ASSESSORIA DE VIAGENS
Search
Generic filters
Exact matches only
Filter by Custom Post Type

O que fazer em Oslo, Noruega – Guia definitivo

publicado em: 30/10/2018 atualizado em: 30/10/2018

Oslo é a capital e a maior cidade da Noruega. Fui para lá sem saber muito o que encontraria, e acabei me deparando com uma capital que parece muito maior do que é – ela tem apenas 600 mil habitantes – de tantas atrações que oferece. Oslo me surpreendeu principalmente por entregar vários tipos de paisagens diferentes – o charme incontestável da região do centro antigo, como a Karl Johans Gate, a modernidade da Bar Code e as vistas incríveis do fiorde de Oslo.

Não vou mentir, Oslo não entrou para o hall das minhas cidades preferidas, não. O preço alto de tudo por lá e o fato de a cidade estar um pouco fora do circuito principal da Europa, levando um pouco mais de tempo para se chegar lá, desestimula que se faça uma viagem apenas para Oslo.

Por isso recomendo que ela seja explorada junto com outros lugares, como outras regiões da Noruega. Mas, se teu destino já for a Noruega de qualquer jeito, não deixe de explorar Oslo de forma alguma! A cidade merece alguns dos dias da tua viagem.

Ah! Ainda vão sair muitos outros posts sobre Oslo, Gotemburgo e Estocolmo, então, se não quiser perder nada, acompanha a gente no nosso Facebook e Instagram e assina a nossa newsletter!

Esse post é um verdadeiro guia sobre o que fazer em Oslo, com as principais atrações da cidade (elas estão ordenadas de forma a conseguir fazer a maior parte do roteiro a pé) e com dicas de restaurantes e lojas de souvenirs lá no final.

Confira também outros posts sobre a Escandinávia: 
O que fazer em Copenhague em dois dias
Como visitar as ilhas do fiorde de Oslo
Roteiro pelas mais lindas estações de metrô de Estocolmo

o que fazer em oslo noruega turismo

Uma das esculturas do Vigeland Park

 

Onde fica Oslo?


Oslo fica ao sul da Noruega, relativamente próximo da Suécia e até da Dinamarca, considerando a distância pelo mar. Ela fica exatamente em frente ao fiorde de Oslo. Fiordes são grandes braços de mar que entram na terra, entre montanhas rochosas. Ou seja, sim, toda vez que tu olhas para o mar de Oslo, estás olhando para o fiorde dele.

Por isso mesmo, a topografia da região é toda recortada, havendo várias ilhas bem gracinhas bem próximas do centro da cidade. E sim, dá para visitar elas! Aqui tem um post bem completo sobre as ilhas do fiorde de Oslo.

Quantos dias ficar em Oslo?


Como falei, Oslo tem muito o que se ver. Fiquei 3 dias e meio por lá, andei que nem uma condenada e mesmo assim fiquei com a sensação de que poderia ter ficado mais tempo.

Com dois dias se consegue ver bastante coisa na cidade. O roteiro de o que fazer em Oslo que eu trouxe abaixo pode ser feito tranquilamente em 1 dia e meio a 2 dias, e quase todo a pé. Apertando um pouco, até cabe em 1 dia. Mas, se possível, fique mais tempo na cidade para aproveitar as ilhas do fiorde de Oslo e pelo menos alguns dos ótimos museus de Oslo.

Em 3 dias e meio, consegui fazer o roteiro abaixo, conhecer alguns museus de Oslo e algumas ilhas. Fiquei devendo a visita a alguns museus que fiquei com bastante vontade!

Acredito que de 3 a 4 dias seja um tempo ideal, dando para conhecer a cidade com calma, as ilhas e ainda aproveitar bastante museus. Quanto mais museus tu quiseres conhecer, mais tempo precisa adicionar à tua estada em Oslo!

Como se movimentar – transporte público em Oslo


A boa notícia é de que é bem tranquilo economizar com transporte em Oslo. Isso porque boa parte das atrações está localizada bem no centro da cidade, e, com o roteiro que eu sugeri abaixo, é bem tranquilo (e gostoso!) caminhar entre elas. Guarde suas preciosas coroas para gastar com transporte para os lugares mais longe, como os parques de escultura Vigeland e Ekeberg, e os museus de bigdoy.

Oslo dispõe de metrô, tram (que chamamos de bondinho), trem, ônibus e ferry (tanto para as ilhas quanto para Bigdoy). Usei o ferry para as ilhas, o ônibus e o tram, e achei o sistema ótimo. Há linhas frequentes que cobrem os principais pontos da cidade.

A parte mais chata é comprar os passes. Eles podem ser comprados nas estações de metrô, mas não é possível comprá-los a bordo do ferry, do ônibus ou do tram. E aí tu precisa procurar ou por uma estação de metrô, ou por uma das lojas que vendem os passes – Seven Eleven e Narvesen. Há também um centro da Ruter (a empresa de transporte) bem em frente à estação central de Oslo que vende os tickets.

Teoricamente, é possível comprar os passes pelo aplicativo RuterBillett. Teoricamente porque eu tentei diversas vezes e não consegui. Mas vale tentar, só tente não depender disso, hehe.

Para planejar as rotas de transporte público em Oslo, use o aplicativo do Google Maps no modo “transporte público” (o desenho de um trenzinho). Coloque o endereço de partida, o de chegada e selecione o modo transporte público. Pronto!

O passe único custa 35 coroas. O passe de 24 horas custa 105 coroas e o de 7 dias, 249. Faça as contas e veja o que vale mais a pena para ti! Ah, só toma cuidado porque o ferry para Bigdoy não está incluído nos passes de período, mas isso não é problema, porque dá para chegar lá de ônibus.

O cartão Oslo Pass inclui todos os transportes (inclusive o ferry para Bigdoy). Então, se decidir comprar o Oslo Pass, fica tranquilo que vai estar tudo incluído 🙂 Mais economia e menos dor de cabeça, hehe.

Se quiser alugar um carro para se movimentar por Oslo ou pela Noruega, coloquei abaixo um link para fazer uma cotação entre dezenas de locadoras.

Faça aqui uma cotação de aluguel de carro entre dezenas de locadoras

Oslo City Pass

Oslo é uma cidade caríssima. Já apareceu em vários rankings como a cidade mais cara do mundo, inclusive. Fiz uma viagem mega econômica quando estive lá. Uma das maneiras de economizar em Oslo, caso tu queiras aproveitar algumas atrações pagas, é o Oslo Pass, que é um cartão que dá acesso a mais de 30 atrações e museus.

Praticamente todos os museus de Oslo estão incluídos nesse cartão, além de vários tours guiados (a pé e até de barco!), descontos em vários outros passeios, restaurantes e lojas. O transporte público em Oslo, inclusive dos ferries, também está incluído no cartão. É possível comprar o cartão para 24, 48 ou 72h.

O preço dos museus em Oslo é absurdamente alto (e o do transporte também!), então por isso que, caso tu tenhas o plano de visitar alguns museus, o cartão acaba valendo a pena. Caso esteja em dúvida, é só fazer as contas, somando os valores de cada museu com os valores do transporte público, vendo se vale ou não a pena a compra do cartão (na maioria das vezes vale muito!).

Caso compre o cartão, planeje bem a visita aos museus de forma a aproveitar melhor o cartão, diminuindo o tempo gasto em deslocamentos e indo primeiro aos museus que abrem mais cedo.

Abaixo podes comprar o cartão Oslo Pass.

Vigeland Park

Onde se hospedar em Oslo, Noruega

 Eu me hospedei no Anker Apartments em Oslo e super recomendo. O hotel tem de quartos compartilhados com ótimo custo benefício a quartos privativos. Ele não é no centro, mas a localização é boa, no bairro de Grunerlokka. Com 30 minutos de caminhada ou poucos minutos de ônibus se está no centro da cidade.

Oslo é uma cidade cara, mas há hospedagens com preços ok. É importante ficar de olho em bons preços de hospedagem. Uma boa forma de economizar é se hospedando nas regiões centrais, como próximo da Karl Johans Gate, porque dessa forma vais economizar muito com transporte, já que precisará usá-lo em poucas ocasiões.

Abaixo coloquei algumas ofertas de hospedagem. Algumas delas são canceláveis, inclusive! Na dúvida, já reserve agora para garantir. Clicando no quadrinho, vais ver todas as centenas de opções de hospedagem em Oslo, dentre hostels, hotéis e apartamentos.

Booking.com

O que fazer em Oslo

Como comentei, esse roteiro de o que fazer em Oslo pode ser feito em sua maior parte a pé (exceto pelos parques de esculturas e por Bigdoy) e dá para fazer tranquilamente em 1 dia e meio a 2 dias. Apertando um pouco até dá para fazer em um dia. 

Operahuset


Comece o dia com uma visita à famosa Ópera House de Oslo. O prédio super moderno foi inaugurado em 2008 e a ideia do seu projeto é que ele pareça um iceberg com sua ponta emergindo.

operahuset oslo

Uma das coisas mais legais da Ópera é que dá para subir no teto dela! Aliás, não só dá para subir, como eu diria que é um programa obrigatório. As rampas são antiderrapantes, mas há corrimão para se segurar, caso bata a insegurança. A sensação de subir no teto da Ópera é super divertida e a vista é incrível! Eu fui mega cedinho para lá e tive a Ópera praticamente só para mim. Deu para tirar fotos ótimas!

opera house oslo

A parte boa de ir cedo é a exclusividade. A parte ruim é que a Ópera ainda não estava aberta, então não deu para ver o prédio por dentro. Dizem que o interior vale a pena! A Ópera é aberta aos domingos das 11h30min às 16h e, de segunda a sexta, das 10 às 16h.

oslo noruega o que fazer

E alguns passarinhos ainda vieram me dar bom dia e posar para as minhas fotos! haha

opera oslo

Vista a partir do teto da ópera de Oslo

oslo turismo

Havnepromenade

Toda essa região à beira mar está sendo restaurada, como dá para ver pela quantidade de gruas do local. Inevitavelmente, alguma construção vai aparecer nas tuas fotos, hehe. Essa região até pouco tempo atrás era negligenciada.

A Havnepromenade é uma avenida de cerca de 9 km à beira do mar de Oslo com algumas atrações em sua extensão. Eu cheguei a andar um pouco por ela, mas acho que a parte legal de se andar fica bem próxima à Ópera de Oslo. Então a minha sugestão é ir para esse ponto para se ter uma baita vista da Ópera. É só sair da Ópera e virar à esquerda (olhando para o centro de Oslo) que se chega a esse ponto da Havnepromenade.

Vista a partir da Havnepromenade

 

Barcode


Barcode é a região de prédios mega modernos próximos da Ópera de Oslo. Essa região, antes degradada, agora é um canteiro de obras gigante, com prédios muito bonitos já prontos e outros vários sendo construídos. Eu não sou tão fã assim de “modernidades” e mesmo assim me surpreendi positivamente com o lugar!

barcode oslo

Acho super legal dar uma passeada entre eles para conferir os prédios mega diferentes, até porque a área não é tão grande assim. Para isso, uma caminhada da Ópera de Oslo até a ponte de pedestres (cujo nome não consegui descobrir) localizada entre o “Apent Bakeri Barcode” e o “Stock Spiseri and Drikkeri” já basta.

oslo barcode

Ah, curiosidade! Barcode significa código de barras e essa região é chamada assim porque são vários prédios altos e mega diferentes um ao lado do outro, criando uma impressão de código de barras. Um pouco forçado, mas tá valendo, hehe!

Karl Johans Gate


A Karl Johans é uma das principais avenidas de Oslo. O mais legal é que, além de boa parte dela ser fechada apenas para pedestres, sendo super gostosa de andar e com comércio movimentado, essa avenida também passa por boa parte dos pontos turísticos da cidade. Então comece a caminhada por ela para conhecer os próximos pontos turísticos!

o que fazer em oslo noruega turismo

Karl Johans Gate

 

Catedral de Oslo (Oslo Domkirke)


A Catedral de Oslo data de 1697 e tem um interior bem bonito!

 

oslodomkirke

Catedral

 

Interior da Catedral

 

Parlamento (Stortinget)


O parlamento norueguês foi um dos meus prédios preferidos de Oslo! O exterior dele é lindíssimo, de cair o queixo. O prédio data de 1866. E, durante o outono (quando eu fui) há tours guiados gratuitos em inglês aos sábados! O tour dura cerca de 60 minutos. Há dois horários e não é preciso fazer reserva: às 10 e às 11h30min.

parliament oslo

O ponto de encontro é nos fundos do Parlamento, na rua Akersgata. Maaasss é bom conferir os horários antes de ir para lá, porque eles podem variar de acordo com a época do ano (e em alguns sábados pode não haver tour). Aparentemente, na primavera, esses horários se repetem, e, no verão, há mais dias oferecidos. Nesse link aqui dá para conferir informações atualizadas sobre o tour em inglês pelo parlamento de Oslo!

Seguro viagem obrigatório com desconto

Sabia que para viajar para vários países da Europa o seguro viagem é obrigatório? Além de ser mega recomendado, já que ficar doente em um país caríssimo como a Noruega pode te custar uma conta muito cara. Então não deixa de cotar o teu seguro no link abaixo, que traz várias opções de seguradoras, apontando a mais barata! E leitor do Mapa na Mão tem 5% de desconto usando o código MAPANAMAO5:

Faça aqui uma cotação do seguro viagem

 

Grand Hotel


Logo ao lado do Parlamento está o Grand Hotel, o hotel mais ostentação possível de Oslo. Além de ter um exterior lindíssimo, ele tem uma importância muito grande: é lá que o premiado pelo Nobel da Paz se hospeda todos os anos, quando da ocasião do prêmio.

grand hotel oslo

E uma curiosidade contada pelo guia do free walking tour que eu fiz: segundo ele, quando o ex-presidente Obama se hospedou lá, a parte em que Obama ficaria hospedado foi toda reformada para ficar à prova de balas. No térreo do hotel também fica o famosíssimo Grand Café, no qual eu não tive coragem nem de entrar porque imagino que um capuccino consumiria todo o meu orçamento da viagem, hahaha.

Palácio Real de Oslo


O Palácio Real de Oslo não é lá o Palácio mais lindo do planeta, mas vale a visita. E o local em que ele está é bonito, no topo da Karl Johans, com bastante verde em volta e uma bela vista do centro da cidade. E tem uma característica que eu notei que parece ser comum aos Palácios da Escandinávia: ele não é mega protegido e inatingível como vários outros palácios europeus, sabe? Não há nenhuma grade em volta e nem centenas de guardas, haha.

Guardas subindo pela Karl Johans

E todos os dias, às 13:30, rola a troca de guarda! Ela é bem simples e não tem nada de tão especial que a diferencie de outras. Sei que muita gente não vê graça de trocas de guarda (e eu também não vejo nada de muito especial), mas quando dá, eu tento ajeitar meu cronograma do dia para conseguir assistir.

O que eu mais achei legal dessa troca foi, de novo, como é possível ficar próximo dela! Não há grades separando, e se consegue ficar bem pertinho de tudo que tá rolando, com uma baita vista. Ah, e os soldados e a banda vêm marchando pela Karl Johans, e tu podes ir acompanhando eles durante todo o trajeto até chegar ao Palácio. Super legal.

oslo troca de guarda

É possível ficar bem próxima da troca da guarda!

Durante o verão, é permitido visitar o Palácio através de uma visita guiada que dura cerca de uma hora. Há quatro horários diários. Os tickets devem ser comprados com antecedência no site ticketmaster.no (não consegui o link exato de compra dos tickets porque eles ainda não estão disponíveis para venda) ou em um dos centro de visitantes da cidade, como o da Estação Central de trens.

Teatro Nacional


O Teatro Nacional de Oslo foi inaugurado em 1899. Em frente ao prédio, há as estátuas de dois famosos escritores noruegueses, Henrik Ibsen e Bjornstjerne Bjornson.

Akker Brygge


A Akker Brygge é a região com os piers bem em frente à prefeitura de Oslo. Dali saem os ferries para as ilhas de Oslo (que valem muito a visita! Aqui tem post sobre as ilhas do fiorde de Oslo), além do ferry para a a “ilha dos museus”. E a vista de lá é muito bonita!

oslo noruega

Akker Brygge

 

 

Akkerbrygge no por-do-sol

Prefeitura de Oslo (Oslo Radhuset)


Oslo tem três prefeituras: duas antigas e a nova, que é a atualmente utilizada. Ela data de 1950. Dizem que, como as duas antigas eram bem simples e pequenas, se quis construir uma prefeitura que tivesse uma arquitetura impactante. Tem quem diga que isso não foi alcançado, mas eu discordo! Eu acho o exterior dela mega imponente,  bonito e diferente dos prédios de prefeitura a que estamos acostumados.

oslo radhuset

Prefeitura de Oslo (a foto de capa desse post também é dela)

A localização também ajuda, de frente para Akker Brygge. E o interior é muito lindo! A visita é gratuita e se pode visitar vários dos cômodos da prefeitura, como o hall central com suas paredes todas pintadas, a sala onde o conselho municipal se reúne, salas de reuniões e eventos, e a belíssima sala de banquetes com uma vista incrível para o fiorde de Oslo.



Uma curiosidade é que o sino da prefeitura de Oslo toca, nas horas cheias, sempre alguma melodia diferente. E essas melodias variam de músicas clássicas a músicas pop, como o tema de Pokemon! É sério, hahaha!

oslo noruega turismo

Interior da prefeitura

 

oslo radhus

Vista do interior da prefeitura


A prefeitura é aberta todos os dias das 9 às 16h, mas vale consultar antes no site os horários para ver se houve alguma mudança. https://www.oslo.kommune.no/politikk-og-administrasjon/radhuset/

Fortaleza de Akershus (Akershus Festning)


A construção da fortaleza de Akershus data de 1299, ou seja, anterior até à localização da cidade de Oslo naquele local. A sua localização era estratégica, com canhões voltados para o fiorde de Oslo. Quando Oslo começou a ser reconstruída naquele local depois do grande incêndio, o rei Christian IV transformou a fortaleza em Castelo e passou a viver nela.

akershus oslo

Hoje, o castelo da fortaleza está fechado para reformas por tempo indeterminado. Ainda assim, vale muito a pena visitar a fortaleza, que, além de linda, tem uma bela vista para o fiorde. A entrada é gratuita.

Roteiro personalizado e assessoria de viagem

Sabia que agora o Mapa na Mão faz roteiro completamente personalizado de qualquer lugar do mundo? 100% de acordo com o teu gosto, com sugestão de lugares para comer, de como se locomover e com dicas especiais! Também podemos te ajudar a encontrar hospedagem que caiba no teu gosto e bolso, sem custo, além de passagens aéreas. Deixa um comentário abaixo ou nos envie um e-mail: contato@mapanamao.com. Também podes entrar em contato através de nosso Whatsapp: 48 99816-8535. Saiba mais detalhes sobre a nossa assessoria de viagem clicando no botão abaixo:

 

Radhusgata


Radhusgata significa “rua das prefeituras”. O que é engraçado porque, quando estava na Suécia, escutei mais de uma vez que os suecos são extremamente práticos, dando às coisas o nome que elas devem ter (se é uma rua de prefeituras, deve se chamar Rua das Prefeituras, certo? haha).

E me parece que os noruegueses seguem essa linha! A rua se chama assim porque as três prefeituras que Oslo já teve ficam ali. Comece a caminhada por essa rua até chegar até o próximo ponto.

Praça de Christiania (Christiania Torv)


A cidade antiga de Oslo não era localizada nessa parte da cidade, mas sim um pouco mais afastada. A cidade era toda de madeira e, após um grande incêndio em 1624, decidiram recomeçá-la exatamente onde está localizada hoje Christiania Torv. Ali ficava a primeira prefeitura de Oslo, o prédio laranja onde hoje é localizado um restaurante típico norueguês, o Gamle Raadhus Restaurant.

Christiania Torv Oslo

No centro da praça, há uma escultura de uma mão apontando para o chão. Isso porque, após o incêndio que destruiu a cidade, o rei da época, Christian IV, teria apontado para o chão naquele ponto e dito que ali seria reconstruída a nova Oslo.

oslo noruega o que fazer

E por que o nome da praça? Porque Oslo se chamou durante muitos anos Christiania! Quando foi fundada, no século XI, seu nome era originalmente Oslo, mas o tal do Christian IV renomeou a cidade para Christiania (como uma homenagem a ele mesmo, hahaha) na época da sua reconstrução. E o mais bizarro: o tal do rei nem norueguês era!

 

Christiania Torv

Chistiania Torv

 

Ele era dinamarquês, porque, na época, Noruega e Dinamarca formavam um reino só. A Noruega, inclusive, só conseguiu ser independente da Dinamarca e da Suécia no início do século XX! E pouco tempo depois, a cidade voltou a se chamar Oslo.

Bankplassen


Desviando um pouco da Radhusgata, fica uma praça que achei uma gracinha, e por isso recomendo a visita, já que vais estar pela região: a Bankplassen. Fica ali também um restaurante norueguês bem típico, o Engebret Café.

 

Bankplassen

 

Byens Andre Radhus


Quase no final da Radhusgata, fica aquela que foi a segunda prefeitura de Oslo. É um prédio laranja sem muita imponência (e torto!!! hahahah).

Vigeland Park

O Vigeland é um parque de esculturas enorme e um pouco afastado do centro de Oslo. Nele, 212 esculturas do artista norueguês Gustav Vigeland estão expostas. É o maior parque de esculturas de um único artista do mundo!

oslo o que fazer

Vigeland Park

A maior parte das esculturas está localizada no belíssimo eixo principal do parque, que, além das esculturas, também tem belos jardins. No resto do parque, as árvores predominam. Por ser super grande, o Vigeland é um ótimo lugar para praticar esportes!

Ekebergparken

O Ekeberg é outro parque de esculturas, mas menor e com uma proposta um pouco diferente. As esculturas são de diferentes artistas e estão mais espalhadas pelo parque. E o principal atrativo do Ekeberg é a vista! Por ser no alto de um morro, a vista a partir dali é incrível, principalmente no por-do-sol!

Ekebergparken

 

Barcode visto do Ekeberg

Bigdoy e Museus de Oslo

Bigdoy é uma região de Oslo que concentra boa parte dos ótimos museus da cidade. Estou preparando um post específico sobre os museus de Oslo, com uma descrição dos principais, porque são tantos que rola uma dúvida grande na hora de escolher em quais ir. Assina a nossa newsletter para não perder esse post!

Mas, mesmo se não estiver planejando ir a nenhum museu de Oslo, e se estiver sobrando tempo, vale dar um pulinho nessa região. Na pontinha da península de Bigdoy, atrás do Frammuseet, há uma bela vista de Oslo. E o bairro é uma gracinha, com várias casinhas de madeira!

É possível ir até Bigdoy com os ferries que saem da Akker Brygge ou com o ônibus número 30.

Chip de celular com internet ilimitada

Ter internet o tempo inteiro em uma viagem por Oslo é importante para conseguir se localizar, se comunicar e também manter as redes sociais atualizadas, por que quem nunca né? Achamos os chips da Easy Sim 4 You bem práticos, porque tu podes comprar do Brasil, com site em português, e recebê-los em casa, já chegando conectado ao destino! Ah, e colocando o cupom RBBVGRATIS, não pagas frete.

Faça aqui uma cotação de chip de celular

Onde comer em Oslo


Oslo tem vários lugares super legais para caçar alguma comidinha! Infelizmente essa que vos fala não foi em nenhum restaurante para poder recomendar diretamente (100% por motivos financeiros, não por falta de opção, hehe), mas vi vários lugares em Oslo que me deixaram com muita vontade de sentar e comer algo. Seguem as minhas dicas:

Grunerlokka


Grunerlokka é um dos bairros mais boêmios-hipster-cool de Oslo. Há vários restaurantes e barzinhos distribuídos principalmente pelas ruas Markveien, Thorvald Meyers e Torggata. É, sem dúvida, um dos melhores lugares para caçar comidinhas em Oslo!

Vippa


O Vippa é um um food park em ambiente interno com barraquinhas e food trucks com algumas opções de comidinhas principalmente gringas. Tem um estilo mais jovem e não há taaantas opções, mas o lugar é estiloso (e, caso estejas com vontade de uma comida gringa, esse é o lugar). 

Salt


O Salt é um espaço à beira do mar, em plena Havnepromenade, que mistura arte com gastronomia. Segue o estilo do Vippa, com algumas barraquinhas em estilo bem jovem, apesar de ser um pouco menor e ao ar livre.

Mathallen

O Mathallen é um mercado gastronômico super legal com estilo mais chiquezinho, e mesmo assim descolado. Apesar de pequeno, há várias opções de restaurantes, barzinhos e lojas super legais. Fui de noite e alguns espaços já estavam fechados. Acredito que durante o dia o movimento seja mais forte.

Interior do Mathallen

 

Mathallen Oslo

 

No entorno do Mathallen há mais opções de barzinhos e restaurantes.

Restaurante barato em Oslo


A matriarca da família Mapa na Mão tem uma teoria que eu amo: não há lugar caro no mundo a ponto de não ser visitável. Há algumas exceções, mas mesmo na cara Oslo é possível ter uma viagem barata, sim senhor! E a dica desse restaurante barato em Oslo pode te ajudar 🙂

Descobri esse restaurante caçando um banheiro gratuito, que é raridade em Oslo. Cheguei então ao subsolo da prefeitura de Oslo! E lá fica um restaurante mega simples, sem nada de luxo, e muito usado pelos funcionários da prefeitura, mas que tem uma comidinha super honesta e com preço bom.

Esse restaurante tem horário de funcionamento um pouco limitado, infelizmente. Ele é aberto para o público em geral de segunda a sexta, das 12:30 às 13:30. Mas, se estiveres pela região nesse horário, por que não, né?

Eles trabalham com o pedido de porções isoladas, com a sopa do dia e com um buffet de saladas a quilo. O buffet é ótimo e super completo! O valor é de 140 coroas (cerca de 70 reais) por quilo. Mega barato não é, mas é muito mais barato do que as comidinhas de qualquer outro restaurante em Oslo. Já a sopa do dia com uma fatia de pão custa 26 coroas.

Coloquei abaixo uma foto do menu de porções isoladas. O preço para o público externo é o em vermelho (eksterne priser).

restaurante barato em oslo

Onde comprar souvenirs em Oslo

Oslo tem algumas lojinhas de souvenirs lindíssimas! Eu entrava em todas que via para tentar trazer para o post as que eu mais curti, hehe.

Alguns museus vendem souvenirs bem bonitos! E, por incrível que pareça, muitas vezes o preço é similar às lojas de rua. Tanto que comprei boa parte dos presentinhos no Frammuseet!

Seguem abaixo as lojas de souvenirs que mais curti em Oslo:

Audhild Viken Oslo (Fridtjof Nansens Plass 3): Essa loja, apesar de grande, não tem tanta variedade assim de souvenirs. Procurei ímãs de geladeira e achei bem fraquinhos. Acho que o forte deles são roupas (tipo camisetas e moletons da cidade). Maaaaaaaas, viciados em decoração de Natal, esse é o nosso lugar! No subsolo da loja, há uma loja incrível de artigos de Natal! Lá há tudo que se possa imaginar! Se tu tem qualquer tipo de queda por artigos de Natal, não deixa de ir lá.

Alle Tiders (Fridtjof Nansens Plass 3): Essa loja, apesar de pequena, foi a que eu vi com maior variedade de souvenirs, principalmente canetas, ímãs e canecas. Os preços eram bons e o atendimento ótimo!

Troll Shop (Karl Johans gate 13): Essa loja é enorme e tem uma ótima variedade de souvenirs!

Me despeço com esse flagra de mim mesma alegríssima por estar produzindo uma vitamina D (porque morar na Escandinávia tem sua parte péssima, que se chama falta de sol)

Espero que tenham curtido saber o que fazer em Oslo! Se tiver qualquer dúvida, me deixa nos comentários que vou adorar te ajudar!


Este não é um publieditorial. O Mapa na Mão recebeu apoio do Visit Oslo, porém a opinião acima relatada é independente, pois nossas avaliações são livres e expressam nosso ponto de vista. 

Monte as tuas viagens aqui:

Agora que tu já sabes o que fazer em Oslo, quer nos ajudar a manter o Mapa na Mão funcionando? É só usar os nossos links para planejar a tua viagem! NÃO PAGAS NADA A MAIS POR ISSO e ajudas a manter nosso trabalho de pé! E reservando com nossos parceiros, consegues ótimos preços e qualidade:

É só clicar nos quadros mais abaixo e pesquisar. Vou te deixar umas dicas:

Hotel ou apartamento: o Booking buscará opções para o lugar pesquisado e podes comparar preços e qualidade. Uma dica: dê uma olhada nas avaliações dos hóspedes antes de escolher. Está sem tempo ou com preguiça? Nós procuramos para ti sem custo. Ah, podes ainda fazer uma reserva com opção de cancelamento gratuito e deixar para pagar só na hora do check-in. Então, garanta a tua reserva agora mesmo!

Aluguel de carro: site irá buscar os melhores preços em diversas locadoras, o que é muito legal. Podes pagar em real, sem a cobrança do IOF. Vais garantir carros mais baratos alugando com antecedência. Ainda, podes parcelar em 12 vezes no cartão ou pagar no boleto com 5% de desconto.

Seguro Viagem: olha só, com a Seguros Promo, utilize o nosso cupom MAPANAMAO5 e ganhe 5% de desconto. É legal cotar nas duas empresas dos quadros abaixo (Real e Seguros Promo) para escolher o melhor. Ah, e por experiência própria, os valores destes dois sites geralmente são melhores que de agências, isso porque eles cotam em várias seguradoras. O pagamento pode ser em até 12 parcelas no cartão ou com mais desconto no boleto. Ficou com alguma dúvida? Clique e leia aqui tudo sobre seguro viagem.

Chip para celular: chegue tranquilo com o celular funcionando no teu destino. Comprando pelo link do Mapa na Mão, é só incluir o código de cupom RBBVGRATIS e não vais pagar frete! Queres saber se vale a pena ou não sair do Brasil com chip? Leia aqui tudo sobre o chip internacional da Easysim4U.

Passeios e atrações pelo mundo afora: compre antes da viagem para evitar filas, o término dos tickets e surpresas no orçamento. Temos 3 parceiros ali abaixo: Get Your Guide, Tiqets e Touron. Clique e confira!

Câmbio (compra de moeda): faça uma proposta para a agência de câmbio da tua cidade. Caso ela aceite a proposta, vais receber um e-mail confirmando. Corra para finalizar a transação e garantir o valor. Além de comprar moeda com valores melhores, no final da negociação vais receber um email com cupons de desconto para alguns produtos. Então, confirme que queres finalizar a compra através da proposta feita no site Melhor Câmbio.

Buscando Curtidas...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Monte sua viagem

Ou nós montamos para você

Ester
Ester
Voltar

Eu sou o Dilamar, Bacharel em Direito, viajante nas horas vagas e não vagas. Sou admirador de viagens rodoviárias, principalmente aquelas bem longas e focadas em regiões montanhosas. E também sou ciclista amador e apaixonado por motos.

Eu sou a Letícia, tenho 14 anos e sou estudante. Gosto muito de pintar quadros, escrever poemas, ler e, principalmente, viajar. Para mim, o mundo é o meu quintal.

Eu sou a Ester. Tenho 26 anos e sou estudante de medicina. Moro em Floripa, sou apaixonada por Paris e frequentadora assídua de São Paulo, mas com os pés sempre em Criciúma, minha cidade natal. Amo sair do lugar, seja por poucos metros ou por muitos quilômetros, e de todas as formas possíveis. Das mais confortáveis viagens de trem às mais insanas viagens de carro. Conhecer o desconhecido me fascina! Viajar é minha maior paixão, mas devo arriscar dizer que sou quase tão apaixonada por montar os roteiros antes de viajar quanto pela viagem em si!

Olá, eu sou a Michela, Bacharela em Direito, pós graduada em Direito Constitucional, colecionadora de ímãs e de viagens. Conheci mais de 20 países, aliás, muito mais do que um dia imaginei conseguir, e vários recantos escondidos bem aqui pertinho de mim. Se canso? Jamais. Isso só aguça ainda mais meu desejo de percorrer este mundão. O que mais amo? Deus, minha família e viajar, claro.