ASSESSORIA DE VIAGENS
Search
Generic filters
Exact matches only
Filter by Custom Post Type

9 motivos para se apaixonar pelo Pão de Açúcar

publicado em: 27/10/2016 atualizado em: 07/11/2018

Não que alguém precise de motivos para visitar ou se apaixonar pelo Pão de Açúcar e pelo seu Bondinho. Mas, talvez por ser um dos pontos mais famosos do Rio, ele acabe até passando batido para algumas pessoas, principalmente para quem visita a cidade com frequência. Eu me incluo nessa: eu já tinha estado no Rio anteriormente a essa viagem e tinha visitado o Pão de Açúcar, então não estava planejando voltar. Mas, como o namorado nunca tinha ido, fui com ele e não me arrependo! O Pão de Açúcar é mesmo desses lugares para voltar e apreciar várias vezes. Vamos aos motivos?

Ah, confira aqui como comprar o ingresso para o Pão de Açúcar!

pao-de-acucar

Praia de Botafogo ao fundo

Pão de Açúcar: 9 motivos para se apaixonar

Também podes curtir: Como foram as Olimpíadas

 

1. É uma das melhores vistas do Rio

Bom, a equação é fácil. Junte uma montanha com mais de 500 metros de altura com mirantes muito bem posicionados por todo o cume: pronto. É a pura explicação em imagens de porque o Rio é a Cidade Maravilhosa! De lá se veem a divina Copacabana, Ipanema, Flamengo, o Cristo Redentor, Niterói e a famosa ponte que liga essas duas cidades, o aeroporto Santos Dumont (ficamos nos divertindo por um tempo observando os pousos e decolagens)… E se vê de camarote, viu? Escolha um dia bem limpo para a visita. Dá até de ver a Serra ao fundo!

pao-de-acucar

Botafogo, Flamengo e os prédios do centro do Rio

Também podes curtir: Confeitaria Colombo: vá com tempo, paciência e dinheiro

2. É o terceiro teleférico mais antigo do mundo

Incrível, né? Os outros dois eram o teleférico de Monte Ulia, na Espanha, com uma extensão de 280 metros e que foi construído em 1907; e o teleférico de Wetterhorn, na Suíça, com um extensão de 560 metros, construído em 1908. O Bondinho no seu maior comprimento, entre o Morro da Urca e o Morro do Pão de Açúcar, tem extensão de 750 metros, ou seja: na época, foi o maior teleférico em comprimento do mundo, batendo com facilidade os outros dois!

pao-de-acucar

A primeira cabine usada pelo Bondinho pão de Açúcar

3. O Bondinho tem bastante história para contar dos seus 104 anos de existência

No Morro da Urca tem um espaço com informações sobre os bondinhos. Lá, além de estarem expostos os dois antigos modelos de cabines já usados no bondinho do Pão de Açúcar, existem algumas placas contando a história dos bondes e dos engenheiros responsáveis pela obra. Eu não fazia ideia, por exemplo, de que o apelido carinhoso, “bondinho”, vem do fato de que o primeiro modelo de cabine era muito parecido com os trens elétricos que circulavam no Rio antigamente, os bondes (hoje eles só circulam em uma linha no bairro de Santa Teresa). Chamar teleférico de bondinho foi um apelido que pegou com tanta força no Brasil que aqui em SC existe um teleférico bem famoso no Parque Unipraias, em Balneário Camboriú, que também é chamado de bondinho, hehe.

Se quiser, nesse link dá para curtir mais algumas curiosidades: http://www.bondinho.com.br/historia-e-curiosidades/

4. De lá dá para entender a geografia do Rio

O Rio é um pouco complicado para iniciantes: tem baía, tem península, tem lagoa, tem vários morros… A Zona Sul fica perto do que? Afinal, onde fica o Cristo Redentor? Por que não dá para ver Niterói lá de Copacabana? Bom, pelo fato de o Pão de Açúcar ficar em uma pequena península, de lá se tem uma visão privilegiada, dando de entender todas essas questões!

pao-de-acucar

Zona Sul: as praias Vermelha e Copacabana, ao fundo

Também podes curtir: 10 dicas para passear com segurança no Rio

5. Tem meia entrada para estudantes

E isso é ótimo, porque o custo da entrada é um pouco salgado. Além dos estudantes (incluindo pós-graduação), deficientes físicos, idosos e pessoas de 6 a 21 anos também pagam meia. Menores de 6 não pagam. O valor inteiro é de 76 reais.

pao-de-acucar

De cima do Morro da Urca, com o Pão de Açúcar de fundo!

Também podes curtir: Onde se hospedar no Rio de Janeiro – apartamento em Copacabana

6. Dá para almoçar ou jantar por lá (e não pagar pelo teleférico)

E esse era meu plano inicial, hehe. Por questão de tempo acabou não rolando, mas vou deixar aqui a sugestão mesmo assim. Li algumas opiniões boas sobre esse restaurante, então acho que seja uma boa aposta. Lá no Morro da Urca (o percurso do teleférico tem duas etapas – a primeira vai da estação inicial, onde é feito o embarque, até o Morro da Urca, e a segunda do Morro da Urca até o Morro do Pão de Açúcar) fica o Cota 200, um restaurante de cozinha contemporânea. O restaurante tem preços bem salgados, mas “pagáveis” – menos do que costuma ser cobrado em restaurantes de pontos turísticos. E, fazendo a reserva antecipada, tu não precisas pagar o bondinho até o Morro da Urca!

Site do restaurante: http://www.cota200restaurante.com.br/

7. Mas, se o dinheiro estiver curto, tem muito mais opções de alimentação

Nos dois morros há mais algumas lojinhas e lanchonetes bem simpáticas. Em uma eu provei o Juçaí, haha! O Juçaí é o nome que está sendo dado à polpa da fruta da árvore Juçara, presente na Mata Atlântica. Essa polpa tem um sabor e aspecto similares ao açaí, por isso a brincadeira com o nome. Ela está sendo chamada de “açaí da Mata Atlântica”, hehe! Ainda prefiro açaí, mas valeu experimentar. Nunca tinha visto aqui por SC, foi novidade para mim. Também curti muito uma lanchonete por lá com buffet de frutas! Era algo como uma sorveteria, mas no lugar dos sorvetes um buffet de várias frutas cortadinhas e deliciosas, além de várias caldas e coberturas. Ou seja: não faltam opções de alimentação. Sim, a média de preços é superior ao cobrado em locais não turísticos, mas nada absurdo não.

Conhecendo o tal do Juçaí, haha

Conhecendo o tal do Juçaí, haha

8. Dá para chegar aos morros de trilha

Sim! Dá para subir tanto ao Morro da Urca quanto ao Pão de Açúcar via trilha. Não cheguei a pesquisar muito sobre isso pois confesso que não tinha muito interesse, mas depois de pesquisar para o post fiquei com bastante vontade de fazer a trilha da Urca! Deixo aqui dois posts com informações redondinhas sobre essas trilhas:

Trilha do Morro da Urca

http://www.vamostrilhar.com.br/aventuras/montanhas/roteiro-da-trilha-para-o-costao-do-pao-de-acucar/

9. Lá em cima também há trilhas – e repletas de animais

No Pão de Açúcar há algumas trilhas pequenas com aquela vista absurda – ou seja, o passeio pode se estender por horas! E, nessas trilhas, dá para encontrar principalmente macacos! Legal, né?

pao-de-acucar

Se posso te dar uma dica em relação à visita, é para fugir das filas. Eu sugiro ir nos primeiros horários, já que, como é de se imaginar, é bem comum o bondinho lotar, principalmente em altas temporadas. Eu fui antes mesmo do horário de abertura e foi ótimo: não esperei muito, estava tudo bem vazio, ótimo de tirar fotos e com lugares para sentar nas lanchonetes.

É muito tranquilo de chegar lá de ônibus e eu recomendo. Basta pegar a linha 107 ou as linhas circulares 1 ou 2 (vai depender de em que parte da cidade tu estás – recomendo usar o aplicativo Moovit para isso – ou pegar o metrô, descer na estação Botafogo e pegar a linha 513.

Horários e ingressos: http://www.bondinho.com.br/precos-e-horarios/

Onde se hospedar no Rio de Janeiro:

Fizemos uma seleção de hotéis (é só clicar aqui) ordenada pelas principais escolhas do site. Porém, logo no início, antes dos hotéis, podes escolher outros filtros como preço mais baixo primeiro, distância do centro da cidade, estrelas, e outros. Na coluna laranja à esquerda, preencha os campos com a data da entrada e da saída, o número de quartos, de adultos e crianças e clique em pesquisar. Só depois escolha o filtro que mais te agrada. Escolha teu hotel clicando nele e finalize a reserva. Qualquer dúvida, é só mandar nos comentários lá embaixo. Boa estada!

Não fique por fora das novidades e promoções do Mapa na Mão, seu blog de viagens:

  • Entra lá no Facebook, curta nossa página e convide amigos para curtir também: Mapa na Mão
  • Inscreva-se em nosso canal do YouTube: Mapa na Mão
  • Siga nosso Instagram: @mapanamao
  • E inscreva-se no nosso blog ali ao lado onde está escrito: ASSINE NOSSO BLOG

Agora que já tens motivos para ir ao Rio, não queres gastar muito? Nós podemos ajudar disponibilizando os links abaixo que vão ser úteis nesta tarefa:

Hotel ou apartamento: reserve o seu por este link no Booking (neste post mostramos como escolher hospedagem).

Aluguel de carro: reserve no Rentalcars.

Seguro Viagem: faça o seu aqui e saiba tudo sobre seguro neste post.

Espero que tenham curtido! Já visitou o Pão de Açúcar? Como foi a experiência?

Você pode salvar este texto no seu Pinterest para futuras consultas, pinando a foto abaixo:

motivos para se apaixonar pelo pão de açúcar

SalvarSalvar

Buscando Curtidas...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Monte sua viagem

Ou nós montamos para você

Michela
Michela
Voltar

Eu sou o Dilamar, Bacharel em Direito, viajante nas horas vagas e não vagas. Sou admirador de viagens rodoviárias, principalmente aquelas bem longas e focadas em regiões montanhosas. E também sou ciclista amador e apaixonado por motos.

Eu sou a Letícia, tenho 14 anos e sou estudante. Gosto muito de pintar quadros, escrever poemas, ler e, principalmente, viajar. Para mim, o mundo é o meu quintal.

Eu sou a Ester. Tenho 26 anos e sou estudante de medicina. Moro em Floripa, sou apaixonada por Paris e frequentadora assídua de São Paulo, mas com os pés sempre em Criciúma, minha cidade natal. Amo sair do lugar, seja por poucos metros ou por muitos quilômetros, e de todas as formas possíveis. Das mais confortáveis viagens de trem às mais insanas viagens de carro. Conhecer o desconhecido me fascina! Viajar é minha maior paixão, mas devo arriscar dizer que sou quase tão apaixonada por montar os roteiros antes de viajar quanto pela viagem em si!

Olá, eu sou a Michela, Bacharela em Direito, pós graduada em Direito Constitucional, colecionadora de ímãs e de viagens. Conheci mais de 20 países, aliás, muito mais do que um dia imaginei conseguir, e vários recantos escondidos bem aqui pertinho de mim. Se canso? Jamais. Isso só aguça ainda mais meu desejo de percorrer este mundão. O que mais amo? Deus, minha família e viajar, claro.