ASSESSORIA DE VIAGENS
Search
Generic filters
Exact matches only
Filter by Custom Post Type

18 pratos típicos tailandeses que provei na minha viagem à Tailândia

publicado em: 19/12/2017 atualizado em: 19/12/2017

A Tailândia e o Vietnã foram os países mais diferentes da nossa realidade que já visitei até hoje. Até então, só tinha ido para Estados Unidos, Europa e alguns países na América do Sul. Por isso mesmo, eu saí do Brasil com um objetivo: iria experimentar o máximo possível de pratos típicos tailandeses que eu pudesse. E não é que consegui? Busquei várias listas na internet que falavam sobre a comida do país e, lá mesmo, me “obrigava” a sempre estar provando algo diferente. Foi muito divertido!

Passei um mês lá e só fiz umas três ou quatro refeições ocidentais – todo o resto foi tailandês! Acabei provando muita coisa gostosa – outras não tanto – e vim contar aqui sobre tudo que comi. Assim dá para tu ter uma noção do que eles comem por lá – ou mesmo para saber o que procurar quando for pra lá!

Confira também outros posts da Tailândia:

Aula de culinária tailandesa em Bangkok: muita comida e muita risada
Trem noturno de Bangkok a Chiang Mai – vale a pena?
Chiang Mai, Tailândia – o que fazer, quantos dias ficar, onde se hospedar
Primeiras percepções sobre Bangkok
Rooftops de Bangkok: quais valem a pena? (Menu com preços!)

Comida tailandesa

Esse foi o primeiro pad thai que eu comi na Tailândia! Eu tinha chegado há poucas horas do Brasil e estava louca para sentir Bangkok, então fui até a Khao San Road e já comi um pad thai sentada no chão!

 

Roteiro personalizado e assessoria de viagem:

Sabia que agora o Mapa na Mão faz roteiro completamente personalizado de qualquer lugar do mundo? 100%de acordo com o teu gosto, com sugestão de lugares para comer, de como se locomover e com dicas especiais? Também podemos te ajudar a encontrar hospedagem que caiba no teu gosto e bolso, além de passagens aéreas. Deixa um comentário abaixo ou nos envie um e-mail: mapanamaoviagens@gmail.com.

Pratos típicos tailandeses – o que comer na Tailândia

1. Pad thai:

Esse é um dos pratos mais conhecidos da cozinha tailandesa aqui no ocidente. Nos restaurantes tailandeses no Brasil, costuma ser uma das estrelas. Por lá, também é o prato mais fácil de encontrar! Todo restaurante ou barraquinha de rua serve. Se trata de um macarrão de arroz (celíacos, podem comemorar! Ah, a gente já falou sobre como viajar com restrições alimentares aqui no blog).

Nele, vão, além de vários temperos, as proteínas, que costumam ser: ovo, camarão, frango ou uma mistura disso tudo. Aí vai da tua escolha.  Vai também bastante amendoim, brotos de feijão… O resultado final costuma ser legal.

Bom, como falei, é fácil de encontrar, então pode ficar tranquilo que vais tropeçar em um prato de pad thai assim que pisares na Tailândia. Só vou te fazer um pedido: não fica só no primeiro! O primeiro pad thai que eu comi na Tailândia foi na Khao San Road, em Bangkok, e, apesar de gostoso, não me emocionou. Mas depois fui comendo vários outros até conseguir eleger meus preferidos! Então tenta investir nele, mesmo que ele não te emocione de primeira, haha. Ah, nas ruas de Bangkok o pad thai dificilmente passava de 50 baht (5 reais). Nos restaurantes comuns, variava entre 50 e 150 baht. Mais caro que isso, só em restaurantes mais chiquezinhos.

 

Pad thai

E esse foi meu último pad thai, lá em Krabi, na última noite, antes de voltar para o Brasil no último dia! Nossa, estava muito gostoso!

Thai food

Pad thai que eu fiz na minha primeira aula de culinária! Tem o link para esse post abaixo.

 

2. Khao pad:

Já essa foi uma decepçãozinha, haha. Achei que ia ser meu prato preferido mas ficou longe disso. Esse é o arroz frito! O arroz frito é um arroz, dã, frito, com vários temperos e também com a proteína da tua escolha. Achei que faltou algo, sabe? Mas isso é opinião minha, e acho que vale super experimentar! O arroz frito já é menos comum nas barracas de rua, mas os restaurantes tailandeses costumam oferecer. Os preços são bem similares aos do pad thai.

Khao pad que eu fiz na aula de culinária

 

Khao pad. Esse em cima é um frango desfiado ressecado, com uma textura… Diferente.

 

3. Tom yum:

ALERTA DE PIMENTA! Essa foi minha segunda refeição na Tailândia e, misericórdia, não consegui chegar nem na metade do prato. Essa é uma sopa apimentada por definição. Mas eu achei muito gostosa, bem temperada, então acho que vale provar! Daí vem a dica: tenta provar essa sopa em lugares mais turísticos ou em restaurantes em que tu possas pedir para que eles preparem sem pimenta ou com muito pouca pimenta.

É que nos mercados de rua ou nos restaurantes bem locais muitas vezes a sopa já está preparada, e socada de pimenta! Ah, nem contei direito o que é, né? É uma sopa com uma misturança de bastante coisa: vai capim limão, vai manjericão tailandês, vai folha de limoeiro, vai gengibre, vão cogumelos… E a proteína, geralmente frango ou camarão, que podes escolher (tem a versão vegetariana também).

Dica MM: quando você ler “tom yum gai”, a proteína é frango. Quando for “tom yum goong”, a proteína é camarão. O mesmo vale para outros pratos como a tom kha. O resultado é gostoso! O preço é de até 50 baht nas ruas de Bangkok e nos restaurantes também não costuma passar muito de 100 baht. Só nos mais chiques isso aumenta. Ah, e ela pode ser prato principal sim, até porque muitas vezes vem bastante sopa!

tom-yum-tailândia

Tom yum goong

4. Tom kha:

É a mesma ideia da tom yum (tirando um ou outro ingrediente a menos), só que em vez de se usar água como base, se usa leite de coco! Nossa, o sabor fica muito bom! A sopa não fica doce nem nada, ela fica com um sabor mais fresco, não sei explicar. Recomendo bastante provar. A tom kha já é um pouco mais difícil de encontrar – não é toda barraca ou restaurante que serve, ao contrário da tom yum. O preço costuma ser similar ao da tom yum.

Comidinhas tailandesas

Tom kha (deliciosa essa, por sinal!)

5. Curry:

Agora um alerta: o curry tailandês não tem nada a ver com o que a gente costuma comer aqui, tá? Já vai com isso na cabeça porque a primeira vez que eu comi curry na Tailândia eu fiquei minha nossa, cadê o gosto de curry? Haha. O curry nada mais é do que um ensopado (de novo, de frango, só vegetais ou de camarão – e vi em alguns lugares servindo com bife, mas acho que é meio coisa para turista) no qual o molho é feito de leite de coco e de pasta de curry, que é uma pasta feita de vários condimentos.

Claro que, como um bom prato tailandês, não é só isso que vai no “ensopado”: vão também as folhas que mencionei acima e outras coisas tipo beringela, vagem, batata cozida e paus de canela, dependendo do curry.

A pasta de curry é chatinha de fazer, então, segundo a chef que me deu aula de culinária tailandesa, até os tailandeses compram a pasta no mercado mesmo. Há vários tipos de curry, dependendo dos ingredientes usados para preparar o ensopado e do que vai na pasta curry. O que eu menos gostei disparado foi o green curry, o curry verde, porque ele tinha muito gosto do manjericão deles (que não tem nada a ver com o nosso, apesar de que eles têm desse lá também) e de folha de limoeiro. Ele é o mais diferentão. Todos os outros eu gostei.

Acho que o meu preferido foi o massaman curry, que me pareceu mais adocicado! Ah, o curry costuma ser comido com arroz (nhami!), e em vários restaurantes eles te servem arroz sem cobrar nada a mais, é só pedir. O valor costuma ser de 50 baht na rua (achei até por menos, por 30), e, nos restaurantes, de 50 a 200 baht.

Curry em Bangkok

Curry (eu que fiz na aula de culinária! Haha). Acho que esse era o green.

 

Massaman curry (um dos meus preferidos, mais adocicado, e ainda com batatas cozidas junto! Haha)

 

Green curry com omelete

6. Khao niow ma-moung (mango with sticky rice):

Essa é uma das sobremesas mais famosas deles. É uma manga cortada geralmente em cubinhos com um arroz bem grudento, que é cozido normalmente e depois é jogado num caldo com leite de coco, açúcar e algumas outras coisas, pra ficar doce. O arroz fica realmente bem grudado e com um gosto doce, mas não tanto. O sabor não me agradou nem um pouco, mas é o meu gosto, valeu experimentar! Bem fácil de encontrar na rua e tem em todos os restaurantes tailandeses. Costuma custar em torno de 50 baht.

Comida de rua Tailândia

Mango with sticky rice do curso de culinária

 

Mango with sticky rice

Mango with sticky rice da rua mesmo, haha

7. Ice cream kati (coconut ice cream):

O sorvete de coco é outra sobremesa tradicional por lá. É um sorvete aparentemente bem natural, e, diferente dos sorvetes a que estamos acostumados por aqui, não é muito doce (na verdade, achei que não tem muito sabor, mas devo estar acostumada às essências artificiais de coco, haha). Meu paladar de formiga não se agradou muito do sabor do sorvete, mas valeu provar.

Ah, o sorvete é servido em uma metade de coco verde, e eles dão uma raspada no coco para juntar ao sorvete. Interessante, mas o sabor do coco verde não me agradou muito, hehe! Bem fácil de encontrar pelas ruas e costuma custar 50 baht.

Sorvete de coco tailandês

Sorvete de coco. Olha esse fundo da foto, 100% Bangkok!

8. Chicken satay:

São uns espetinhos de frango grelhado servidos com molho de amendoim. O frango é bem temperado (como tudo na Tailândia), bem gostoso. Presente em praticamente todos os restaurantes, com valores girando em torno de 100 baht, e também fácil de encontrar na rua. É uma ótima entradinha!

Comidas da Tailândia

Chicken satay com alguns molhos

9. Tab tim grob (rubies in coconut milk):

Quando eu olhei a foto dessa sobremesa, pensei que se tratava de sementinhas de romã mergulhadas no leite de coco. Mas não, os tailandeses são criativos: castanhas d’água são jogadas em um xarope rosa, cobertas de amido de milho e posteriormente cozidas, de forma que viram algumas bolinhas rosas (os “rubis”!) e são servidas em leite de coco. Para o meu gosto, a sobremesa não agradou muito – o sabor era um pouco enjoativo.

É fácil de encontrar nos restaurantes e custa em torno de 100-150 baht. Comi em duas ocasiões: na aula de culinária e em um restaurante (foto abaixo). Essa do restaurante estava especialmente ruim, porque tinha gelo dentro (muito gelo), então se tornou um negócio aguado – um verdadeiro sopão de rubis, hahaha.

Doces tailandeses

Rubies in coconut milk (e esses vinham com bastante gelo)

10. Som tam (green papaya salad):

Um prato com o qual eu tinha muito preconceito antes de provar. É feita uma salada cortando o mamão bem verde e misturando com cenoura, tomate, pimentas, amendoim, feijões verdes, além de todos os temperos usados por lá. O resultado é uma salada bem fresca e muito cheia de sabor! Tudo é preparado no pilão e o legal é que, como ela costuma ser feita na hora, dá para pedir para dosarem a pimenta, hahha. É fácil de encontrar nas ruas por preços como 50 baht e em restaurantes também.

Green papaya salad

11. Kluey Buad Chee (bananas in coconut milk):

Minha sobremesa preferida! É extremamente simples: são fatias de banana mergulhadas no leite de coco. A graça está no fato de ser um leite de coco meio que saborizado com açúcar e uma folha com um sabor doce incrível, a folha de pandano. Não é tão comum de se encontrar (na rua não vi em nenhum lugar e em restaurantes também não era comum). Mas vale a procura!

Ah, vale lembrar que o que eles chamam de leite de coco por lá é bem diferente do leite de coco a que estamos acostumados. Eles costumam usar leite de coco natural, tirado da fruta na hora, então o sabor é mais leve, além de que o leite tem consistência de leite mesmo. O nosso é um pouco mais grosso, se aproximaria mais do que eles chamam de creme de coco, que é mais concentrado. Então vale experimentar mesmo se tu não gosta do leite de coco de vidrinho!

Bananas in coconut milk

Bananas in coconut milk (e esses amarelinhos em cima do leite são tipo uns flocos de arroz, bem gostosinhos)

 

12. Rice soup with chicken:

Quando estava no trem de Bangkok a Chiang Mai, fui para a cozinha, por mais que estivesse sem fome, por dois motivos: para ficar na janela (eu estava em uma cama sem janela) e para ver o que tinha de bom no cardápio. Acabei pedindo uma sopa de arroz com frango. Não cheguei a ver muito esse prato pelos restaurantes de Bangkok. Era uma sopa de arroz bem densa, bem parecido com uma canja, mas com os sabores tailandeses, hehe (e veio bastante quantidade). Ainda veio acompanhado de um bolinho de banana, uma banana, suco de laranja e bebida quente à escolha. Tudo isso por 130 baht! Tailândia e seus precinhos maravilhosos, haha.

 

Sopa de arroz no trem!

13. Fish ball soup:

Estava na Chinatown de Bangkok quando vi essa loja vendendo sopas com bolinhas de peixe. Havia vários sabores de base de sopa, bem como sabores de bolinhas de peixe. Beem diferente e saboroso. Não lembro exatamente o sabor que pedi. Os preços eram amigos, cerca de 80 baht. Por não ser tipicamente taildandês, acredito que esse prato seja mais fácil de encontrar na Chinatown. Coloquei abaixo uma foto do menu para matar a curiosidade em relação a essas sopas, hehe.

14. Geang liag (thai mix vegetables soup):

Essa se trata de um sopa mais simples, quase um cozimento de vegetais em água e só. Bem menos saborosa e rica que a tom yum e a tom kha. Mas não dá para negar que há uma boa variedade de vegetais nela, hehe. A minha foi feita na aula de culinária e levou também frango.

Sopa de vegetais com frango

15. Gai pad med ma muang (fried chicken with cashew nuts):

Esse frango é muito simples e gostoso! É frito com vários temperos tailandeses (fish sauce, arroz de coco, pimenta, pasta de tamarindo…), vagem, tomate, cenoura e castanha de caju. O resultado é simples, mas muito gostoso: um frango macio, cheio de sabores, bem molhadinho… Combina muito com arroz! Só toma cuidado porque é um prato que pode ser facilmente apimentado, então peça sem pimenta ou com muito pouco! É comum ser encontrado em restaurantes e costuma custar em torno de 100 baht.

16. Thod-mun-pla (fried fish cake):

Só comi esse bolinho de peixe na aula de culinária, mas adorei o gosto! Me foi servido com geleia de pimenta (AMO!) em cima. É feito com tipo uma massa de peixe desfiado/batido e mais alguns ingredientes para dar a liga. Fiquei até com vontade de repetir em casa. Vi em alguns restaurantes para vender. O único problema é que eu sentia algumas coisinhas duras no meio do bolinho, o que desconfio de que sejam pedaços de espinhos. Bem agoniante, mas o sabor era bom.

Bolinhos de peixe

 

17. Gai pad kra pow (stir fry chicken with thai holy basil):

Pedaços de frango fritos com temperos e bastante vagens e manjericão. Mas esse manjericão é bem diferente do nosso! O resultado é muito gostoso, como praticamente todos os pratos de frango por lá, haha. Bem fácil de encontrar nos restaurantes.

Pratos típicos tailandeses
18. Guay tiew tom yum gai (rice noodle in chicken soup):

Basicamente a tom yum com macarrão de arroz dentro. Apesar de soar estranho, o resultado é bem saboroso! Paguei 60 baht em um prato gigante de sopa (e ainda pedi arroz para acompanhar, haha). Eles adoram colocar macarrão e arroz nas coisas, então não é um prato difícil de encontrar.


Pratos típicos tailandeses – comidinhas de rua:

Sorvete na pedra (roll ice cream):

Alguns anos atrás eu vi um vídeo no facebook de um sorvete que era feito em uma chapa gelada e o vídeo dizia que aquele sorvete era comum na Tailândia. Pensei “ok, preciso ir urgente para a Tailândia”. Aconteceu que chegou a minha viagem para lá e eu esqueci total desse sorvete! Nos meus últimos dias por lá, quando eu tava na ilha de Koh Phi Phi, eu estava passeando e vi o tal do sorvete!

Bom, se trata de um sorvete que é feito na hora na tua frente dessa forma: eles colocam uma base de leite em uma chapa bem gelada e misturam a essa base os sabores que tu quiser (tipo Oreo, kit kat, morangos…) e vão picando esse recheio e misturando com essa base até se tornar algo sólido. Eu acho muito gostoso, porque fica totalmente com o sabor que tu escolheu, além de ser bem divertido de assistir, haha. Não é tão fácil assim de encontrar na Tailândia, mas há algumas redes que fazem.

Uma história de loucura por um sorvete tailandês:

Tenho até uma história engraçada: eu comi esse sorvete em Koh Phi Phi, mas como descobri só no final da viagem, só comi uma vez e fiquei com um gosto de quero mais. Aí descobri a muito custo onde vendia esse sorvete em Bangkok. No meu dia da viagem de volta, eu tive um tempo entre meu voo de Krabi até Bangkok e de Bangkok até o Brasil. Além disso, tive que trocar de aeroporto, porque cheguei em um aeroporto e iria sair de outro. O que uma pessoa normal carregando uma mala de 25 kg, bem cansada, prestes a enfrentar mais de 24h em trânsito de volta faria? Iria direto para o outro aeroporto, óbvio.

Pois eu, de calça comprida porque ia pegar um voo, com a tal mala, fui atrás do sorvete, hahaha. Ai gente, aquela cena de eu suando cansada e carregando a mala por Bangkok atrás de um sorvete me define num grau… Bom, em Bangkok o endereço onde podes encontrar o sorvete na chapa / ice cream roll é no shopping Siam Square One, bem em frente à estação de BTS Siam. Se não me engano, fica no 1º andar. O nome da loja é Ice Manias.

sorvete de rolo

O famoso sorvete de rolo tailandês (que nem dá para ver direito de tanto chantilly em cima, hahaha)

Biscoitos de arroz doces:

Comprei um saquinho desses biscoitos nos mercados de rua. Não faço ideia dos ingredientes, mas chuto que eram floquinhos de arroz, haha. Mas não era um sabor neutro, pelo contrário: havia um sabor doce e enjoativo, o que fez com que eu não conseguisse chegar ao fim do pacotinho!


Kanom buang (thai crispy pancakes):

Bem fácil de encontrar pelas feiras e mercados de rua. São tipo casquinhas bem crocantes e dentro é colocado o que acredito que seja um marshmallow/merengue. Em cima do merengue, ou fios de ovos ou algo que parecia uma marmelada (não lembro ao certo o que era). Pena que não gosto de fios de ovos, porque era interessante o crocantinho com o marshmallow. É uma sobremesa super doce, pode não agradar a todos. Mas vale bastante experimentar!

Thai crispy pancakes

Sorvete de tudo o que tu puder imaginar de ruammitr, chá verde, taro e ovaltine:

Estava em Chiang Mai, calorão, quando vejo uma sorveteria (que era de alguma rede grande, se não me engano, algum equivalente à Kibon) com vários sabores diferentões e a possibilidade de poder colocar até 4 bolas em cima de uma casquinha. Não sei brincar, obviamente. Escolhi os sabores de ruammitr (que, pelo que li depois, é tipo uma salada de frutas e vegetais em leite de coco), chá verde, taro (equivalente a um inhame) e Ovaltine (sim, que é como se chama Ovomaltine por lá! Eles inclusive amam coisas com Ovaltine/Ovomaltine!).

O de ruammitr era gostoso. O de chá verde tinha MUITO gosto de chá amargo/mato e tive que inclusive jogar a bola inteira fora porque não era mesmo do meu gosto (e olha que quem me conhece sabe que eu acho um absurdo jogar comida fora). Mas pode ser do teu, já que eu não costumo mesmo gostar de coisas com chá verde, só quis provar, haha. O de taro era enjoativo, mas tragável. E o de Ovaltine era amorzinho, mas eu sou suspeita, porque se pudesse viver de Ovomaltine, eu viveria!

Hahahahahahaha cacilda, quando eu olho essa foto eu penso “que ridículo”, hahahaha

Panquequinhas de coco:

Comprei essas panquecas em alguma barraquinha de rua. A massa é praticamente puro coco, perfeita para quem ama a fruta! Bem docinho e denso, eu gostei bastante, apesar de achar que pode se tornar enjoativo. É feito em cima de uma chapa e vi em mais de um lugar para vender. Acho que um saco com algumas panquequinhas custava 20 baht.

Panquequinhas de coco

Kit kat de chá verde:

Achei que não ia gostar desse Kit Kat. Mas adorei! É bem docinho e com um sabor leve de chá verde. Acho que quem gosta de Kit Kat vai amar. Bem fácil de encontrar em qualquer mercadinho.

Steamed bun:

O bun, pelo que li, não seria um prato típico tailandês. Na verdade é originário da China ou da Indonésia, mas é possível encontrá-lo em vários lugares na Tailândia (inclusive vendido como lanches em mercadinhos). O bun é um pão branco denso cozido no vapor. Acho o sabor bem interessante! E o recheio varia bastante! Eu provei um no trem de Bangkok a Chiang Mai. 


Panqueca de rua (não sei o nome em tailandês, haha):

Essas panquequinhas são bem fáceis de achar nas feiras de rua! É uma massa bem simples, de panqueca doce mesmo, e geralmente eu via uma pessoa com uma chapa grande colocando colheradas dessa massa na chapa inteira. Eles deixam cozinhar bem de um lado e vão grudando as panquequinhas de duas em duas pelo lado que não estava em contato com a chapa, de forma que o “recheio” das panquequinhas fique mais mole (mas não cru, não precisa ficar com nojo, haha). Se não me engano, esse pacotinho custava cerca de 50 baht ou menos. Bem simples, mas muito gostosinho para beliscar.

 

Camarão / arroz frito no abacaxi:

Esse é mentira, eu não experimentei, hahah. Mas é um alerta para ti que tá indo para a Tailândia louco para se entupir de camarão no abacaxi, hahaha: o que me pareceu é que esse negócio é um pouco turistão. E não que eu seja contra programas turistões, só estou tentando alertar. Só vi para vender nos restaurantes bem turísticos, então não estranhe se não encontrar facilmente.

Insetos:

Não que eu me preocupe em ter o que os outros acham que seja uma “experiência autêntica em um país”, mas confesso que eu pensava “que pena, não vou ter coragem de experimentar insetos, sendo que é bem típico por lá.” Bom, de novo… Beem coisa de turista. Pelo que li, no passado, nas épocas de fome e principalmente no interior, os insetos eram sim consumidos pela população local. Mas olha, sem mentir, eu andei muito por Bangkok e o único lugar onde eu encontrei insetos para vender (não que eu estivesse procurando, haha) foi na Khao San Road (a rua mais turística de Bkk).

Ah, e também vi um salgadinho no mercado que nada mais era do que bicho da seda sequinho e com gosto de queijo, HAHA. Então me pareceu que é bem coisa de turista mesmo. Não se preocupe se a crocância da barata não lhe parecer palatável: os tailandeses também não curtem tanto assim, haha.

Comida tailandesa

 

E, para acabar, um sorvete da Swensen’s:

A Swensen’s é uma rede norte americana de sorveterias, e em Bangkok há quilos delas! Os sorvetes não são baratos, mas há umas taças tão lindas! Vale a visita para quem ama sorvete!

E, para terminar, um sorvete

Monte a tua viagem aqui com o Mapa na Mão:

Agora que já conheces alguns pratos típicos tailandeses, podemos ajudar a preparar a tua próxima viagem? É só usar os nossos links para planejá-la! NÃO PAGARÁS NADA A MAIS POR ISSO e nós ganhamos uma pequena taxa, ajudando a manter nosso trabalho de pé! 

Hotel ou apartamento: reserve o seu por este aqui no Booking.

Aluguel de carro: reserve no aqui.

Seguro Viagem: faça o seu aqui e saiba tudo sobre seguro neste aquiPreço ótimo de acordo com nossas pesquisas.

Chip para celular: adquira o teu chip neste link e chegue tranquilo com o celular funcionando no teu destino. Comprando por este link aqui do Mapa na Mão, é só incluir o código de cupom RBBVGRATIS e não vais pagar frete! Maravilha né? E leia aqui tudo sobre o Chip Easysim4U, inclusive porque ele vale a pena.

Câmbio (compra de moeda): esta é uma novidade do blog. Através aqui, você pode encontrar a melhor cotação para a compra de moeda estrangeira. Confira!

E não fique por fora das novidades e promoções do Mapa na Mão:

  • Entra lá no Facebook, curta nossa página e convide amigos para curtir também: Mapa na Mão
  • Inscreva-se em nosso canal do YouTube: Mapa na Mão
  • Siga nosso Instagram: @mapanamao
  • E inscreva-se no nosso blog ali ao lado onde está escrito: ASSINE NOSSO BLOG

Você pode salvar este texto no seu Pinterest sobre o que comer na Tailândia para futuras consultas:

comidas da tailândia

Espero que tenham curtido conhecer os pratos típicos tailandeses que eu experimentei na minha viagem!

SalvarSalvar

Buscando Curtidas...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Monte sua viagem

Ou nós montamos para você

Michela
Michela
Voltar

Eu sou o Dilamar, Bacharel em Direito, viajante nas horas vagas e não vagas. Sou admirador de viagens rodoviárias, principalmente aquelas bem longas e focadas em regiões montanhosas. E também sou ciclista amador e apaixonado por motos.

Eu sou a Letícia, tenho 14 anos e sou estudante. Gosto muito de pintar quadros, escrever poemas, ler e, principalmente, viajar. Para mim, o mundo é o meu quintal.

Eu sou a Ester. Tenho 26 anos e sou estudante de medicina. Moro em Floripa, sou apaixonada por Paris e frequentadora assídua de São Paulo, mas com os pés sempre em Criciúma, minha cidade natal. Amo sair do lugar, seja por poucos metros ou por muitos quilômetros, e de todas as formas possíveis. Das mais confortáveis viagens de trem às mais insanas viagens de carro. Conhecer o desconhecido me fascina! Viajar é minha maior paixão, mas devo arriscar dizer que sou quase tão apaixonada por montar os roteiros antes de viajar quanto pela viagem em si!

Olá, eu sou a Michela, Bacharela em Direito, pós graduada em Direito Constitucional, colecionadora de ímãs e de viagens. Conheci mais de 20 países, aliás, muito mais do que um dia imaginei conseguir, e vários recantos escondidos bem aqui pertinho de mim. Se canso? Jamais. Isso só aguça ainda mais meu desejo de percorrer este mundão. O que mais amo? Deus, minha família e viajar, claro.