo, protetor solar, roupa confortável com roupa de banho por baixo, levar água para beber. Inclusive, o carro para em um mercadinho para comprar.
  • Com quem fizemos: Barreirinhas Adventure – WhatsApp: (98) 99116-9484 e (98) 98252-8815.
Lençóis maranhenses

Quando ir aos Lençóis Maranhenses

Há duas estações por lá. O inverno, que vai de janeiro ao início de junho e o verão, que vai de julho a dezembro. A temperatura é sempre similar, quente. Mas de janeiro a junho é o período de chuvas. Então, pode acabar estragando um pouco passeios com pôr do sol ou nascer.

Mas mesmo assim deu certo e gostamos. Fomos em abril. Mas talvez não seja uma boa ideia ir de janeiro a março, quando pode chover mais. Também pode ser arriscado ir em novembro ou dezembro, quando as lagoas podem secar, dependendo de como foi o período de chuva.

  • Período chuvoso: de janeiro a junho
  • Período de seca: do meio ou final de junho a dezembro
  • Alta temporada: de junho a setembro
  • Abril e maio pode-se pegar chuvas, mas é baixa temporada, com menos gente e lagoas já cheias
  • Um bom mês para ir: agosto – sem chuvas e com lagoas cheias e fora das férias

Quantos dias ficar nos Lençóis Maranhenses

Para fazer os principais passeios, o interessante é ficar no mínimo quatro dias. Com três tu podes escolher o Circuito Lagoa Bonita, o nascer do sol, a voadeira e o Canto de Atins. Mas o ideal é mesmo de quatro a cinco dias.

O que levar e como ir aos passeios

Levar na mala:

  • roupa de banho
  • roupas confortáveis e de calor
  • casaquinho leve para a noite
  • protetor solar
  • repelente (mas não levei e não foi imprescindível. Mas levamos algumas picadas, hehe)
  • chapéu, caso gostes
  • chinelo de dedo e sandália rasteirinha confortável

* Eu levei roupas confortáveis e lindas da Damyller, uma loja que amo e indico. Dá uma olhada ali na loja on-line. Cada roupa linda! E o jeans, dos melhores que conheço. Inclusive, o look da ida no avião foi todo dela.

O que levar e como ir aos passeios:

  • ir de chinelo de dedo tipo havaianas (acabou sendo somente o que usei o tempo todo)
  • nas dunas, vá descalço que é mais confortável. Deixe as sandálias no carro
  • ir de roupa confortável e com roupa de banho por baixo
  • ir de protetor solar e chapéu, caso gostes
  • levar água para beber
  • levar algum lanchinho, principalmente se for com crianças

Como são os passeios e quem contratar

Os passeios pelos Grandes Lençóis necessariamente devem ser feitos com guias credenciados e carro 4×4. Não há como chegar até próximo às dunas de carro normal e nem é permitido. A estrada é de areia e balança bastante. E para entrar no parque, somente guia credenciado.

São passeios que chacoalham e um tanto longas as estradas até os passeios finais. Mas a estrada, por si só, já é interessante e passa por muita vegetação. Mas vá com o coração aberto sabendo que são passeios off road. Para mais conforto, contrate com camionete fechada, como fizemos.

Chegando embaixo, o carro estaciona e para subir aos Grandes Lençóis, exceto no Canto de Atins, a gente vai à pé. Deixe as sandálias no carro e vá descalço que é mais confortável. Há subidas em dunas íngremes. Cansa, mas é possível e vale a pena. Peça para ir mais devagar, caso não tenhas bom condicionamento.

Já os passeios de barco e do Canto de Atins, são bem tranquilos no quesito esforço físico, hehehe. Mas também chacoalham. Se tens tendência a enjoar, leve remédio ou tome antes de sair.

Nós fizemos todos os passeios com a Barreirinhas Adventure e eu indico. A Cris foi muito atenciosa antes, durante e após os passeios. E também montou um roteiro redondinho com base nos dias e horários em que estávamos em Barreirinhas e em Atins. E ela somente contrata guias experientes e cadastrados. Melhor ir com segurança sabendo que tudo vai dar certo.

lençóis maranhenses

O que são os Lençóis Maranhenses

Gente do céu, quando eu pensava nos Lençóis Maranhenses, eu pensava que era uma cidade, hahaha. Aí, ao estudar a viagem, descobri que é um parque nacional enorme, 155 hectares de dunas com lagoas. As lagoas não secam por causa do lençol freático que está próximo à superfície. Assim, as chuvas acumulam água que não são completamente sugadas pela areia nas partes baixas.

Há muitas cidades e vilarejos no entorno dos Lençóis. Barreirinhas é a mais famosa e com melhor infraestrutura e Atins, por estar entre os Lençóis Maranhenses e os Pequenos Lençóis e também à beira mar, acaba também atraindo visitantes.

O que esperar das cidades e vilas

Vá com o coração aberto. A região dos Lençóis Maranhenses é simples, rústica e os atrativos são os naturais. Em Barreirinhas há restaurantes na Beira-Rio e o Bambaê é o mais famoso e muito bonito. Há mercados de bons tamanhos.

Atins é uma vila pequena e bem simples. Os mercadinhos são bem pequenos e há poucos restaurantes na rua principal e na beira do rio. Durante o período de chuvas, em depressões nas estradas, criam-se lagoas. Dá para andar, mas saiba que será necessário em alguns momentos colocar os pés na água. Todas as estradas são de areia de praia.

Embora sejam lugares simples e rústicos, são lugares encantadores e gostosos para se passar um tempo e sair um pouco do corre-corre das cidades.

Como ir de São Luís a Barreirinhas e a Atins

Caso tu não alugue um carro, é possível ir de transfer de São Luís para Barreirinhas. Confira aqui e reserve com antecedência. Para ir a Atins, caso não faças como nós já nos passeios, há transfer de lancha. Confira aqui.

Outros passeios para a lista de o que fazer nos Lençóis Maranhenses

Espero que tenhas gostado destas dicas de o que fazer em Barreirinhas, o que fazer em Atins e o que fazer nos Lençóis Maranhenses. Para mim foi muito emocionante esta viagem. Se tens outras dúvidas, manda nos comentários. E dicas também, combinado?

Abraço!

Viaje por conta própria e economize muito

Planejar a própria viagem é uma forma de ter liberdade e economizar. Além disso, usando os links abaixo, sem custo adicional algum, vais ajudar a manter o Mapa na Mão funcionando. Você NÃO PAGA NADA A MAIS POR ISSO e ajuda a manter nosso trabalho de pé!

Hotel ou apartamento: Booking – compare preços e qualidade. Podes ainda fazer reserva com opção de cancelamento gratuito e deixar para pagar só na hora do check-in.

Aluguel de carro: Rentcars – os melhores preços em diversas locadoras. Pague em real, sem o IOF. Carros mais baratos alugando com antecedência. Podes parcelar em 12 vezes no cartão ou pagar no boleto com 5% de desconto.

Seguro Viagem: Real – nosso link exclusivo já dá 10% de desconto. Seguros Promoutilize o nosso cupom MAPANAMAO5 e ganhe 5% de desconto. Cote nas duas e escolha o melhor. Por experiência própria, os valores destes dois sites geralmente são melhores que de agências.

Aéreo: Passagens Promo 

Outras informações para reservar tudo sozinho: monte a tua viagem sozinho 

Planejar a própria viagem é uma forma de ter liberdade e economizar. Além disso, usando os links abaixo, sem custo adicional algum, vais ajudar a manter o Mapa na Mão funcionando. Você NÃO PAGA NADA A MAIS POR ISSO e ajuda a manter nosso trabalho de pé!

Hotel ou apartamento: Booking – compare preços e qualidade. Podes ainda fazer reserva com opção de cancelamento gratuito e deixar para pagar só na hora do check-in.

Aluguel de carro: Rentcars – os melhores preços em diversas locadoras. Pague em real, sem o IOF. Carros mais baratos alugando com antecedência. Podes parcelar em 12 vezes no cartão ou pagar no boleto com 5% de desconto.

Seguro Viagem: Real – nosso link exclusivo já dá 10% de desconto. Seguros Promoutilize o nosso cupom MAPANAMAO5 e ganhe 5% de desconto. Cote nas duas e escolha o melhor. Por experiência própria, os valores destes dois sites geralmente são melhores que de agências.

Aéreo: Passagens Promo 

Outras informações para reservar tudo sozinho: monte a tua viagem sozinho 

Michela

Monte sua viagem

Ou nós montamos para você

Curtidas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts RelacionadosVoltar

Eu sou o Dilamar, Bacharel em Direito, viajante nas horas vagas e não vagas. Sou admirador de viagens rodoviárias, principalmente aquelas bem longas e focadas em regiões montanhosas. E também sou ciclista amador e apaixonado por motos.

Eu sou a Letícia, tenho 16 anos e estou no terceiro ano do ensino médio. Gosto muito de ler, desenhar, pesquisar e, é claro, viajar. Quando viajo, procuro sempre conhecer a história do local. Ser fascinada por esse aspecto explica o meu grande sonho: visitar o Egito e conhecer um pouco mais dessa civilização antiga.

Eu sou a Ester. Tenho 28 anos e sou médica. Moro em Florianópolis, sou apaixonada por Paris e frequentadora assídua de São Paulo, mas com os pés sempre em Criciúma, minha cidade natal. Amo sair do lugar, seja por poucos metros ou por muitos quilômetros, e de todas as formas possíveis. Das mais confortáveis viagens de trem às mais insanas viagens de carro. Conhecer o desconhecido me fascina! Viajar é minha maior paixão, mas devo arriscar dizer que sou quase tão apaixonada por montar os roteiros antes de viajar quanto pela viagem em si!

Olá, eu sou a Michela, Bacharela em Direito, pós graduada em Direito Constitucional, colecionadora de ímãs e de viagens. Conheci mais de 20 países, aliás, muito mais do que um dia imaginei conseguir, e vários recantos escondidos bem aqui pertinho de mim. Se canso? Jamais. Isso só aguça ainda mais meu desejo de percorrer este mundão. O que mais amo? Deus, minha família e viajar, claro.