Logo Mapa Na Mão

O que fazer em Criciúma, SC – o melhor roteiro completo

publicado em: 20/01/2021 atualizado em: 21/01/2021

Saber o que fazer em Criciúma, vai te ajudar a aproveitar o melhor que esta cidade pulsante do Sul de Santa Catarina tem a oferecer.

E eu sei que vou te ajudar, pois nasci e vivi a vida inteira até aqui, em Criciúma. Por isso, já quero combinar contigo. Caso tenhas alguma dúvida ou curiosidade, manda uma mensagem que vou adorar ajudar.

E fica comigo aqui até o final porque além de te contar quais são as melhores atrações, vou te dizer onde ficar, onde comer e deixar outras dicas especiais.

Querido leitor – DESCONTO de 10% só aqui no blog:
O seguro viagem não pode faltar na tua viagem, mesmo para as nacionais. Uma doença, um acidente, a perda da mala, o cancelamento do voo, podem estragar as férias. E o seguro não é caro. Por isso, vale a pena.
* Brasil: aproximadamente 5 reais por dia.
* Europa: aproximadamente 20 reais por dia.
** Clique aqui e faça a cotação do seguro, sem custo. Este link já garante 10% de desconto aos leitores do Mapa na Mão.

Eu posso até ser suspeita ao falar de Criciúma, pois é a minha cidade e não podia deixar de fora do Mapa na Mão. Mas este município é pólo do sul de Santa Catarina e de grande importância para a região e também para todo o país.

Criciúma é a maior cidade do sul catarinense e a quinta maior do estado. Lugar de gente linda e acolhedora, merece a tua visita. Vamos descobrir então o que fazer em Criciúma comigo?

O que fazer em Criciúma

Agora vou te contar um pouquinho de cada atração da cidade e depois, onde comer, onde ficar e muito mais.

Praça Nereu Ramos

A Praça Nereu Ramos é a praça central da cidade. Linda, com muitas árvores e rodeada de lojas, foi construída em 1917, teve seu jardim feito em 1930 e o calçamento original em petit pave em 1966.

Ela teve seu calçamento revitalizado, mas uma parte do petit pave foi mantida. Esta praça é meu xodó, principalmente pelas belas árvores e por sua história. Nela encontramos um comércio bem diversificado e forte, o Shopping Della, bares, bancos para apreciar as pessoas caminhando apressadas ou nem tanto, o Monumento ao Mineiro (homenagem aos homens que trabalhavam na extração do carvão, inaugurado em 1946 – primeira foto) e a Catedral São José.

Também há construções edificadas pelos colonizadores, como um edifício nos moldes árabes e uma casa em estilo italiano, além da Casa de Cultura Neuza Nunes Vieira.

Tu consegues chegar até a Praça Nereu Ramos pela Rua João Pessoa, pela Av. Getúlio Vargas ou pela Av. Rui Barbosa.

JÁ QUE ESTÁS EM CRICIÚMA, VAIS ADORAR LER TAMBÉM: Cafeterias em Criciúma

Praça do Congresso – o que fazer em Criciúma

A Praça do Congresso fica entre as ruas Santo Antônio, Eng. Fiúza da Rocha, Lauro Müller e Barão do Rio Branco, também na região central da cidade. Arborizada, conta com um parque com brinquedos para as crianças, uma academia ao ar livre, um lago e um quiosque com lanches.

É ponto de encontro das famílias com crianças nos finais de tarde e de semana e pista de caminhada e corrida de muitos diariamente. A Praça do Congresso fica em uma região nobre e é muito graciosa. Eu adoro!

VAIS ADORAR LER TAMBÉM: Cafés e confeitarias em Criciúma

Parque das Nações

O Parque das Nações fica na Av. Centenário (a principal do município), no Bairro Próspera (bem ao lado do Criciúma Shopping) e no outro lado da praça, fica a Av. Gabriel Zanette.

Foi inaugurado em 2011, tornando-se o maior ambiente de esportes, cultura e lazer do estado. Possui ciclovia, pista para caminhadas, playground, quadras poliesportivas, academias de ginástica ao ar livre, palco para eventos, banheiros públicos, lanchonete, restaurante e vagas de estacionamento para aproximadamente 500 veículos.

O Parque das Nações também conta com a Terezinha, uma mini-ferrovia construída em homenagem à Ferrovia Tereza Cristina, com uma locomotiva de dois vagões com capacidade para levar até 50 passageiros, que embarcam na réplica da estação ferroviária que havia no centro da cidade. Há uma pequena taxa para passear no trenzinho. Crianças menores de 10 anos e adultos acima dos 60 não pagam. O trenzinho funciona de terça a domingo, das 15h às 20h e 45min.

LEIA TAMBÉM: 14 dicas de economia em viagens

Parque dos Imigrantes

Este parque, que fica no Bairro Rio Maina, possui um espaço de lazer que atrai moradores de toda a cidade. Lá há ciclovia, pista de caminhada, espaço pet, quadra poliesportiva, academias ao ar livre, playground, cancha de bocha, palco para eventos, rampa de skate, labirinto verde e 14 banheiros.

Agora, o mais diferente é a atafona que se encontra no parque. Atafona era um mecanismo tradicional usado para fabricar farinha de milho pelos imigrantes e primeiros moradores da região. A atafona recebe os visitantes nas terças e quintas-feiras e ainda produz farinha que pode ser comprada no local.

No parque há ainda diversos eventos para os visitantes. Vale a pena conhecer.

Endereço: Rua Setecentos e Vinte e Três, 158 – Vila Francesa, Criciúma.

LEIA TAMBÉM: mala para viagem, a bagagem feminina perfeita

o que fazer em Criciúma

Parque Municipal Prefeito Altair Guidi 

O Parque Altair Guidi fica anexo à Prefeitura Municipal de Criciúma. Há pista de caminhada, pista de ciclismo, quadras poliesportivas, quadras de areia, academias ao ar livre, áreas de convivência, playground, além do Teatro Municipal Elias Angeloni, com capacidade para 730 pessoas.

Também no Parque Altair Guidi encontra-se o Monumento às Etnias. Inaugurado em 1981 em virtude do aniversário de 100 anos da chegada dos primeiros imigrantes europeus a Criciúma, este monumento homenageia as etnias italiana, polonesa, alemã, portuguesa e negra.

Com a recente revitalização, o parque também ganhou playground, espaço pet, letreiro “Eu amo Criciúma”, e uma pista de skate linda demais, a skatepark. Ela se tornou, com certeza, uma das minhas preferidas na cidade. Ficou linda e perfeita para curtir ou descansar. Por isso, não deixe de incluir no teu roteiro de o que fazer em Criciúma.

Endereço do Parque Altair Guidi: Rua Domênico Sônego, 542.

LEIA TAMBÉM: como ter uma viagem de avião mais confortável

praça altair guidi
atrações de criciuma

ESTANDO EM CRICIÚMA, NÃO DEIXE DE CONHECER NOVA VENEZA E COMER POR LÁ.

Praça da Chaminé – o que fazer em Criciúma

A praça foi inaugurada em 1984 e recebeu este nome por ter sido preservada a chaminé da foto abaixo.

Esta chaminé era da usina elétrica que pertencia à Carbonífera Próspera S.A. A usina foi inaugurada em 1943. Ela funcionava graças a um açude que tinha no local. Neste açude as mulheres lavavam roupa, as crianças brincavam e alguns adultos pescavam.

A usina produzia energia para o funcionamento da carbonífera durante os finais de semana.

A Praça da Chaminé fica na Av. Centenário, do outro lado quase em frente ao Parque das Nações, no Bairro Próspera.

praça da chaminé em Criciuma
turismo criciuma

Ah, nesta praça há também este locomóvel da foto acima. Este foi o segundo a chegar na cidade e foi encomendado para gerar energia para a Carbonífera Próspera.

Mina de visitação Octávio Fontana

A Mina de Visitação Octávio Fontana é a única mina de carvão aberta ao público do Brasil e está localizada na Rua Quintino Dal Pont, s/n, Bairro Arquimedes Naspolini.

Foi inaugurada em 2011, e através de uma mini locomotiva, o visitante percorre 300 metros dentro de uma mina real, onde um dia houve extração de carvão. Esta, por sinal, foi a atividade econômica mais relevante na época da fundação de Criciúma, sendo ainda de grande importância para a economia da região. Não é à toa que a cidade também é conhecida como a capital do carvão.

Valor do ingresso: meia entrada no valor de R$ 8,00 para menores de 18, idosos com 60 anos ou mais (apresentar documento com foto), estudantes e professores com a carteirinha atualizada e portadores de necessidades especiais. Inteira, R$ 16,00 (valores em 2021).

Horário: terças das 14h às 18h (última entrada na mina às 17h e 30min). De quarta a domingo, das 9h às 12h (última entrada às 11h e 30min) e das 13h às 18h (última entrada às 17h e 30min). Os passeios ocorrem de meia em meia hora.

VAIS ADORAR ESTE CAFÉ COLONIAL EM SÃO MARTINHO, PRÓXIMO DE CRICIÚMA.

Centro Cultural Jorge Zanatta

Centro Cultural Jorge Zanatta, ou Fundação Cultural de Criciúma: este casarão localizado na Rua Cel. Pedro Benedet, 269, Centro, já chamava minha atenção quando eu era criança. Sempre que eu passava em frente ao casarão com minha mãe, eu pensava, no meu imaginário infantil, que ali era a minha casa. Nem preciso então dizer que tenho um carinho enorme por esta construção.

Belíssima, esta casa foi construída na década de 1940 e restaurada em 1996. No início, funcionava ali o Departamento Nacional de Produção Mineral, onde serviu para a instalação do primeiro serviço de água tratada da região.

Em 1964 foi utilizada como cárcere do primeiro ano do regime militar e hoje pertence ao município, que instalou ali a Fundação Cultural de Criciúma. Meu maior drama: a sua demolição. Meu maior alívio: ter sido transformada neste Centro Cultural e protegida, já que é um belo casarão antigo que deve ser preservado como um dos nossos cartões postais.

Foi revitalizado e está lindo, com seu jardim cheio de árvores. Amo!

Museu Municipal Histórico e Geográfico Augusto Casagrande

Este belo casarão foi construído em 1920, pelo italiano Augusto Casagrande, casado com a também italiana, Cecília Darós. Hoje abriga um acervo com fotos e objetos da família, outros objetos antigos, a maioria do tempo da colonização italiana, como máquinas de costura, ferros de passar roupa, máquina de fabricar calçados, instrumentos de trabalho manual, utensílios de cozinha. No quarto do casal, os móveis originais da época.

O casarão em si já merece a visita e fotos, pois é lindo demais. Foi a primeira casa de dois pisos de alvenaria de Criciúma, e as paredes preservam a pintura original restaurada com detalhes diferentes em cada cômodo. Esta bela construção sobreviveu aos altos edifícios levantados ao seu redor, e confere um charme especial à região. Ao lado, uma pequena praça (Praça Abelle Colle) com bancos e dois escorregadores para crianças, embeleza ainda mais o local.

O Museu Augusto Casagrande fica localizado na Rua Cecília Darós Casagrande, s/n e abre de segunda a sexta, das 12h às 18h, podendo este horário ser modificado, dependendo da época do ano. Sugiro que ligues antes para confirmar.

Atração gratuita.

Telefone: 3445-8844

Memorial Casa do Agente Ferroviário Mário Ghisi

Esta pequena e charmosa construção foi edificada em 1920 e serviu de residência do agente responsável pela estação de trem que havia no local. Hoje, guarda documentos, objeto e fotos que contam parte da história da Ferrovia Tereza Cristina.

Horário de visitação: de segunda a sexta, 8h às 12h e 13h às 17h.
Av. Centenário, s/n, Centro.
Fone: (48) 3445-8855

Museu de Zoologia Profª Morgana Cirimbelli Gaidzinski

Localizado na UNESC (Universidade do Extremo Sul Catarinense), na Av. Universitária, 1105, Bairro Universitário, o Museu de Zoologia Profª Morgana Cirimbelli Gaidzinski foi fundado em 2002 e tem como objetivo ser um centro de referência na pesquisa científica, na educação ambiental e no turismo cultural.

O museu dispõe de três complexos na universidade:

  • O Complexo Mata Atlântica, que fica em frente à biblioteca e conta com aves, répteis, mamíferos e outros animais empalhados;
  • Marinho, com pinguins, lobos marinhos, golfinho, aves marinhas, tartarugas, esqueleto de uma orca e de uma baleia franca e uma impressionante ossada de baleia de Bryde, com 13 metros de comprimento. Este complexo fica logo na entrada da universidade, no primeiro bloco em frente ao terminal de ônibus;
  • O Vida Selvagem, a mais nova exposição que fica no Bloco S (da saúde). Neste há também animais empalhados como onça, bicho preguiça, macacos, aves de rapina, répteis, além de outras aves e mamíferos.

Horário: aberto de segunda a sexta das 8h às 22h.

Atração gratuita

Visitas em grupo guiadas devem ser agendadas no telefone 3431-2573, sendo que o horário destas visitas guiadas é das 8h às 17h.

Site: Museu de Zoologia

Morro Cechinel

Também conhecido como morro da TV, o Morro Cechinel é o mais alto do município com 260 metros de altura. De lá, é possível ter uma bela visão da área central da cidade de um lado e a Serra do Mar do outro. Suba na Av. Aristides Bolan e vá apreciando a vista.

Nações Shopping

O Nações Shopping é um empreendimento com 185 lojas e 26 restaurantes e conta com internet wi-fi gratuita. Opções para comer, comprar e se divertir não faltam. O estacionamento com sistema de marcação digital de vaga é gratuito de segunda a sexta.

O Nações Shopping fica na Avenida Jorge Elias De Lucca (continuação pela Av. Centenário), 765, Bairro Nossa Senhora da Salete.

Gastronomia

Por ter sido colonizada por europeus, Criciúma tem uma diversidade interessante de restaurantes, com destaque para a cozinha italiana. O município é bem servido de bares, lanchonetes e restaurantes. Tu vais encontrar desde restaurantes sofisticados até bons restaurantes com buffet a quilo.

Comércio – o que fazer em Criciúma

Um dos pontos fortes de Criciúma é o seu comércio. Bem concentrado na região central, mas também localizado nos bairros, além de possuir três centros de compras principais: Nações Shopping (especificado acima), Shopping Della (na Praça Nereu Ramos) e Criciúma Shopping (no Bairro Próspera, ao lado do Parque das Nações).

Eventos

Festa das Etnias

A Festa das Etnias de Criciúma ocorre anualmente em setembro, no Pavilhão de Exposições José Ijair Conti, na Rua Visconde de Cairú, 1190, Bairro Santa Bárbara. É uma festa gastronômica, que reúne restaurantes com comidas típicas de etnias que colonizaram o município. Há restaurante da etnia italiana, portuguesa, polonesa, alemã, árabe, negra e espanhola. Além dos restaurantes com mesas e buffet, há espaços com vendas de lanches também típicos e doces.

Há também shows nacionais e apresentações típicas, além de parque e brinquedos para as crianças, exposições e artesanatos.

A Festa das Etnias é literalmente uma delícia de festa.

Festival Internacional de Corais

Anualmente, em novembro, acontece no Teatro Municipal Elias Angeloni, o Festival Internacional de Corais de Criciúma. Grande evento que conta sempre com a presença de coros nacionais e internacionais.

O Teatro fica no Paço Municipal, Bairro Santa Bárbara. Fone: (48) 3445-8840 (Fundação Cultural de Criciúma).

Feira do livro

Todos os anos, em outubro, ocorre a feira do livro no calçadão da Praça Nereu Ramos, no centro de Criciúma. Aproveite para comprar novos livros enquanto passeia pela linda praça central da cidade.

Este site da Fundação Cultural de Criciúma pode ser útil para saber um pouco mais do município.

Vou dar uma pausa aqui na lista de o que fazer em Criciúma para te dar opções de onde se hospedar, porque é bom conferir com antecedência, né? Mas depois quero te deixar umas sugestões de passeios próximos a Criciúma que sei que tu vais amar!

Onde se hospedar em Criciúma

Eu vou te deixar as opções que mais acho interessantes na cidade. Mas mais abaixo, deixo também o link geral com mais opções.

Se queres mais opções, fizemos uma seleção de hotéis (é só clicar aqui) ordenada pelas principais escolhas do site. Porém, logo no início, antes dos hotéis, podes escolher outros filtros como preço mais baixo primeiro, distância do centro da cidade, estrelas, e outros. Na coluna laranja à esquerda, preencha os campos com a data da entrada e da saída, o número de quartos, de adultos e crianças e clique em pesquisar.

Só depois escolha o filtro que mais te agrada. Escolha teu hotel clicando nele e finalize a reserva. Qualquer dúvida, é só mandar nos comentários lá embaixo. Boa estada!

O que fazer em Criciúma – cidades próximas

O melhor é que além de conhecer a cidade, Criciúma tem vizinhas lindas demais que valem muito a pena. Dá só uma conferida:

  • Nova Veneza: um pedaço da Itália no Brasil, com uma gastronomia maravilhosa e lugares muito charmosos para conhecer. Veja aqui o que fazer em Nova Veneza.
  • Urussanga: mais uma joia italiana da região, uma cidadezinha que é um encanto.
  • Serra do Rio do Rastro: ai, ai, deixa-me suspirar porque amo demais a serra catarinense. Não deixe de perder este presente da natureza. Veja aqui o que fazer na Serra do Rio do Rastro.
  • Cânion Itaimbezinho: este cânion é incrível! Uma imponente formação rochosa bem perto de Criciúma. Veja as minhas dicas do Cânion Itaimbezinho aqui e faça um passeio perfeito.
  • Laguna: praias e história tudo junto e misturado na belezura que é Laguna. Veja o que ela tem a oferecer neste post que escrevi com o que fazer em Laguna.
  • Praia do Rincão: é a praia principal dos veranistas criciumenses, pois é a mais próxima. Te convido a visitar o calçadão da beira mar e também as lagoas próximas: Lagoa do Faxinal, a Lagoa dos Esteves e as demais lagoas próximas nesta, que é a região dos lagos no sul.
  • Siderópolis: natureza, rios, cachoeiras e muito mais nesta pequena e simpática cidade.

Todos estes locais são possíveis conhecer fazendo um bate-e-volta de Criciúma. E podemos ainda conversar mais de perto, porque há outras opções bem interessantes por aqui.

Onde comer em Criciúma

Como eu já te contei, Criciúma conta com uma variedade muito gostosa de restaurantes, cafés, lanchonetes. Vou te deixar umas sugestões aqui para ti. Mas olha, são só umas sugestões. Há muito mais para provar por aqui:

Cafés
  • Bolo de mãe: amo os bolos da Bolo de Mãe. São feitos com carinho, pela mãe mesmo. E no café, além de bolos deliciosos, há também opções de salgados e outras maravilhas. O café fica na Rua Cel. Marcos Rovaris, 108, onde também é possível comprar bolo para levar para casa. E na Rua Júlio de Castilho, 1230, fica a loja da fábrica, onde é possível comprar as delícias para levar.
  • Ana Terra: o ambiente é gostoso demais e os quitutes, deliciosos. Rua Lauro Müller, 188.
  • Doce Jardim: este tem vista para a Praça Nereu Ramos e fica no Shopping Della.
  • Fino Sabor: no Fino Sabor é servido um buffet de café colonial. Rua São José, 928.
  • Thafi Confeitaria: doces lindos e deliciosos! Rua Natal Peruchi, 45.
Pizzas e massas
  • Cantinho da Massa: rodízio de pizzas e buffer com massas e salada. Av. Hercílio Amante, 235.
  • Cantina Vetorazzi: minha nossa, um rodízio de massas de comer chorando. Rua Dom Paulo Evaristo Arns, 38.
  • Basilicata: também com rodízio de massas. Av. Santos Dumont, 2487.
Xis

O xis de Criciúma é símbolo da cidade, hehehehe, porque é delicioso demais. Aproveite e conheça o nosso x-salada, x-galinha, x-egg e muito mais:

  • Nilton Lanches: tem um xis gostoso e caprichado. Fica na Rua João Pessoa, 1040.
  • Babuja: xis bem recheado e deliciosos. Rod. Luiz Rosso, 460.
  • Jorginho Lanches: xis tradicional de Criciúma. Rua Desembargador Pedro Silva, 550.
Restaurantes gerais
  • Confraria: amo a pizza e o atendimento do Confraria Restaurante. Há também pratos e tábuas. Av. Rui Barbosa, 467.
  • Montalccino Pasta Gril: também com opções italianas deliciosas, além de carnes e outros pratos. Rua Celestina Zili Rovaris, 238.
  • Churrascaria Apolo XVI: para os amantes de carne e de um buffet variado. Rua Desembargador Pedro Silva, 690.
  • Chuflê Churros Gourmet: churros e outras delícias doces e salgadas. Rua Joaquim Nabuco, 311.

Quantos dias ficar

Para conhecer o basicão, que seriam as principais praças e a mina de visitação, dois ou três dias seriam interessantes. Agora, Rodcaso queiras conhecer cidades vizinhas e todas as atrações que te contei da lista de o que fazer em Criciúma, aí uns 4 ou 5 dias seria perfeito.

Quando ir?

O ano todo. Caso queiras curtir um friozinho, aproveite para vir no outono ou no inverno. As estações são bem definidas por aqui, com verão quente e inverno frio, frequentemente. Queres aproveitar a Festa das Etnias? Venha em setembro. Queres conhecer também as praias próximas? Aí se for para tomar banho de mar, venha no verão, pois no inverno as águas por aqui são frias.

Viaje por conta própria e economize muito

Planejar a própria viagem é uma forma de ter liberdade e economizar. Além disso, usando os links abaixo, sem custo adicional algum, vais ajudar a manter o Mapa na Mão funcionando. Você NÃO PAGA NADA A MAIS POR ISSO e ajuda a manter nosso trabalho de pé!

Hotel ou apartamento: Booking – compare preços e qualidade. Podes ainda fazer reserva com opção de cancelamento gratuito e deixar para pagar só na hora do check-in.

Aluguel de carro: Rentcars – os melhores preços em diversas locadoras. Pague em real, sem o IOF. Carros mais baratos alugando com antecedência. Podes parcelar em 12 vezes no cartão ou pagar no boleto com 5% de desconto.

Seguro Viagem: Real – nosso link exclusivo já dá 10% de desconto. Seguros Promoutilize o nosso cupom MAPANAMAO5 e ganhe 5% de desconto. Cote nas duas e escolha o melhor. Por experiência própria, os valores destes dois sites geralmente são melhores que de agências.

Aéreo: Passagens Promo 

Outras informações para reservar tudo sozinho: monte a tua viagem sozinho 

SalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvar

Posts Relacionados

Michela
Michela
Curtidas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Monte sua viagem

Ou nós montamos para você

Voltar

Eu sou o Dilamar, Bacharel em Direito, viajante nas horas vagas e não vagas. Sou admirador de viagens rodoviárias, principalmente aquelas bem longas e focadas em regiões montanhosas. E também sou ciclista amador e apaixonado por motos.

Eu sou a Letícia, tenho 16 anos e estou no terceiro ano do ensino médio. Gosto muito de ler, desenhar, pesquisar e, é claro, viajar. Quando viajo, procuro sempre conhecer a história do local. Ser fascinada por esse aspecto explica o meu grande sonho: visitar o Egito e conhecer um pouco mais dessa civilização antiga.

Eu sou a Ester. Tenho 28 anos e sou médica. Moro em Florianópolis, sou apaixonada por Paris e frequentadora assídua de São Paulo, mas com os pés sempre em Criciúma, minha cidade natal. Amo sair do lugar, seja por poucos metros ou por muitos quilômetros, e de todas as formas possíveis. Das mais confortáveis viagens de trem às mais insanas viagens de carro. Conhecer o desconhecido me fascina! Viajar é minha maior paixão, mas devo arriscar dizer que sou quase tão apaixonada por montar os roteiros antes de viajar quanto pela viagem em si!

Olá, eu sou a Michela, Bacharela em Direito, pós graduada em Direito Constitucional, colecionadora de ímãs e de viagens. Conheci mais de 20 países, aliás, muito mais do que um dia imaginei conseguir, e vários recantos escondidos bem aqui pertinho de mim. Se canso? Jamais. Isso só aguça ainda mais meu desejo de percorrer este mundão. O que mais amo? Deus, minha família e viajar, claro.