ASSESSORIA DE VIAGENS
Search
Generic filters
Exact matches only
Filter by Custom Post Type

Viajando em época de vacas magras – 11 dicas irresistíveis

publicado em: 24/09/2018 atualizado em: 19/10/2018

Não está fácil para ninguém. Sempre digo aqui em casa que pior do que não ter alguma coisa é perder aquilo que se tem. Depois de viajar a primeira vez, não tem volta. Como diz o dito popular, cachorro ovelheiro….

Mas todo cuidado é pouco na hora de viajar. Com o dólar na casa dos quatro reais, e com perigo de ir aos cinco, a conta final pode subir na escala e aí você passa 15 dias de alegria no bem-bom e depois o resto do ano chorando para pagar o cartão de crédito. Viajar vira hábito e quem gosta planeja outra viagem antes mesmo de terminar a próxima. Então, para não deixar de viajar, economize nas suas contas rotineiras e, principalmente, durante a própria viagem.

É, mas como resolver isso?

Antes de passar nossas dicas irresistíveis, quero convidar você a assinar a nossa newsletter e receber todas as novidades e promoções do Mapa na Mão. Faça parte desta lista de amigos viajantes:

Bem, continuando, ensinar economias na rotina doméstica não é tarefa nossa, aqui no Mapa na Mão.  Há muitos blogs bem escritos tratando do assunto. Nosso desafio é indicar medidas de economia antes e durante a viagem.

Como parte do roteiro, minha primeira indicação é repetir algumas dicas já deixadas pelo Mapa na Mão no post 14 dicas de economia de viagens e acrescentar algumas outras sobre meio de transporte dentro do continente europeu e serviços indispensáveis para um viagem tranquila.

Então, vamos lá?

1. Almoce onde os nativos almoçam. Simples assim!

Quando você viaja pelo Brasil e o dinheiro está curto, que tipo de restaurante procura? O bom e velho buffet a quilo, não é? Geralmente é lá onde a maioria dos trabalhadores e outros tantos que simplesmente não têm dinheiro de sobra almoçam. E isso funciona em qualquer lugar! Pesquise exaustivamente. Se estiver no exterior e não domina a língua local, escreva no celular usando o Google tradutor e mostre a quem você está pedindo informação.

Nós do Mapa na Mão, quando estamos por aí, não fugimos dessa regra e perguntamos para muita gente até encontrar o restaurante ou lanchonete que não cobre um rim por um prato de comida. Já escrevemos e demos dicas de alguns lugares por onde passamos. Já indicamos restaurantes e lanchonetes acessíveis em na caríssima Copenhague, na não menos cara Mônaco, nos Estados Unidos e nos aeroportos de FlorianópolisGuarulhos e Congonhas. Basta clicar nas cidades e saber onde comer barato em cada um desses lugares.

Ah, você não encontrou o restaurante para o seu orçamento? Então, sirva-se do básico em um supermercado mais próximo. É comum na Europa encontrar médios e pequenos supermercados que disponibilizam microondas aos clientes. Aí você vai lá na prateleira, compra uma comida pronta e usa o microondas gratuitamente. Em Mônaco o pequeno mercadinho oferecia até mesas e cadeiras providencialmente. Foi assim que nós do Mapa na Mão passamos o dia por lá. Nos Estados Unidos, o Walmart nos socorre quando não encontramos restaurantes com preços aceitáveis. Alternativamente, compramos frutas e assim a coisa vai até a próxima refeição.

Não está satisfeito? Nossa correspondente internacional, Ester, descobriu um aplicativo fantástico para você que pretende economizar na comida. Não deixe de ler o post economizando muito com comida na Europa. Leia, não perca a oportunidade porque a descoberta é fantástica.

2. Água para consumo diário

Nem vou contar aqui que um restaurante nos cobrou a bagatela de 9 Euros por uma garrafa d’água. Virou trauma e meu analista disse que é mal de quem viaja. Pois é, precisamos ingerir líquidos saudáveis e não podemos deixar de nos hidratar.

Alguns hotéis disponibilizam água mineral em bombonas ou mesmo em bebedouros. Se não oferecem, você pode servir-se de água potável na hora do café, aproveitando para encher sua garrafinha e levá-la para a caminhada do dia. Ah, alguns restaurantes no exterior fornecem água gratuitamente. Peça pela tap water, ou água da torneira. Se for potável, eles irão fornecer e você poderá matar a sede sem gastar um tostão.

viajar com economia

3. Bebidas

Só no supermercado. Tempos atrás tomei uma (e só uma mesmo) cerveja no aeroporto de Los Angeles. Foram…. 10 dólares. Pronto. Lá fui eu pro analista de novo. Então, água mineral (geralmente comprar em maior quantidade é mais barato), refrigerante, isotônicos, cerveja ou seja qual o outro líquido que você está acostumado a tomar, corra para o supermercado.

4. Frigobar

Não tem frigobar no quarto do hotel? Se estiver viajando no inverno, um jeito de resolver é aproveitar a larga soleira da janela. Isso é muito útil quando sua diária não inclui o café da manhã e você comprou frios no supermercado (presunto, queijo, patê….). Certifique-se que a soleira é larga o suficiente para não causar acidentes, que não há vento, e você terá uma geladeira.

5. Compre os ingressos antecipadamente

Boa parte das atrações vende seus ingressos pela internet. Não há razão para não comprar antecipadamente, até porque muitas atrações concedem descontos pelo site. Além disso, você evita filas. O Mapa na Mão pode te ajudar na compra antecipada: o site Get Your Guide vende tickets para atrações do mundo inteiro (tem praticamente tudo que se possa imaginar), muitas delas com desconto em relação ao preço da bilheteria e, por estar em português, é bem fácil de entender e concluir a compra.

Já o site da Tiqets também tem opções variadas para vários lugares do mundo. Acesse, compare os passeios e preços com a Get Your Guide e compre o que mais agrada.

Por fim, a Touron vende atrações no Brasil com preços muito bons. Clique e confira. Assim, você já viaja com tudo programado, com os passeios comprados, a estimativa de gastos já adiantada e evita filas que fazem perder muito tempo e perder tempo em dólares ou euros ninguém merece.

6. Viajar em baixa temporada

O Mapa na Mão já viajou em pleno mês de julho para um destino tradicionalmente caro, San Francisco, na Califórnia. Sim, foi muito caro viajar para lá com a família. Para deixar claro, nunca havíamos viajado para os Estados Unidos no verão. Bom, os preços que pagamos nos fizeram repensar bem a escolha de datas.

Portanto, não se acanhe com o inverno se quiser viajar à Europa ou mesmo aos estados frios dos Estados Unidos. Cada estação tem sua peculiaridade, sua beleza.

Mas não é só isso.

Verão combina com praia e não com caminhadas longas por dez, quinze, vinte dias para conhecer tudo que se possa conhecer. Se for para escolher entre verão e inverno, eu prefiro viajar no inverno, já que não posso viajar na primavera e no outono, muitas vezes, por incompatibilidade com as férias escolares.

7. Transporte público

Nas minhas planilhas de gastos o transporte aparece em primeiro lugar. Se locomover sempre é o item mais custoso, principalmente para uma família de quatro integrantes. Se você vai do Brasil à Europa, Estados Unidos, Ásia ou Oceania a conta sempre começa pela compra da passagem. Feito isso, 25% da sua viagem estará bem encaminhada, dependendo do tempo de permanência.

Mas o item transporte não se resolve apenas pela mudança de continente.

Passagens entre países na Europa ou mesmo o humilde transporte público pode ser tornar um pesado fardo se você não tomar cuidado. Um lugar caro que o Mapa na Mão esteve foi Viena, na Áustria. Misericórdia, nunca vi transporte público urbano tão caro na minha vida. Naquela ocasião, recordo-me que caminhamos muito, por vezes para evitar o uso do metrô, unicamente pelo fator orçamento. Por isso pesquise muito sobre os meios de transporte e as maneiras de economizar nessa hora.

Com esse objetivo, o Mapa na Mão vai indicar alguns posts que já escrevemos sobre como chegar a determinado lugar ou mesmo como comprar alguns bilhetes de ônibus, trem, metrôs e bikes.

Links com dicas de locomoção:

Como viajar de Bruxelas a Amsterdam. Dica: pesquise e compre com antecedência. Assim como passagens aéreas, o bilhete de ônibus também tem preços mais caros à medida que o dia da viagem se aproxima.

Como viajar barato de Praga a Viena. De novo a via rodoviária ganhou espaço quando se trata de transporte barato. Também aqui a dica é pesquisar com antecedência. Lembro-me bem desta viagem que, além de acessível, veio acompanhada de chocolate quente servido a bordo. Muito bom serviço.

Low Cost de Copenhague a Berlim. Copenhague é caríssima, não tem jeito. As medidas econômicas feitas para viajar por lá são paliativas. Quando estivemos na Dinamarca garimpamos um lugar barato para almoçar, o que acabou salvando uma boa indicação para os leitores de Mapa na Mão (quer conferir? Clique aqui e veja onde comer barato em Copenhague). Em relação à viagem de Copenhague a Berlim, a low cost Easyjet foi o meio mais econômico para chegar à capital alemã. Atente o leitor, porém, que se trata de uma genuína low cost: eles fiscalizam a bagagem de mão e não aceitam nem o casaco sobressalente ou mesmo aquela bolsa minúscula que carrega sua carteira e óculos de leitura. É apenas um item de mão por pessoa, regra cumprida à risca pelos comissários que promovem o embarque. Portanto, não facilite para ter de despachar sua bagagem para o porão e pagar uma fortuna pelo imprevisto.

Low cost de Amsterdam para Copenhague. Mais uma vez um voo de baixo custo pela Europa. Mostramos como foi este voo de Amsterdam para Copenhague e as regras de bagagem não mudam muito. Verifique em cada cia.

Como se locomover em Cancun. O transporte público em Cancun é caótico. Vans e ônibus se misturam nas estações de embarque e desembarque e não sei se todo o transporte é legalizado ou não. Fugindo dos preços dos magníficos resorts, ficamos no Hotel Ibis, que era muito bem localizado. E para conhecer um pouco das praias da Zona Hoteleira e do circuito turístico, pegamos o ônibus que fica junto ao Shopping Las Américas,  que está na frente do Hotel Ibis. Tudo muito fácil. Leia o post e você irá entender.

Aluguel de bicicletas na Dinamarca. Sim, outro jeito econômico de evitar trens, metrôs e ônibus. Em Aarhus, onde nossa correspondente escandinava Ester Borges Nunes, tem mostrado aos leitores do Mapa na Mão o meio mais barato de locomover-se: pedalando. Esse ótimo post explica o funcionamento.

Aluguel de bikes em Chicago, nos EUA. Por falar em aluguel de bicicletas, em Chicago mostramos como a cidade concentra vários pontos de aluguel de bikes. O compartilhamento não é gratuito, mas se torna bem mais barato se comparado a outros meios de transporte tradicionais.

Trem noturno de Bangkok a Chiang Mai: O Mapa na Mão já foi até a Ásia. E por mais de uma vez. Nossa correspondente internacional de últimas horas, Ester, mostra a você como desenrolar o complicado jeito de vender passagem de trem de Bangkok a Chiang Mai. A compra da passagem é feita de maneira presencial e nós aqui do Mapa na Mãoensinamos você a como fazê-lo.

Uma cidade fantástica que o Mapa na Mão conheceu e se rendeu à facilidade do transporte público (plenamente acessível) é Barcelona. O Blog já esteve duas vezes lá e confirma que o transporte público dispensa o uso do carro sem qualquer cerimônia. Barcelona é do tipo cidade do cidadão e convida você a conhecê-la do jeito mais democrático possível: por meio de sua rede de metrô.

Não vou esgotar o assunto a respeito do transporte público de Barcelona, que renderia explicações bem maiores. Mas há um bilhete eletrônico específico do qual quero apenas mencionar e que deixa o transporte muito barato pela cidade. É bilhete T-70 (há também o T-10 e o T-50), que permitem você e seus amigos, acompanhantes, familiares, enfim, quem estiver viajando com você compartilhar o mesmo bilhete e fazer uma considerável economia. Para se ter ideia, um billete sencillo (um ticket para uma só viagem) custa € 2,20, enquanto o T-70 baixa o valor de uma viagem de metrô para € 0,87. A economia é significativa. Clique aqui e veja mais detalhes no blog Passaporte BCN.

viajar barato

8. Aluguel de carro

Como conversamos no item anterior, há variadas formas de se locomover em uma viagem e a dica é sempre pesquisar a que mais agrada e a com preço mais acessível. No entanto, há lugares onde o bom e velho carro tem o seu lugar. Orlando, por exemplo. Sempre que vamos à terra da Disney não tem jeito, preferimos alugar um carro. A viagem fica mais leve, podemos ir aonde quisermos de forma rápida e prática, fazer compras de maneira mais tranquila, sem falar que o transporte público em algumas cidades dos EUA não são lá aquelas coisas.

Também optamos pelo carro quando queremos conhecer rotas, cidades pelo caminho, como fizemos nesta viagem de carro pelo litoral sul da França ou nesta viagem de carro pela Califórnia.

Agora vem a dica de economia para aluguel de carro. O site do quadro abaixo faz a cotação em várias locadoras. Assim você pode comparar aquela que mais condiz com a sua realidade, bolso e gosto. E o legal é que este site de busca é brasileiro e possui suporte em português para tirar qualquer dúvida ou pedir algum auxílio.

Aluguel de carro com a Rentcars

9. Chip com internet ilimitada

Você até pode viajar sem chip e sem internet, então não gastará nada com este item. Mas e nos momentos em que precisa pesquisar algum mapa, algum endereço, o funcionamento do transporte público, chamar um Uber, etc? É muito mais prático já sair do Brasil com internet ilimitada, até mesmo no caso de algum imprevisto já no aeroporto. Então, para ter internet em qualquer momento, recomendamos fortemente o chip da Easy Sim 4 You, que funciona bem na Europa, nos EUA, no México e em vários países do mundo. Ele chega no conforto da sua casa com frete grátis (olha a economia!) usando o código de desconto RBBVGRATIS. Nesse link aqui dá para comprar o chip e, se quiser entender melhor como funciona, nesse post aqui explicamos tudo sobre chip internacional.

Neste caso, o gasto com o chip poderá ajudar na economia de outras questões durante a viagem. Já mencionei no item sobre comida que dá para fazer uma economia tremenda com a ajuda de um aplicativo, por ex, e para ele funcionar, voilà, é necessário internet no local. Não tem jeito, com tudo hoje em dia funcionando on-line (pense no Uber, no Google Maps e em muitos outros aplicativos e sites indispensáveis em uma viagem), não dá mais para viajar sem internet.

10. Seguro viagem

Para boa parte dos países europeus (os signatários do Tratado de Schengen), o seguro viagem é obrigatório. E onde não é obrigatório, para nós, é indispensável. Já imaginou precisar de uma emergência em um país estrangeiro? Ah, mas isso é difícil de ocorrer, você pode pensar. Pois digo que nem tanto. Já lemos relatos de pessoas que precisaram fazer uma cirurgia inesperada no apêndice, por exemplo. Consegue imaginar o valor de uma cirurgia destas nos EUA ou Europa? Garanto que milhares de reais.

Nós contamos muito mais sobre a importância de se fazer (e como fazer) um seguro viagem aqui. Não temos coragem de sair do país sem um seguro. Portanto, não é uma boa ideia economizar deixando de fazer um seguro. E agora vem então a dica para gastar menos também neste quesito.

Contrate o seu seguro viagem com antecedência para conseguir melhores valores. Busque seguros que também cubram, além de despesas médicas, problemas com bagagens como extravio ou perda, pois assim, o prejuízo será amenizado, caso ocorra, claro.

Dica MnM para não gastar muito com seguro viagem: aqui no blog temos duas empresas parceiras de seguro que cotam em várias seguradoras, te mostrando sempre o melhor preço. São a Real Seguros e a Seguros Promo. E colocando o código MAPANAMAO5 no campo para cupom de desconto da Seguros Promo, você tem 5% de desconto. E ainda, caso você pague com boleto o seguro da Seguros Promo, ganha mais 5% de desconto. Uma baita economia na contratação do seguro.

viajar com pouco dinheiro

11. Roteiro personalizado e assessoria de viagem

Você não tem experiência em buscar passagens aéreas baratas? E hotéis com bom custo x benefício? Só estes dois itens já consomem uma boa parte do orçamento da viagem, para não dizer a maior parte. Então, vale a pena delegar este trabalho e economizar nestes e em outros itens da viagem. Nós do Mapa na Mão fazemos roteiro completamente personalizado de qualquer lugar do mundo. 100% de acordo com o seu gosto, com sugestão de lugares para comer, de como se locomover e com dicas especiais! Também podemos ajudar você a encontrar hospedagem que caiba no seu gosto e bolso e sem custo algum, além de passagens aéreas. Deixa um comentário abaixo ou nos envie um e-mail: contato@mapanamao.com.br ou mapanamaoviagens@gmail.com ou entre em contato pelo nosso Whatsapp: 48 99816-8535. Saiba mais detalhes clicando no quadro abaixo, e viaje sem passar trabalho:

Com esse tipo de ajuda, a viagem fica menos estressante e mais econômica, caso seja o seu desejo.

No mais…

Esperamos que estas dicas ajudem você a economizar nas próximas viagens. Porque o que queremos é ver nossos amigos leitores viajando cada vez mais. Ficamos felizes em realizar nossos sonhos de viagem, mas também ficamos muito animados com as viagens de quem gostamos. Ficou com alguma dúvida ou tem mais alguma sugestão especial de economia, deixe nos comentários. Nós apreciamos trocar experiências sobre este assunto. No mais, boas viagens!

Monte as tuas viagens aqui:

Quer ajudar a manter o Mapa na Mão funcionando? É só usar os nossos links para a tua viagem! NÃO PAGARÁS NADA A MAIS POR ISSO e nós ganhamos uma pequena taxa, ajudando a manter nosso trabalho de pé!

Hotel ou apartamento:
Reserve aqui pelo Booking

Aluguel de carro:
Busque aqui com a Rentcars
O site irá buscar os melhores preços em diversas locadoras, o que é muito legal.

Seguro Viagem:
Pesquise aqui com a Real Seguros Aqui com a Seguros Promo
Olha só, com a Seguros Promo, utilize o cupom MAPANAMAO5 e ganhe 5% de desconto. É legal cotar nas duas empresas para escolher o melhor. Ah, e por experiência própria, os valores destes dois sites geralmente são melhores que de agências, isso porque eles cotam em várias seguradoras. Ficou com alguma dúvida? Clique e leia aqui tudo sobre seguro viagem.

Chip para celular:
Adquira o teu chip aqui
Chegue tranquilo com o celular funcionando no teu destino. Comprando por este link ali do Mapa na Mão, é só incluir o código de cupom RBBVGRATIS e não vais pagar frete! Queres saber se vale a pena ou não sair do Brasil com chip? Leia aqui tudo sobre o chip internacional da Easysim4U.

Passeios e atrações pelo mundo afora:
GYG - várias atrações no mundo Tiqets - várias atrações no mundo Touron pelo Brasil
Compre antes da viagem para evitar filas e surpresas no orçamento.

Câmbio (compra de moeda):
Verifique a cotação aqui
Faça uma proposta para a agência de câmbio da tua cidade. Além de comprar moeda com valores melhores, no final da negociação vais receber um email com cupons de desconto para alguns produtos.

Passagens aéreas:
Várias cias aéreas no Passagens Promo

Siga nossas redes sociais lá no final do post e fique por dentro de todas as novidades do Mapa na Mão. Abraço!

Adicione a imagem abaixo ao seu Pinterest e tenha sempre em mãos estas dicas para viajar mesmo em época de vacas magras:

viajar com pouco dinheiro

 

Buscando Curtidas...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Monte sua viagem

Ou nós montamos para você

Dilamar
Dilamar
Voltar

Eu sou o Dilamar, Bacharel em Direito, viajante nas horas vagas e não vagas. Sou admirador de viagens rodoviárias, principalmente aquelas bem longas e focadas em regiões montanhosas. E também sou ciclista amador e apaixonado por motos.

Eu sou a Letícia, tenho 14 anos e sou estudante. Gosto muito de pintar quadros, escrever poemas, ler e, principalmente, viajar. Para mim, o mundo é o meu quintal.

Eu sou a Ester. Tenho 26 anos e sou estudante de medicina. Moro em Floripa, sou apaixonada por Paris e frequentadora assídua de São Paulo, mas com os pés sempre em Criciúma, minha cidade natal. Amo sair do lugar, seja por poucos metros ou por muitos quilômetros, e de todas as formas possíveis. Das mais confortáveis viagens de trem às mais insanas viagens de carro. Conhecer o desconhecido me fascina! Viajar é minha maior paixão, mas devo arriscar dizer que sou quase tão apaixonada por montar os roteiros antes de viajar quanto pela viagem em si!

Olá, eu sou a Michela, Bacharela em Direito, pós graduada em Direito Constitucional, colecionadora de ímãs e de viagens. Conheci mais de 20 países, aliás, muito mais do que um dia imaginei conseguir, e vários recantos escondidos bem aqui pertinho de mim. Se canso? Jamais. Isso só aguça ainda mais meu desejo de percorrer este mundão. O que mais amo? Deus, minha família e viajar, claro.