ASSESSORIA DE VIAGENS
Search
Generic filters
Exact matches only
Filter by Custom Post Type

Passeio em São Paulo: andando nas ruas do Banco Imobiliário!

publicado em: 27/03/2018 atualizado em: 07/11/2018

Se na tua infância tu curtia jogos de tabuleiro e nunca jogou Banco Imobiliário, volta e faz de novo porque tá errado. Brincadeira, óbvio! Mas Banco Imobiliário é mesmo quase uma unanimidade! Esse jogo já divertiu muitas gerações. Já causou também muitas brigas, claro! Haha.

Eu sabia que se tratavam de locais que ficavam no Rio e em SP, mas nunca parava muito para pensar de que lugares de tratavam ou onde ficavam na cidade (bom, normal né, acho que a maioria das crianças, principalmente as que não são de SP ou do Rio, não param para pensar, haha). Até que, alguns anos depois, já na adolescência, em uma visita a SP, passamos de carro pela Faria Lima e eu, quando vi a placa da rua, fiquei UOOOOOU, é a avenida do Banco Imobiliário! Hahaha. Eu sou uma pessoa bem nostálgica e, quando me dei conta de que estava passando pela famosa avenida que estava presente nos tabuleiros do Banco Imobiliário, fiquei eufórica.

Ah! Sempre estão saindo posts novos sobre São Paulo por aqui, então, se não quiser perder nada, acompanha a gente no nosso Facebook e Instagram e assina a nossa newsletter!

Confira outros posts sobre São Paulo:

Review: Sal Gastronomia – o Restaurante do Fogaça
Tour pelo Edifício Matarazzo, em SP – Gratuito e nota 10!
Rooftop em SP – The View Bar
Restaurante na Liberdade – Espaço Kazu, muito além de sushi
Esther Rooftop – o rooftop do Olivier Anquier no Centro de SP
CEPAM, padaria em SP: a maior padaria do Brasil!
Tour autoguiado de arquitetura no Centro de SP
Visita guiada à Sala São Paulo

Aí que a mãe teve uma ideia muito legal: fazer um roteiro pelas avenidas e bairros de São Paulo que são mencionados no Banco Imobiliário. Afinal, esses pontos têm algum motivo para estarem no jogo, tendo alguma importância para a cidade, né?

Há algumas edições de Banco Imobiliário, mas eu me baseei na que eu tinha, que era ali do começo dos anos 2000. Pelo que pesquisei, os lugares de SP dessa edição do jogo eram os mesmos da primeira edição do Banco Imobiliário. A minha irmã tem uma versão nova, e até pensei em me basear nela. Mas o dela nem dinheirinho tem, é um que vem com máquina de cartão de crédito, aí achei Nutella demais e resolvi usar o meu mesmo, haha.

Tá aí a tal maquininha de cartão! Modernizaram até o Banco Imobiliário hahaha

 

Quando eu comecei a planejar o roteiro, notei que seria um passeio super legal de fazer, porque boa parte das ruas e bairros ficam próximos uns dos outros, dando de fazer tudo a pé. O roteiro inclusive passa por alguns dos meus lugares preferidos em SP. Bom, vamos lá?

Onde se hospedar em São Paulo

São Paulo tem diversas opções de hospedagem, para todos os gostos e bolsos possíveis. Para mim, uma das melhores regiões para se hospedar é próximo à Av. Paulista, nos bairros de Bela Vista, Jardins e Jardim Paulista.

Nessa região, recomendo o Meliá Paulista, no qual já ficamos. Aqui tem um review completo sobre o Meliá Paulista. Outro hotel em que já ficamos em SP foi o Holiday Inn Anhembi, o maior hotel do Brasil. Aqui tem review completo sobre o Holiday Inn.

Coloquei abaixo algumas ofertas de hospedagens em São Paulo. Se nada do quadrinho te agradar, é só clicar nele que vais ver todas as centenas de opções da cidade!



Booking.com

Avenida Pacaembu

A Avenida Pacaembu fica no bairro de Higienópolis, que é um bairro nobre colado ao centro de SP. Eu não entendia muito bem como um bairro nobre como Higienópolis fica tão colado ao centro, mas entendi bem quando fiz o tour guiado pela Sala São Paulo. Bom, o nome dessa avenida te lembra algo, né? Sim, essa avenida termina no Estádio do Pacaembu!

O Estádio do Pacaembu, cujo verdadeiro nome é Paulo Machado de Carvalho, é um estádio municipal com uma estrutura exterior muito bonita que recebe eventos e jogos e cuja visita vale por um ótimo motivo: é lá que fica o famoso Museu do Futebol. Eu confesso que nunca visitei o local (e no dia em que estávamos fazendo esse roteiro não tínhamos muito tempo para explorar o museu, então deixamos para outro dia), mas já ouvi falar super bem. Então com certeza vale a visita. Para quem quiser ler mais sobre o Museu, a Cynara do Cantinho de Na fez um post completo sobre lá.

estadio pacaembu

Roteiro por São Paulo

São Paulo roteiros

Avenida Pacaembu, em frente ao Estádio do Pacaembu

Na praça em frente ao Estádio do Pacaembu (a praça Charles Miller), funciona uma feira super legal, pelo que li, às terças, quintas, sextas e sábados. Depois da visita ao Museu, paramos para um pastel de feira. Dali, seguimos para o nosso próximo destino.

Fomos até a Rua Augusta pela rua Alagoas, mas isso foi escolha pessoal. Queríamos passar pelo Parque da Augusta, mas descobri que o Parque encontra-se fechado. Há boatos de que a prefeitura esteja planejando uma revitalização do parque, mas, até lá, pode passar reto, porque nem chegamos a entrar no parque, já que chegamos pela lateral dele e vimos apenas algumas árvores por cima de um muro mal cuidado. Mas, tendo feito essa escolha de passar pela Rua Alagoas, acabamos conhecendo um agradável parque, o Parque Buenos Aires.

Parque Buenos Aires Higienópolis

Parque Buenos Aires

 

Roteiros por São Paulo

Parque Buenos Aires

Hoje, eu mudaria meu roteiro para passear um pouco mais pela Rua da Consolação (que, inclusive, está presente na versão atual do Banco Imobiliário), onde há alguns pontos de interesse. Se tu curtes turismo de cemitério, fica ali o famoso Cemitério da Consolação. Eu não cheguei a entrar, mas passei na frente e vi que o cemitério é enorme e realmente parece ser muito bonito por dentro! Há vários túmulos belíssimos. Não fazia ideia de que fosse tão bonito.

Para passar pelo cemitério da Consolação, basta continuar pela Rua Alagoas e, quando chegar à Rua Itambé, virar à direita e seguir toda vida. Vais dar no muro do Cemitério. Ali é só procurar a entrada e ser feliz (ou morrer de medo, para os apavorados hehehe). Do cemitério, siga por uma das ruas perpendiculares à Rua da Consolação até a Rua Bela Cintra e, na Bela Cintra, pegue a primeira perpendicular que ver para chegar até a Augusta.

Bares em São Paulo

Esquinas da Rua Augusta com as infinidades de bares

 

Bares da Augusta

Adoro essas mesas na calçada!

Rua Augusta

Assim que chegamos à Augusta, viramos à direita. Seguimos pela Rua Augusta até o encontro com a Paulista. Essa parte da Augusta se chama Baixo Augusta e é famosa pelos bares que bombam de noite. O trecho mais legal, na minha opinião, é o mais próximo da Paulista. Um pouco mais para baixo, achei a rua meio mal cuidada, com lixo pelo chão (passeamos por lá no sábado de manhã). Eu confesso que entendo muito mais de restaurantes do que de bares, então não sei indicar nenhum pela região, mas parece haver alguns bares bem legais.

Um cantinho que eu não conhecia e que me surpreendeu foi a Galeria Augusta (fica no número 1524), que possui alguns restaurantes e lanchonetes gracinhas. Destaque para os cones de waffles recheados com sorvetes e gordices da Zhou Zhou, o tex-mex da Tollocos e a casquinha de sorvete com algodão doce do Dona Nuvem. Preciso voltar lá!

Roteiros em São Paulo

E não é só na Augusta não! Nas ruas perpendiculares a ela também. O passeio durante o dia não vai revelar a vocação da Augusta, mas é só ir lá durante a noite para ver a variedade de bares e todo o burburinho de gente por lá (torna-se praticamente impossível andar de carro, com tanta gente invadindo as ruas). São bares mais raiz mesmo. No trecho para lá da Paulista, o cenário é outro, então, se estás à procura de bares, o Baixo Augusta é o local.

 

Rua Augusta

“Entrei na Rua Augusta a 120 por hora…”

Avenida Paulista

Continuamos até chegar à Paulista! Aqui, estamos bem próximos do fim dela (ou seria do começo? Para mim ela começa no Paraíso e termina na Consolação, hehe). Bom, a Paulista é um mundo, né? E um mundo que muita gente ama, inclusive eu!

Avenida Paulista

Vista da Paulista a partir do Instituto Moreira Salles

Há muito o que se explorar na Paulista. Ela está se transformando em um dos principais centros culturais de São Paulo, além de ter boas opções de centros de compras, bares e cafés. Na Paulista há vaários Starbucks e outros cafés como o Fran’s Café. Há também várias unidades do Pastel da Maria, que já foi eleito o melhor pastel de SP (e olha que de pastel SP entende!). Também lá ficam várias sorveterias famosas, como a Bacio di Latte. Também na Paulista ficam alguns shoppings enormes e ótimos, como o Cidade São Paulo e o Pátio Paulista.

Culturalmente falando, a Paulista é o local onde ficam o recém inaugurado Instituto Moreira Salles (IMS), um prédio com vários andares dedicados à fotografia, o Itaú Cultural, a Casa das Rosas e a Japan House.

MASP

MASP

Monte teu próprio roteiro pela Paulista, gastando boas horas por lá, ou faça como nós e vá direto para o nosso próximo ponto, a 9 de Julho (que corta a Paulista bem no ponto do MASP). Nesse caminho entre a Augusta e a 9 de Julho já vais fazer um belo passeio pela Paulista. Vais passar na frente do Conjunto Nacional, que é um complexo que mistura centro executivo com shopping. O Conjunto Nacional vale a visita por um motivo especial: é lá que fica a maior livraria do Brasil. Também nesse caminho, vais passar pelo icônico MASP, que vale a visita mesmo para quem não é tão assim doido por museus de arte.

Avenida Paulista

Conjunto Nacional ao fundo (o prédio mais baixinho)

O blog Coisos on the Go tem um post super legal e completo sobre a Paulista, vale conferir.

Avenida 9 de julho e Jardim Paulista

A 9 de Julho em si não guarda tantas surpresas especiais, mas acho a caminhada por lá bem gostosa. Ela passa por bairros nobres (um deles, no primeiro trecho do roteiro, é o Jardim Paulista, que também está no Banco Imobiliário), então é comum observar prédios bonitos no início dela e, à medida que se avança na avenida, começam a aparecer belas casas.

O que eu gostaria de destacar da 9 de Julho é uma praça que fica em cima da avenida, a Praça Alexandre de Gusmão. Sim, em cima. Isso porque a avenida passa por baixo da Paulista e segue mais alguns metros dentro de um túnel e, logo antes do fim desse túnel, há um simples e belo parque com um grande campo aberto (daqueles perfeitos para deitar após o almoço, haha). Para chegar até ali, é preciso descer por uma das ruas laterais ao Parque Trianon (que também vale a visita! Imagine um parque cheio de verde em plena Avenida Paulista). Dali, siga até essa praça, a praça Alexandre de Gusmão. Para chegar até a 9 de Julho a partir dessa Praça, siga em frente pela Rua Severo Fournier, parando primeiro no pequeno mirante sobre o final do túnel que permite admirar a 9 de Julho.

Trianon

Parque Trianon

 

Praça Alexandre de Gusmão

Praça Alexandre de Gusmão

Siga o passeio pela 9 de Julho. Como falei, ali não há grandes atrações, mas é só abrir o mapa para ver como as quadras adjacentes guardam belas surpresas gastronômicas (o famoso italiano Tatini e até o restaurante mais estrelado do Brasil, o DOM, ficam ali, a poucos metros). Continue sua caminhada até o próximo ponto, a…

Nove de Julho

Vista da 9 de Julho a partir do pequeno mirante

 

Avenida Brasil

Bom, o Banco Imobiliário tem localizações do Rio e de SP, certo? Algumas eu sabia que ficavam em SP, mas algumas fiquei em dúvida e fui pesquisar. É verdade que há uma Avenida Brasil bem importante no Rio, mas também há outra em SP, então, para não arriscar deixar algo de fora, coloquei a Avenida Brasil paulistana no roteiro. A Avenida Brasil fica em um bairro nobre da cidade e é uma rua onde ficam algumas embaixadas. Caminhamos pela Avenida Brasil até a Rua Colômbia, e entramos à esquerda nessa rua.

O que fazer em São Paulo

Avenida Europa

Na verdade, a Rua Colômbia vira, um pouco mais a frente, a próxima rua do nosso roteiro: a Avenida Europa. Eu não dava importância nenhuma para a Avenida Europa, mas quando cheguei lá entendi porque ela estava no Banco Imobiliário. Na hora em que entramos na rua, o namorado, que já havia passeado por ali, reconheceu: epa, essa é a rua das concessionárias! Hahaha. Aí, meu amigo, começou o desfile de riqueza: ficam naquela rua, uma ao lado da outra, concessionárias de carros de luxo como Maserati, Lamborghini, Mercedes, Land Rover, BMW, Audi…

Mesmo para quem não é fã de carros, é legal observar aquela ostentação toda. Mas, para quem realmente detesta tudo isso, nessa rua há ainda atrações culturais bem famosas: ficam ali o Museu da Imagem e do Som, que frequentemente recebe exposições incríveis, o MUBE (museu de esculturas), e a Fundação Ema Klabin.

Depois de passearmos pela rua, voltamos um pouco até a Rua Groenlândia, onde viramos à esquerda e seguimos até o nosso próximo ponto.

mube

MUBE, o Museu da Escultura

 

Avenida Faria Lima

O segredo dessa calmaria em SP? Sábado de tarde! Hahaha

Avenida Rebouças

Ah, Pinheiros… meu bairro preferido em SP! Pinheiros reúne, em quadras adjacentes, bares, padarias, cafés e restaurantes lindos e moradias de cair o queixo de tão luxuosos. A Avenida Rebouças, apesar de não demonstrar exatamente esse glamour todo, rende uma caminhada gostosa e, se quiser sentir um pouco mais de Pinheiros, eu recomendo ir para a rua paralela a ela, a Rua dos Pinheiros, onde há dezenas de points gastronômicos. Continuamos pela Rebouças até o nosso próximo ponto:

Rebouças

Brigadeiro Faria Lima e Jardim Europa

 

Brigadeiro é meu doce preferido. Sei que obviamente o nome da rua se deve a um cargo militar, mas sempre achei sensacional a Faria Lima levar brigadeiro no nome, haha. Por isso mesmo, era uma das minhas ruas preferidas no Banco Imobiliário. E também é uma das minhas ruas preferidas em SP! A Faria Lima tem algumas atrações bem legais e a decisão de virar à direita ou à esquerda no encontro da Faria Lima com a Rebouças vai fazer com que tu conheças duas Faria Lima quase que completamente diferentes.

Virando à direita e caminhando mais um pouco, vais chegar ao Largo da Batata e ao Instituto Tomie Ohtake. Virando à esquerda, entrando no bairro Jardim Europa (que é um bairro que está no Banco Imobiliário), vais conhecer uma Faria Lima que traduz em imagens a palavra “ostentação”, haha. Ali, ficam sedes de grandes empresas do país e de fora, transformando a avenida em verdadeiro desfile de prédios colossais. Tem uns que chegam a assustar de tão lindos, como o do Google.

Avenida Faria Lima

Sem falar que a caminhada por ali é deliciosa. Ali também é um ótimo local para andar de bike, já que há uma ótima ciclovia, além de a avenida ser plana, facilitando o passeio.

Ó que predão bonito

O rolê é válido para os dois lados da Faria Lima, apesar de a minha parte preferida ser essa à esquerda. Escolhemos essa parte não só por esse motivo, mas também porque continuando nessa direção, se chega às próximas partes do roteiro.

Faria Lima

Passeando pela Faria Lima, passamos pela frente do finíssimo Shopping Iguatemi (onde entramos para fazer compras… de sorvete no Mc Donald’s, porque era a única coisa que poderíamos pagar, hahah), pelo Museu da Casa Brasileira e terminando no meu parque preferido de Sp: o Parque do Povo. Por que preferido? Porque ele é bem diferente dos outros! Ele tem uma parte descampada, perfeita para deitar, sentar ou praticar qualquer tipo de esporte que necessite de espaço, e vários prédios ao redor, então quando eu entrei nesse parque pela primeira vez, pensei “é o Central Park paulistano”. Realmente me lembrou o Parque novaiorquino, obviamente guardadas as devidas proporções.

passeio em são paulo

Parque do Povo

Parque do Povo

Passeios em São Paulo

Óóóó que munitinhos

 

Parque do Povo

Fomos no fim da tarde, então tinha essa luz linda!

 

Para chegar ao Parque do Povo, é só seguir pela Faria Lima até o encontro com a Avenida Horácio Lafer. É bem nessa esquina que fica o prédio do Google que mencionei. Vire à direita na Horácio Lafer e siga até o Parque do Povo.

Roteiro em São Paulo

Prédio do Google

 

Avenida Faria Lima

Prédio do Google

Na verdade, essa parte do roteiro em diante acabou ficando apenas no papel. No sábado o nosso dia já estava acabando e no domingo meu namorado ficou doente, então acabamos não completando o roteiro. De qualquer forma, estudei o mapa antes e era esse roteiro que eu tinha planejado para nós:

Brooklin

 

O Brooklin é um bairro que fica ali na região da marginal do Rio Pinheiros. Tínhamos planejado passear por esse bairro pela rua Funchal a partir do Parque do Povo (a Funchal é a continuação de uma das ruas laterais do Parque do Povo, a Avenida Henrique Chamma) e na Rua Guararapes entrar à direita e ir até a Avenida das Nações Unidas. Essa Avenida tem alguns prédios bem bonitos. Caminharíamos algumas quadras e, dali, iríamos pegar um Uber para cruzar o Rio Pinheiros por uma das pontes mais famosas, belas e fotogênicas de São Paulo, a Ponte Estaiada, cujo nome oficial é Ponte Octávio Frias de Oliveira. Após cruzar a ponte, seguiríamos de Uber até o bairro de Morumbi, já que seria uma bela pernada até lá para ir a pé.

Morumbi

 

No Morumbi, planejávamos começar o passeio pela Fundação Oscar Americano, que é um bosque lindo com um casarão que reúne museu, sala de concertos, de eventos e salão de chá. De lá, pode-se ir até o palácio sede do governo paulistano, o Palácio dos Bandeirantes, que fica ali pertinho. Pelo que li, rolam visitas monitoradas de hora em hora das 10 às 16h, de terça a domingo. O casarão é muito lindo! E, de lá, terminaríamos o passeio indo ao Estádio do Morumbi.

Interlagos

Não tenho dúvida de que já ouviu falar de Interlagos! É lá que fica o famoso Autódromo de Interlagos, palco da Fórmula 1 e de vários outros eventos de renome internacional! Lá em Interlagos (onde teríamos de chegar de ônibus, porque meu senhor, ô lugar para ser longe!), planejávamos ir até o Autódromo e depois caminhar um pouco pela Avenida Atlântica, que fica à beira de uma das represas presentes no bairro.

Abaixo, coloquei as rotas desse passeio em São Paulo, com 3 partes diferentes porque não cabia em um mapa só:

passeio em são paulo

Museu do Futebol até Avenida Faria Lima

 

passeio em sp

Faria Lima até Avenida dos Bandeirantes

 

Sp roteiro

Morumbi

São Paulo com crianças

Esse roteiro é super legal para fazer com crianças! Afinal, Banco Imobiliário é um jogo que atravessa gerações, né? Se tu está viajando com crianças, recomendo que tu leia também esse post com um roteiro de 3 dias em São Paulo com crianças!

 

Monte as tuas viagens aqui

Agora que você já leu sobre esse passeio em São Paulo pelas ruas do Banco Imobiliário, está com viagem marcada ou planejada para qualquer lugar e quer ajudar a manter o Mapa na Mão funcionando? É só usar os nossos links para a sua viagem! Você NÃO PAGA NADA A MAIS POR ISSO e nós ganhamos uma pequena taxa, ajudando a manter nosso trabalho de pé! 

Hotel ou apartamento: reserve a tua hospedagem por este link aqui no Booking.

Aluguel de carro: reserve aqui. O site irá buscar os melhores preços dentre diversas locadoras.

Seguro Viagem: faça o teu pela Real Seguros aqui ou pela Seguros Promo aqui – neste, utilize o cupom de desconto MAPANAMAO5, exclusivo para nossos leitores, e ganhe 5% de desconto. Saiba tudo sobre seguro neste link aquiPreços ótimos de acordo com nossas pesquisas. Agora, viajas mais de uma vez por ano para o exterior? Então este plano é mais convidativo.

Chip para celular: adquira o teu chip neste link e chegue tranquilo com o celular funcionando no teu destino, já no desembarque. E leia aqui todos os detalhes deste chip, inclusive porque ele vale a pena.

Passeios e atrações pelo mundo afora: pesquise, compre e evite filas clicando aqui.

Câmbio (compra de moeda): neste link aqui, podes encontrar a melhor cotação para a compra de moeda estrangeira e ainda fazer uma proposta para a agência de câmbio. Confira!

Acompanhe o Mapa na Mão:

E não fique por fora das novidades e promoções do Mapa na Mão:

  • Entra lá no Facebook, curta nossa página e convide amigos para curtir também: Mapa na Mão
  • Inscreva-se em nosso canal do YouTube: Mapa na Mão
  • Siga nosso Instagram: @mapanamao
  • E inscreva-se no nosso blog ali ao lado onde está escrito: ASSINE NOSSO BLOG

Espero que tenham curtido esse passeio em São Paulo!

 

Você pode salvar este texto sobre esse passeio em São Paulo no seu Pinterest para futuras consultas, pinando a foto abaixo:

banco imobiliário da estrela

Buscando Curtidas...

3 respostas para “Passeio em São Paulo: andando nas ruas do Banco Imobiliário!”

  1. […] Sal Gastronomia – o Restaurante do Fogaça Roteiro em São Paulo – andando nas ruas do Banco Imobiliário! Tour pelo Edifício Matarazzo, em SP – Gratuito e nota 10! Rooftop em SP – The View Bar […]

  2. […] Sal Gastronomia – o Restaurante do Fogaça Roteiro em São Paulo – andando nas ruas do Banco Imobiliário! Tour pelo Edifício Matarazzo, em SP – Gratuito e nota 10! Restaurante na Liberdade – […]

  3. […] Meses atrás eu fiz um roteiro por São Paulo passando pelas ruas e bairros de SP que estão no tabuleiro do Banco Imobiliário! Ficou um roteiro super legal e saudosista, e aqui podes conferir o roteiro completo desse passeio em São Paulo. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Monte sua viagem

Ou nós montamos para você

Michela
Michela
Voltar

Eu sou o Dilamar, Bacharel em Direito, viajante nas horas vagas e não vagas. Sou admirador de viagens rodoviárias, principalmente aquelas bem longas e focadas em regiões montanhosas. E também sou ciclista amador e apaixonado por motos.

Eu sou a Letícia, tenho 14 anos e sou estudante. Gosto muito de pintar quadros, escrever poemas, ler e, principalmente, viajar. Para mim, o mundo é o meu quintal.

Eu sou a Ester. Tenho 26 anos e sou estudante de medicina. Moro em Floripa, sou apaixonada por Paris e frequentadora assídua de São Paulo, mas com os pés sempre em Criciúma, minha cidade natal. Amo sair do lugar, seja por poucos metros ou por muitos quilômetros, e de todas as formas possíveis. Das mais confortáveis viagens de trem às mais insanas viagens de carro. Conhecer o desconhecido me fascina! Viajar é minha maior paixão, mas devo arriscar dizer que sou quase tão apaixonada por montar os roteiros antes de viajar quanto pela viagem em si!

Olá, eu sou a Michela, Bacharela em Direito, pós graduada em Direito Constitucional, colecionadora de ímãs e de viagens. Conheci mais de 20 países, aliás, muito mais do que um dia imaginei conseguir, e vários recantos escondidos bem aqui pertinho de mim. Se canso? Jamais. Isso só aguça ainda mais meu desejo de percorrer este mundão. O que mais amo? Deus, minha família e viajar, claro.