ASSESSORIA DE VIAGENS
Search
Generic filters
Exact matches only
Filter by Custom Post Type

O que fazer em Estocolmo, Suécia

publicado em: 10/02/2019 atualizado em: 08/02/2019

Estocolmo é definitivamente uma das cidades mais lindas em que já estive. A combinação de um centro antigo mega bem preservado com as vistas lindas que se tem em todo lugar por causa da topografia da cidade (Estocolmo é formada por 14 ilhas!), adicionando ainda os ótimos museus da cidade, colocou a capital sueca no meu top 5 de cidades que mais amo na Europa. Sem dúvidas, Estocolmo merece uma visita!

Além das lindas vistas, há também ótimos museus pela cidade e várias outras atrações como passeios de barco e mercados públicos. Resolvi trazer um guia completo com o que fazer em Estocolmo, com dicas de o que fazer, de como se movimentar e até de comprinhas. E também dei dicas de várias atrações e museus gratuitos lá no fim do post. Espero que ajude!

Ah! Ainda vão sair muitos outros posts sobre o que fazer em Estocolmo, Oslo e Gotemburgo, então, se não quiser perder nada, acompanha a gente no nosso Facebook e Instagram e assina a nossa newsletter!

Confira também outros posts sobre a Escandinávia: 
O que fazer em Copenhague em dois dias
O que fazer em Gotemburgo, Suécia
Roteiro pelas mais lindas estações de metrô de Estocolmo
O que fazer em Oslo, Noruega – Guia completo

 

estocolmo

Ruas da Cidade Antiga

 

Quantos dias ficar em Estocolmo

Acredito que, em 2 dias, dá para ver o mínimo de o que fazer em Estocolmo (o centro antigo, as belas vistas, um bom passeio pelas ilhas principais). Mas acho que é bom adicionar no mínimo mais um dia para conseguir visitar alguns museus (mesmo que o dinheiro esteja apertado, porque a cidade tem ótimos museus gratuitos).

Se for um grande fã de museus (e em Estocolmo há muitos ótimos!), vale a pena ficar de 4 a 5 dias. Se quiser conhecer algumas ilhas próximas ou até fazer um bate e volta para a cidade mais antiga da Suécia, Sigtuna, adicione mais um ou dois dias. Estocolmo nunca é demais!

Onde se hospedar em Estocolmo

Estocolmo não foge à regra da Escandinávia de ser uma cidade cara. Mas é possível sim economizar com hospedagem por lá. Fiz uma seleção de algumas opções de hospedagem de acordo com alguns critérios, mas, se nenhuma delas te agradar, é só clicar no quadro abaixo para conferir as principais ofertas de hospedagem em Estocolmo.

Várias das opções têm reserva cancelável, então, já garanta a reserva agora caso vejas algo que te interesse para não perder a oferta.

– Ótimo preço: o Vandrarhem  e o Interhostel têm preços muito bons!

– Bom custo benefício: o Hotel with Urban Deli e o Elite Hotel têm ótimas notas e preços ok.

– Ótima localização: o Downtown Camper é muito bem localizado.


Booking.com

Outra dica que eu dou é que, se possível, escolha uma hospedagem com localização central, a poucos metros da cidade antiga, pois isso garante que não vais precisar gastar com transporte público, o que garante uma bela economia.

Como se locomover em Estocolmo

A cidade é bem servida de transporte público. Além do metrô, que cobre uma área considerável da cidade, há também várias linhas de ônibus e ainda algumas linhas do que chamamos de bonde (para eles, tram). Mas minha maior dica é: caminhe o máximo possível. Isso porque a maior graça da cidade está em se deparar constantemente com vistas lindas das ilhas e prédios.

Além disso, boa parte de o que fazer em Estocolmo está num raio de poucos metros a partir do centro antigo, de forma que, com algumas caminhadas, é possível fazer e ver tudo. Reserve o transporte para os dias de cansaço extremo ou distâncias maiores, haha.

Clima de Estocolmo

Frio em boa parte do tempo, obviamente! Hehe. Fui no começo de outubro, quando o inverno ainda nem tinha chegado, e peguei temperaturas em torno de 5 graus. O importante é se preparar bem e ir agasalhado, porque boas roupas praticamente anulam esse frio.

Seguro viagem obrigatório com desconto

Sabia que para viajar para vários países da Europa o seguro viagem é obrigatório? Além de ser mega recomendado, já que ficar doente em um país caríssimo como a Noruega pode te custar uma conta muito cara. Então não deixa de cotar o teu seguro no link abaixo, que traz várias opções de seguradoras, apontando a mais barata! E leitor do Mapa na Mão tem 5% de desconto usando o código MAPANAMAO5:

Faça aqui uma cotação do seguro viagem

Quando ir para Estocolmo

Por motivos óbvios, se puder escapar do inverno, melhor. Mas eu sempre digo que, se é teu sonho ir para lá e a única época do ano em que tu podes viajar é no nosso verão, não deixa de ir. Vai mega preparado para o frio e não tenho dúvidas de que qualquer jeito tu vais amar a cidade. Vou deixar aqui um post sobre o que vestir no frio intenso em uma viagem, que acredito que pode te ajudar.

Achei a época em que eu fui (começo de outubro) ótima. A cidade estava com os preços baixos por não ser alta temporada e estava frio, mas bem suportável, basta se vestir bem.

Caso tu estejas cogitando ir no verão deles, acredito que os principais problemas sejam os preços e a quantidade de gente nas ruas. O clima raramente chega a ficar quente de verdade. Mas dizem que a cidade realmente lota, afinal ninguém gosta de passear com frio extremo, hehe.

Por isso acredito que as meias estações (setembro-novembro e março-maio) sejam as melhores épocas. Mas, novamente, se quiser fugir de qualquer forma do frio ou só puder viajar nos meses do nosso inverno, e se puder escolher, prefira junho a julho, por exemplo, porque em julho há mais pessoas de férias.

Um cantinho simpático qualquer da cidade antiga

 

Roteiro personalizado e assessoria de viagem

Sabia que agora o Mapa na Mão faz roteiro completamente personalizado de qualquer lugar do mundo? 100% de acordo com o teu gosto, com sugestão de lugares para comer, de como se locomover e com dicas especiais! Também podemos te ajudar a encontrar hospedagem que caiba no teu gosto e bolso, além de passagens aéreas. Deixa um comentário abaixo ou nos envie um e-mail: contato@mapanamao.com. Também podes entrar em contato através de nosso Whatsapp: 48 99816-8535. Saiba mais detalhes sobre a nossa assessoria de viagem clicando no botão abaixo:

O que fazer em Estocolmo, Suécia

Gamla Stan

A origem de Estocolmo data de meados do século XIII, exatamente onde hoje está localizada a Gamla Stan (cidade antiga). Três ilhas compõem essa região (na verdade quatro, mas a quarta é tão pequena que algumas pessoas não mencionam): Riddarholmen, Helgeandsholmen e Stadsholmen. É bem tranquilo percorrer as três em toda a sua extensão, e essa caminhada é bem gostosa. Há pontes da ilha Stadsholmen para a Riddarholmen e para a Helgeandsholmen.

Parlamento Sueco

Há moradores apenas na ilha maior, a Stadsholmen. Na menor, Helgeandsholmen, fica apenas o Parlamento sueco. Na segunda menor, Riddarholmen, ficam algumas instituições do governo. Lá ficam também um museu que é a construção mais antiga de Estocolmo, de cerca de 1300. Antigamente, o local servia como igreja e monastério, sendo também, por alguns séculos, o local onde os reis eram enterrados. Com a Reforma Protestante, o local foi desativado como igreja, mas a estrutura continua lá, de pé.

Vista a partir de Riddarholmen

Ainda nessa ilha fica um local que foi usado como Palácio Real por pouco mais de 5 décadas, enquanto o Palácio Real original era reformado após um incêndio que atingiu o local. Pega o tamanho da reforma, haha!

Riddarholmen

E, para terminar o passeio nessa ilha, recomendo ir até à margem oposta à margem em que se chega via ponte. Ou seja, chegue pela ponte e siga toda vida reto (como dizem aqui em Floripa haha), passando pela frente da igreja e ao lado do Palácio. De lá, se tem uma bela vista de algumas outras ilhas, inclusive do belo prédio da Prefeitura.

Riddarholmen

 

Riddarholmen – prédio mais antigo de Estocolmo

 

Riddarholmen e a ponte que leva a ela

Gamla Stan – Stadsholmen

Nessa ilha, que um dia foi murada, ficam as principais atrações de Estocolmo, e um dos centros antigos mais lindos que já vi. A maior parte das casas data do século XVI ou XVII, já que as casas anteriores a essas eram de madeira e foram sendo destruídas por incêndios, não restando nenhuma original da época de criação da cidade. A rua Stora Nygatan é a principal rua do centro antigo, e uma caminhada por lá é muito gostosa, porque se vê de tudo: cafés, bares, restaurantes, muitas (muitas!) lojinhas…

estocolmo suécia

Algumas dicas de economia na hora de ir às compras, haha: os souvenirs variam pouco em preço de uma loja para outra, mas podem variar. Recomendo muito que se olhe em várias lojas antes de bater o martelo no quer comprar, porque há muita variedade e vais ter a sensação já na primeira loja de que tu encontrou tudo que queria – mas ainda há muito mais em outras lojas!

Alguns pontos especiais a serem visitados:

Vasterlanggatan

Uma das maiores e principais ruas da ilha. Ela ligava dois antigos portões da cidade, tendo uma certa importância por conta disso. Hoje, a rua é mega movimentada, cheia de lojinhas, cafés e restaurantes. Vale explorar também as ruas perpendiculares a ela, que costumam guardar boas surpresas!

Rua Marten Trotzigs Grand

Tida como a rua mais estreita do mundo. Dizem que, no passado, quando alguém era muito importante, podia ter seu nome dado a alguma rua. Imagina a cara do seu Marten, quando descobriu que sua rua seria tão estreita, hahaha! Tem até uma lenda de que quem conseguir atravessar a rua inteira com um dedo encostando em cada parede da rua, sem tirar em nenhum momento, vai ter um pedido realizado.

Den Gyldene Freden

Esse é considerado o restaurante mais antigo do mundo, datando de 1722! O título oficial segundo o Guiness pertence a um restaurante de Madrid de 1725, mas o que se fala é que esse de Estocolmo não conseguiu o título reconhecido por faltarem alguns documentos que comprovam a idade. O interior é super bonitão e os preços são parecidos com o de outros restaurantes comuns da cidade.

Loja Tyger och Tidlosa Ting

Essa é para os alucinados por decoração de Natal como eu. Minha nossa senhora, que loja mais linda! Não é tão grande, mas tem todo tipo de decoração de natal que se possa imaginar, e uma mais linda que a outra. Fica na Kopmangatan, 1.

Região da Sta Gertrud Church (Tyska Kyrkan)

Essa parte da cidade antiga era a região onde os imigrantes alemães moravam. Isso porque vários deles foram para a cidade, por ela ser um importante polo de comercio. E essa igreja, além de bela, tem algumas curiosidades: é uma das que têm espaço especial para a Família Real, o que quer dizer que de tempos em tempos eles iam à missa nessa Igreja; e a torre dela tem estilo diferente do resto do prédio porque era de madeira e, como quase todo o resto na cidade que era de madeira, queimou, então foi reconstruída anos depois em estilo diferente.

 

A igreja alemã

Jarntorget

Essa praça, apesar de pequena, é bem simpática e contém muita história. Segunda praça mais antiga da cidade, ela era o centro do comércio de Estocolmo, onde mercadores faziam negociações. Fica ali também o prédio do banco nacional mais antigo do mundo.

Palácio Real

Há cerca de 30 anos, o Palácio Real não é mais usado como a residência oficial da Família Real, que se mudou para mais longe do centro da cidade. Aliás, curiosidade: sabia que a rainha da Suécia é brasileira? A Rainha Sílvia, apesar de ter nascido na Alemanha, é filha de brasileira e passou boa parte de sua infância no Brasil. Fala português fluente! Bom, voltando, de qualquer forma, esse continua sendo um Palácio Real. Apesar de não ter uma fachada externa com tanta ostentação, é um dos maiores da Europa, com mais de 600 cômodos.

Palácio real estocolmo

Rola chegar bem perto (não há grades protegendo o Palácio!) e dizem que até tirar selfie com os guardas é possível. E todos os dias acontece a troca da guarda às 12:15 (domingos e feriados, 13:15). Não cheguei a ver, mas é aquela coisa: tem quem ame troca de guarda, tem quem ache sem graça.

royal palace stockholm

O Palácio Real de Estocolmo é mega acessível! Não há grades nem muros em torno dele.

Iron Boy

Lhes apresento a menor estátua de Estocolmo! Hahaha. É engraçado visitar uma estátua tão pequena, mas, já que vais estar pela região, por que não? Muita gente passa a mão na cabeça da mini estátua, que mede 15 cm e dizem ser de um menino olhando para a lua, para garantir sorte. E ele vive com um gorrinho para protegê-lo do frio! Mesmo que alguém roube o gorrinho, os moradores da região sempre estão providenciando um novo.

Museu do Prêmio Nobel

Alfred Nobel, o famoso criador do Prêmio Nobel, era sueco. E é de Estocolmo que, todos os anos, são anunciados os ganhadores do Prêmio (exceto o da Paz, que acontece em Oslo, como eu já tinha contado aqui), e é também na capital sueca que rola a cerimônia de premiação. E o Museu do Prêmio Nobel é rico em informações sobre o Prêmio e seu criador!

 

Testamento no qual Alfred Nobel destinou sua fortuna ao Prêmio

 

Apesar de pequeno, o museu tem muito o que se ver e há muitas partes interativas. Facilmente se gasta duas ou três horas lá. Eu achei o museu incrível, porque eu não fazia ideia de como funcionava a premiação, o julgamento, de quem realmente se tratava Alfred Nobel… Duvido muito tu sair de lá com alguma dúvida sobre o Prêmio.

museu premio nobel estocolmo

O sari usado por Malala

E, obviamente, há informações sobre todos os ganhadores, sobre todos os prêmios, cerimônias ao longo do tempo, curiosidades… Há também centenas de objetos super legais como um vidro de penicilina (Fleming levou o Nobel de Medicina pela descoberta do primeiro antibiótico) e o sari que Malala usou quando do seu discurso na ONU.

Vidro de penicilina

E a melhor notícia é que há tours guiados no local e que, na sexta feira, a entrada é gratuita após as 17h! Mas se prepare para um museu cheio (apesar de que isso não chegou a atrapalhar o meu passeio).

As diferentes medalhas do Prêmio Nobel

Praça Stortorget

Essa praça é a principal da Cidade Antiga. Além de ser uma gracinha, ela foi palco de um triste acontecimento. Hoje a Dinamarca pode ser um país bem pacífico, mas eles já tocaram o terror na Escandinávia! Em 1520 a praça foi palco do Banho de Sangue de Estocolmo.

Na época, a Suécia era dependente do Reino da Dinamarca. O rei dinamarquês Cristian II prometeu anistia aos suecos que eram a favor da independência do país e, para comemorar o perdão, mandou dar uma festa de 3 dias com muitos comes e bebes na tal da praça. No terceiro dia, com muita gente já embriagada, ele mandou que fechassem os portões da cidade e mandou executar as pessoas que lutavam pela dependência. Foram cerca de 100 mortos. Diz-se que o chão da praça virou um chão de sangue.

Segundo meu guia do free walking tour, o prédio vermelho das fotos abaixo (esses prédios são um dos maiores cartões postais da cidade) tem essa cor como uma forma de relembrar o episódio, mas não cheguei a confirmar essa informação em outro lugar.

estocolmo suécia o que fazer

o que fazer em Estocolmo Suécia turismo

Birger Jarlsgatan

Já fora de Stadsholmen, a Birger Jarlsgatan é uma das ruas principais de um dos bairros mais nobres de Estocolmo, onde é possível encontrar várias lojas de grife – comparável à Champs-Elysées, por exemplo.

Parque Humlegarden

Ainda nesse bairro nobre, esse Parque, apesar de não me grande, me pareceu bem simpático e dei uma caminhada por lá. Estive na cidade durante o outono, então suspirei horrores com as folhas em tom de verde, marrom e amarelo do parque!

humlegarden-estocolmo

Humlegarden

stockholm what to do

Ostermalms Saluhall

Pensa, mas pensa com força, em um mercado gastronômico fancy. Bem ostentação mesmo! Pensou? Te apresento esse mercado de Estocolmo! Lindíssimo, com as comidas mais inatingíveis que nunca poderemos comer porque é necessário escolher entre pagar o condomínio ou uma refeição por lá. Tô exagerando um pouco hahaha, mas por lá vi caviar e trufas negras para vender, apenas para dar alguns exemplos. Mesmo que a grana esteja curta por aí, vale muito a pena a visita, porque os produtos expostos são lindíssimos.

Lhes apresento o bicho feio (mas delicioso) que é a trufa negra! Tá proibido falar com o que parece hahah e olha o preço desse treco!! Cerca de 35 reais o grama!

Kungstradgarden

Uma das principais praças de Estocolmo, abrigando uma pista de patinação no inverno. A tradução é “jardim do rei”. Em frente ao jardim, de frente para as outras ilhas, há alguns degraus de onde se tem uma bela vista. Sentei por lá e comi uma saladinha que tinha comprado no mercado Hemkop que foi meu almoço (economia né meu povo hahaha) com uma bela vista!

Hotorgshallen

Outro mercadinho gastronômico (como se fosse um mercado municipal, apesar de ser pequeno), esse com preços mais convidativos. Há tanto peixarias, açougues e outros tipos de lojas que vendem insumos quanto restaurantes. Bem simpático!

Hotorgshallen Estocolmo

Museu da história sueca (Swedish History Museum)

Que museu incrível! Conta toda a história da Suécia, desde a época dos Vikings, em detalhes. O museu é enorme e vale uma passada caso tu curta esse tipo de atração, nem que seja para focar nas partes que mais te interessam (que foi o que eu fiz). E o museu tem entrada gratuita!! Melhor impossível.

Gotgatan

Já na ilha de Sodermalm, essa rua é cheia de comércios e bares e tem um clima mais boêmio. Super gostosinha de caminhar.

Gotgatan

Museu do ABBA

A Djurgården é uma ilha de Estocolmo onde a maioria dos museus da cidade está localizado. Há, inclusive, um mega parque por lá, no maior estilo Ibirapuera, onde muita gente pratica esportes!

E é lá que fica o museu do ABBA. A banda sueca é uma febre na Europa até os dias de hoje. Segundo o site, o museu não apenas conta a história do ABBA e expõe dezenas de objetos da banda, como também é super interativo. Ouvi falar bem!

Compre aqui o ingresso para o Museu do ABBA

Skansen

Os escandinavos adoram museus a céu aberto! Fui no de Aarhus e no de Oslo e adorei. O Skansen, assim como outros similares, é um museu que, através de várias casas antigas trazidas de várias partes da Suécia e reconstruídas ali, conta de forma divertida a história do país. Esse tipo de museu costuma agradar a todos!

Compre aqui o ingresso para o Skansen

Grona Lund

Outra coisa que o pessoal nórdico curte é parque de diversões! Quase toda cidade de tamanho médio ou grande tem, e geralmente são bem antigos, tendo um estilo retrô autêntico que deixa o parque com uma cara super gracinha. Esse tem brinquedos clássicos e é o mais antigo da Suécia, datando de 1883.

Compre aqui o ingresso para o Grona Lund Compre aqui o Stockholm Pass

Fotografiska

O Fotografiska, museu de fotografia de Estocolmo, é um dos maiores espaços de fotografia contemporânea do mundo. Quatro exposições grandes e 20 pequenas acontecem por lá todos os anos. Parece interessante.

Compre aqui o ingresso para o Fotografiska

VASA Museum

Esse é um dos museus mais famosos de Estocolmo! Todo mundo com quem eu conversei me descreveu o museu como imperdível. O Vasa foi um barco construído a pedido do rei Gustav Adolf para fazer parte da marinha sueca, mas afundou logo que saiu para a sua primeira viagem. O que foi ótimo para a história, pois ele permaneceu conservado até ser redescoberto, 333 anos depois. Hoje, o barco está exposto no museu, sendo o único barco do século XVII conservado no mundo. Imagina que incrível!

Etnografiska

Esse museu de Etnografia foca no patrimônio cultural mundial, tendo 6000 objetos do mundo todo. E é gratuito!

Nordiska Museet

Esse museu conta sobre o estilo de vida e tradições nórdicas desde o século XVI através de joias, móveis, vestimentas, porcelanas e vidros. Além disso, há uma exibição sobre os Sami, o único povo indígena nórdico.

Texto Teste

Museus gratuitos de Estocolmo

Norrmalmstorg

Estocolmo possui alguns museus e atrações de ótima qualidade gratuitos (ainda bem! Hahaha). São eles: Army Museum, Marabouparken, Museum of Ethnography, The Hallwyl Collection, The Swedish History Museum, The Royal Coin Cabinet, The Royal Armoury, The Museum of Mediterranian and Near Eastern Antiquities, Moderna Museet, Swedish Museum of Natural History and Cosmonova, The National Maritime Museum, The Museum of Far Eastern Antiquities, Skokloster Castle, Nationalmuseum, The Medieval Museum, Arkdes e The National Sports Museum of Sweden. Aqui podes conferir mais informações sobre esses museus. 

Tour pelas estações de metrô de Estocolmo

Outro passeio super legal para fazer em Estocolmo é um tour pelas estações de metrô! O metrô de Estocolmo é tido como uma verdadeira galeria de arte devido a muitas de suas estações possuírem decoração temática. É um passeio super diferente, legal e que tu mesmo podes fazer de forma guiada! Nesse post contei tudo sobre as estações de metrô de Estocolmo. 

Pontos com vista panorâmica em Estocolmo

Além da vista que se tem dos fundos de Riddarholmen, detrás do palácio, outros dois pontos te dão uma visão panorâmica incrível de Estocolmo. Não deixe de ir nesses dois lugares, de verdade! Eles têm visões exatamente opostas (a partir de um se vê o outro) e fiquei por um bom tempo lá suspirando pela belíssima Estocolmo.

O primeiro ponto é nos fundos da prefeitura (Stockholm stadshus). O próprio prédio da prefeitura é bem bonito, e atravessando o seu pátio, se chega à beira do canal e se tem uma bela vista panorâmica.

Vista a partir do pátio interno da prefeitura

É possível visitar o interior da prefeitura de Estocolmo através de tours guiados em inglês, sem reserva prévia. Aqui há todos os horários e preços dos tours. 

o que fazer em Estocolmo

Vista a partir dos fundos da prefeitura

 

Vista dos fundos da prefeitura

Jardim nos fundos da prefeitura

 

prefeitura de estocolmo

Prefeitura de Estocolmo

O outro ponto é um pouco menos conhecido, mas igualmente lindo: Skinnarviksberget. Sim, nome péssimo. Mas é só colocar no Google Maps. Vais chegar a algumas escadas e subindo elas, em cima de um morrinho e de algumas pedras, a vista é lindíssima. Vai sem medo, sempre tem gente por lá!

Vistas panorâmicas de Estocolmo

Vista a partir de Skinnarviksberget. O prédio à direita é a prefeitura!

o que fazer em Estocolmo

roteiro por Estocolmo

Free walking tour em Estocolmo

Não é segredo para ninguém que eu sou a louca dos free walking tours! Contei aqui o porquê.  Em Estocolmo fiz dois com a mesma empresa e super recomendo. Fiz o tour pela cidade antiga e o tour de Estocolmo, e adorei os dois. Mas, se tivesse que escolher entre os dois, escolheria o da cidade antiga. Eles oferecem tours em inglês e espanhol. Aqui podes conferir mais detalhes sobre os tours.

Espero que tenham curtido saber o que fazer em Estocolmo! Se tiver qualquer dúvida ou sugestão sobre Estocolmo, deixa nos comentários abaixo!

Uma mocinha feliz porque encontrou uma loja com o seu nome não tão comum assim, hahah

 

 

Posts Relacionados

Curtidas

2 respostas para “O que fazer em Estocolmo, Suécia”

  1. Avatar Gerson Matos disse:

    Preciso de transporte do porto (Nynashamn) para Estocolmo e de um guia que fale português.
    Somos um grupo de seis pessoas viajando em um navio (NCL) em junho de 2020. Chegaremos ao porto às 7 da manhã e o navio parte às 19 horas do mesmo dia. Tem como vocês nos ajudar?

    • Avatar Mapa na mão disse:

      Oi Gerson, tudo bem? Nossa passagem por lá foi muito rápida, não deu tempo de conhecer este tipo de trabalho. Mas conheço uma mulher que faz tour por Estocolmo. É a Gisele do blog Viajar pela Europa – http://viajarpelaeuropa.eu – No Instagram, @viajarpelaeuropa. Espero que dê tudo certo e a viagem seja inesquecível! Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Monte sua viagem

Ou nós montamos para você

Ester
Ester
Voltar